5 frases de Albert Bandura sobre a aprendizagem social

janeiro 31, 2019
Você conhece o psicólogo Albert Bandura? A seguir trazemos algumas frases suas que nos permitem refletir sobre nossas próprias vidas e sobre a forma como enxergamos os nossos problemas e desafios.

Albert Bandura é um psicólogo canadense que atualmente trabalha como professor da Universidade de Stanford. Seus estudos e sua formação, definidos pela orientação teórica da terapia cognitivo comportamental, obtiveram um grande reconhecimento no mundo todo pela sua Teoria da Aprendizagem Social. Por esses motivos, hoje trazemos algumas frases de Albert Bandura que nos permitem uma aproximação da maneira a partir da qual ele observa e entende a sociedade.

Entre as obras de Albert Bandura cabe destacar a já mencionada Teoria da Aprendizagem Social, e também sua publicação Social Learning Theory of Aggression (Teoria da Aprendizagem Social da Agressão). Há muitas outras obras importantes, como Reflexive Empathy (Empatia Reflexiva) e Self-efficacy: The Exercise of Control (Autoeficácia: O Exercício do Controle), que são muito interessantes. Todas elas são focadas na sociedade e na aprendizagem.

Frases de Albert Bandura que vale a pena conhecer

1. As crenças condicionam

“As crenças das pessoas sobre suas habilidades têm um grande efeito nessas capacidades”.

Essa primeira das frases de Albert Bandura fala sobre o poder que as crenças têm sobre nós. Se pensarmos que não somos capazes de aprender matemática, por exemplo, por mais que nos esforcemos, nossas habilidades para resolver problemas matemáticos de maneira adequada serão muito diminuídas.

Albert Bandura

Em muitas ocasiões, nossas crenças sobre como as coisas são ou sobre o que podemos fazer são parte do nosso contexto. Isso quer dizer que alguém da nossa família, por exemplo, um dia nos disse que éramos muito ruins em matemática, nós acreditamos e então colocamos esse rótulo na testa, definindo-nos assim dali em diante perante os outros.

A boa notícia é que, assim como os colocamos, podemos eliminar estes rótulos.

2. A psicologia ajuda, não dita

“A psicologia não pode dizer a alguém como deve viver sua vida. Pode, no entanto, proporcionar um meio de efetuar uma mudança pessoal e social”.

Quando Bandura desenvolveu sua teoria da aprendizagem social, ele se deu conta da importância do trabalho dos psicólogos. Como ele disse, um psicólogo não dita o que deve ser feito pelos seus pacientes, deve guiar as pessoas no momento em que elas estiverem precisando de apoio para resolver seus problemas.

Os psicólogos oferecem ferramentas e fazem exercícios com os pacientes para que eles possam realizar as mudanças que considerarem necessárias para se sentirem melhor. No entanto, esses profissionais jamais podem dizer a alguém o que ele ou ela deve fazer. Cada um deve ser responsável por construir sua própria vida.

3. A aprendizagem é bidirecional

“A aprendizagem é bidirecional: nós aprendemos com o ambiente e o ambiente aprende e se modifica de acordo com as nossas ações”.

Essa terceira frase de Albert Bandura oferece uma reflexão muito profunda sobre a aprendizagem. Segundo esse autor, nós aprendemos a partir do que experimentamos no ambiente, do que nos ensinam no colégio, do que vemos no nosso lar e do que as pessoas com quem convivemos tentam ensinar a nós. Apesar disso, uma vez que temos alguns conhecimentos, o ambiente também pode aprender se nós agirmos sobre ele.

A vida nas grandes cidades

Os atos são muito valiosos pois nos permitem mudar. Se desde pequenos alguém do nosso ambiente nos mostrou isso e aprendemos que isso era normal, sempre poderemos procurar mudanças ao agir de formas diferentes. No momento em que não deixarmos mais que nos manipulem, seremos nós que manipularemos o ambiente com o nosso modo autêntico de ser.

4. A armadilha de depender dos demais

“O sucesso é socialmente julgado por critérios mal definidos, de modo que um tende a depender de outros para averiguar seu sucesso no que está fazendo”.

Talvez muitos de nós nos sintamos identificados com essa frase de Albert Bandura. Quantas vezes já pedimos a opinião de outras pessoas porque queríamos saber se estávamos indo bem no que estávamos fazendo? Ou, mesmo sabendo, porque queríamos ter certeza? Podemos pedir aos outros que opinem, mas nunca podemos depender do que os outros dizem ou vão dizer.

O motivo para isso se encontra nos preconceitos. Essa frase de Albert Bandura fala do sucesso e de medi-lo a partir da perspectiva de outras pessoas. Isso é um grande erro. Cada um vê o sucesso de maneira diferente e podemos chegar a diminuir a nossa percepção do nosso próprio sucesso se passarmos a vê-lo a partir da perspectiva dos outros.

5. A autoineficácia leva ao abandono

“A percepção de autoineficácia prediz o abandono acadêmico”.

A última das frases de Albert Bandura fala sobre o fracasso escolar, tão presente nos dias de hoje, como algo causado pela autoineficácia. Esta é apenas uma percepção que pode ser construída por meio do que falamos ao princípio, de crenças que podem ter em relação a nós e que não necessariamente são verdades.

Um professor que desmotiva, pais ausentes ou indiferentes… Podem fazer com que os mais jovens se percebam como pouco capazes, de modo que perderão a motivação para se esforçar.

Bandura escreveu o livro Self-Efficacy in Changing Societies (Autoeficácia em Sociedades que se Modificam) no qual trata desse conceito a partir do ponto de visto acadêmico, de trabalho, familiar, cultural, entre outros.

Pessoas tendo novas ideias

Todas essas frases de Albert Bandura nos permitem refletir sobre a sociedade atual e sobre aquilo que aprendemos, que não questionamos e que pode nos impedir de combater todas as crenças que carregamos nas nossas costas.

O que aprendemos sempre pode ser questionado. Não temos motivo para agir por meio de preconceitos que outras pessoas nos transmitiram. Isso só fará com que nos sintamos perdidos.