Os 5 principais filmes de Orson Welles

A intriga, o suspense e a moralidade são protagonistas nos filmes deste grande cineasta. Sua produção nas telonas foi bem recebida pelo público e pela crítica.
Os 5 principais filmes de Orson Welles

Última atualização: 09 Novembro, 2021

Quando falamos em cineastas históricos, devemos citar aqueles que se destacaram, inclusive, por participarem como atores, roteiristas e produtores. Em outras palavras, eles se tornaram cineastas multifacetados. Por isso, queremos saber quais são os melhores filmes de Orson Welles e sua contribuição em cada um deles.

Welles nasceu nos Estados Unidos para entrar para a história fazendo filmes em que predominam a ação, a reflexão e a moralidade. Além disso, também foi reconhecido por revitalizar o teatro, atualizar a forma de fazer rádio e por nos mostrar nas telonas lugares de todo o mundo. Um professor que hoje queremos conhecer através das suas produções.

1. Cidadão Kane, um dos melhores filmes de Orson Welles

Em 1941, Orson Welles criou uma das grandes obras-primas do cinema. Neste filme dramático, ele participou não apenas como diretor, mas também como escritor, produtor e ator. Ganhou o Oscar de melhor roteiro, escrito com Herman Jacob Mankiewicz. Vale lembrar que também foi indicado em outras categorias. Mas o que esse filme tem para ser tão icônico?

O enredo se centra na figura de Charles Foster Kane, que exibe uma atitude impassível para alcançar o poder. Quando morreu, suas últimas palavras foram “Rosebud”, um conceito que se tornou um verdadeiro enigma e marcou o início de uma investigação dos jornalistas.

Para isso, Orson Welles utiliza a técnica dos flashbacks, aplicada de forma arrojada e consistente. Dessa forma, podemos dizer que a história capta a atenção do espectador do início ao fim.

“Um poeta precisa de um lápis; um pintor, de um pincel; e um diretor de cinema, de um exército.”
-Orson Welles-

2. A Dama de Xangai

Em 1947, Orson Welles lançou este filme noir. Ele mesmo participou como ator com sua esposa Rita Hayworth. A intriga, a emoção e o suspense estão presentes desde o início, da mesma forma que são apresentados temas relacionados à mentira e às más aparências.

A trama gira em torno da figura de Michael O’Hara, um jovem marinheiro que se apaixona profundamente por Elsa Bannister. Ele embarca em uma jornada com o marido dessa mulher, Arthur Bannister. A partir daí, a maior parte da trama se desenrola quando o próprio Michael simula sua morte para conseguir o dinheiro e escapar com Elsa.

3. O Terceiro Homem

Dois anos depois, especificamente em 1949, Carol Reed fez este filme que obteve uma grande aceitação da academia. Ele poderia ser classificado dentro do gênero do filmes noir. Nele, Orson Welles aparece como um dos protagonistas, ao lado de Joseph Cotten e Alida Valli. Vamos ver alguns aspectos importantes deste longa:

  • A trama se passa em Viena após o fim da Segunda Guerra Mundial e do controle de diferentes territórios por potências como França, Grã-Bretanha, Estados Unidos e URSS.
  • Tudo se desenrola com a investigação de um possível assassinato. Este tema se mistura a questões relacionadas ao mercado negro e ao contrabando.
  • A nível técnico, podemos dizer que cada cena é minuciosamente planejada. Cada personagem é retratado de uma maneira única. Apesar de ter um orçamento baixo, ele soube explorar as virtudes de uma história tão perturbadora quanto atraente.

4. O Estranho

O que Orson Welles levanta neste filme? Dentro do gênero de filmes noir típico dos thrillers de intriga psicológica, um tema relacionado ao mundo dos nazistas é trabalhado. Lembremos que ele foi filmado em 1946, data muito próxima do fim da Segunda Guerra Mundial.

No enredo, descobrimos a figura de Wilson, um agente da comissão de crimes de guerra. O seu objetivo é encontrar Franz Kindler, um dos principais cérebros dos campos de extermínio nazistas.

Em geral, este filme pode ser considerado uma de suas obras-primas, mas é relegado a um segundo plano em comparação com outros filmes mais reconhecidos.

“Não acredito que a minha carreira artística seja algo tão valioso que deva vir antes das minhas convicções.”
-Orson Welles-

5. A Marca da Maldade

Este filme foi rodado em 1958 e está enquadrado, como os anteriores, no gênero de filmes noir. Seu tema gira em torno da resolução de um assassinato. Nesse caso, atores como Charlton Heston e Janet Leigh entram em cena, sem esquecer que Orson Welles também participa, representando um policial corrupto chamado Hank Quinlan.

Uma das chaves para este filme são as falsas evidências que o policial cria. Será o próprio Mike Vargas, o protagonista, que descobrirá essa evidência, ligando Quinlan e outros gangsters ao assassinato.

Em suma, um dos filmes mais marcantes de Orson Welles que tem um enredo semelhante a outras produções anteriores e uma linha parecida com as obras de Alfred Hitchcock.

Pode interessar a você...
Os 7 melhores filmes sobre a depressão
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Os 7 melhores filmes sobre a depressão

Os melhores filmes sobre a depressão nos fazem entender que essa condição vai além da tristeza e que cada pessoa pode vivenciá-la de maneiras difer...



  • Bartolomé, J. P. y Thomas, F. (2007). Orson Welles en acción. Akal. Madrid.
  • Chion, M. (1992). El cine y sus oficios. Madrid. Cátedra.
  • García García, A. (2011). Psicología y cine: vidas cruzadas. UNED. Madrid.
  • Sullà, E. (2014). SOBRE LA FORMACIÓN DEL CANON DEL CINE NEGRO. 452ºF. Revista De Teoría De La Literatura Y Literatura Comparada, (3), 13–28. Recuperado a partir de https://revistes.ub.edu/index.php/452f/article/view/10782.