O que a fumaça do cigarro nos impede de enxergar

· outubro 15, 2015

Atualmente, muitas pessoas tem o hábito de fumar. Algumas delas são conscientes da responsabilidade que isto acarreta, enquanto outras preferem ignorar as suas consequências.

É possível enumerar inúmeras razões médicas para deixar de fumar, mas é muito provável que você já as tenha lido e que não lhe causem surpresa alguma.

Fumar age como um reforço positivo (alivia a vontade, acaba com a angústia) e como reforço negativo (afasta você de situações em que você prefere estar alheio).

Neste artigo, queremos analisar quais processos psicológicos estão reforçando a sua conduta de fumar, concentrando-nos nos reforçadores, que acreditamos que estão totalmente relacionados com o que você pretende EVITAR quando você acende um cigarro.

“O hábito é mais forte que a razão”

– George Sanayana –

O que o cigarro esconde de nós

A seguir, iremos enumerar alguns pontos que mostram que fumar está escondendo parte da sua personalidade ou do que acontece em alguns momentos, e o que a fumaça do cigarro o impede de esclarecer, tanto a nível físico, quanto psicológico.

Vejamos alguns deles:

– A fumaça do cigarro não lhe permite ter as mãos livres. Isto indica que você não se sente totalmente preparado para assumir o controle da sua vida ou enfrentar qualquer situação imprevista com todo o seu corpo.

– A fumaça do cigarro não lhe permite olhar continuamente para uma pessoa. Pode ser que na sua forma de fumar, com seus movimentos evasivos, você coloque uma barreira de proteção para não se envolver mais na relação com os outros.

– A fumaça do cigarro não lhe permite realizar rotinas sem que ele esteja presente, de modo que está contaminando a sua concentração e intoxica os seus momentos de descanso, mesmo que você certamente pense o contrário.

– A fumaça do cigarro não lhe permite ver a sua solidão. Na sua janela, na sua cama, no seu escritório… Não lhe permite ser consciente do quão sozinho você está (negativamente e positivamente), de modo que você perde a consciência do momento na verdade.

– A fumaça do cigarro não lhe permite contemplar. Um pôr do sol, os primeiros passos do seu filho… você sempre se verá interrompido por acender um cigarro.

– A fumaça do tabaco não lhe permite saber quando um alimento lhe agrada de verdade ou não; tudo pode parecer igual pois é um sabor que se mistura com tudo.

– A fumaça do cigarro não lhe permite suportar a frustração, não lhe deixa olhar um mapa tranquilo quando você está perdido, não lhe deixa paciência suficiente para programar o que é mais e menos importante.

– A fumaça do cigarro não lhe permite ter liberdade de horários. Você precisa esperar ter o cigarro para fazer algo, e acha que até a sua produtividade está ligada a ele.

O que a fumaça do cigarro nos impede de enxergar

– A fumaça do cigarro não lhe permite fazer um programa com tranquilidade. Você sai pelo desejo de comprá-lo, de modo que está abandonando a sua psique e a si mesmo fisicamente.

– A fumaça do cigarro não lhe permite mostrar a sua plena educação, já que por “necessidade” você acende o cigarro em qualquer situação pouco acertada.

– A fumaça do cigarro não lhe permite correr 8 quilômetros, apenas 4, e o dia está lindo para fazer mais exercício físico.

– A fumaça do cigarro não lhe permite ver que o seu gasto mensal pode ser substituído por presentes para as pessoas que você gosta ou por uma passagem de avião.

– A fumaça do cigarro o impede de cheirar bem, mesmo tendo adquirido um perfume de luxo.

– A fumaça do cigarro não lhe permite ver que você está perdendo saúde, tempo e dinheiro.

Apague o cigarro e acenda novos hábitos!

O que a fumaça do cigarro nos impede de enxergar