Habilidades socioemocionais para o futuro do seu filho

Habilidades socioemocionais podem mudar o futuro do seu filho

Daniella Anjos outubro 8, 2015 em Curiosidades 9 Compartilhados
Habilidades socioemocionais para o futuro do seu filho

Século 21, modernidades, tecnologia e inovação. Mesmo com tudo isso, podemos afirmar que a carta coringa é a educação; é ela a responsável por trabalhadores disciplinados e competentes.

A educação tem poder de mudar o mundo, mas infelizmente ainda é “bancária”, como dizia Paulo Freire. Os professores depositam, e os alunos recebem as informações, minando a criatividade.

Consequentemente, surge um bloqueio de inovação, que causa a desmotivação e a evasão escolar. Muitos alunos demonstram claramente o desinteresse pelo ambiente escolar, não suportando as metodologias tradicionais e repetitivas. Neste sistema, eles são vistos como responsáveis pela falta de interesse pelos estudos, mas nunca pelas metodologias aplicadas.

Lá na frente, esses jovens irão se deparar com um mundo que eles não conhecem, com características que eles nunca foram preparados para enfrentar. Ao esbarrarem em dificuldades no mercado profissional, serão recepcionados com cobranças nunca passadas e trabalhadas em sua formação acadêmica.

Despertar interesse para o filho desmotivado estudar

Jovens são cobrados em um mundo desconhecido

Ao procurar o primeiro emprego, quando entrevistados por diretores titulados que exigem um profissional prefeito para determinada vaga, será exigido que seja criativo, autônomo, persistente, resiliente, que tenha capacidade de enfrentar desafios, de conviver com as  diferenças, saiba resolver problemas, tenha atitude positiva, espírito de liderança, controle emocional… Enfim, um ser perfeito que, durante o período escolar, não foi preparado para tais situações, apenas foi estimulado a desenvolver suas habilidades cognitivas e de formação acadêmica.

E agora o que fazer? Foi reprovado na entrevista. Não foi dada nem a oportunidade de aprender e realizar as tarefas.

jovem despreparado para o mercado de trabalho

O jovem acaba sendo pré-julgado por qualificações contidas no currículo e entrevistado pelo profissional que quer uma pessoa com um perfil perfeito para a vaga ofertada.

Em nenhum momento na escola lhe foi dito que ele precisaria desenvolver essas qualidades e muito menos trabalhar estes conceitos na teoria e na prática. Como consequência surgem a desmotivação, desesperança, depressão. Mas o que fazer para mudar isso? É possível? Sim é possível!

Atividades lúdicas para estimular o seu filho:

1. Brinquedoteca

Esse espaço permite que a criança use sua imaginação e desenvolva a criatividade, e possa aprender a se comunicar, socializar, liberar suas emoções, construir seus próprios pensamentos, desenvolvendo assim de forma descontraída suas potencialidades.

2. Cantinho da Leitura

Ler ou ouvir uma história estimula a criatividade, a imaginação e o aumento do vocabulário. Também permite aprender valores comuns, desenvolver o autoconhecimento, formar critérios, relacionar-se socialmente e aventurar-se no saber, no conhecer e no descobrir. No entanto, esta não deve ser uma ação esporádica; é importante definir horário e local para tal, com o objetivo de criar um hábito.

3. Musicoterapia

Em um ambiente com sons e canções, a técnica liga prazer e relaxamento e desenvolve atenção, concentração, limites, troca, estimula o humor, aumenta a capacidade respiratória, aumento da disposição física e mental, além prevenir e tratar algumas doenças.

4. Fonoaudiologia

Excelente exercício para crianças que têm dificuldade de aprendizado. A dislexia é um exemplo; as sessões trabalham o desenvolvimento (motor, oral, cognitivo e linguístico) normal e patológico da criança, onde o funcionamento da respiração adequada é benéfico no processo de aprendizagem.

5. Aventura ao ar livre

Os jogos ao ar livre potencializam a energia das crianças, mas também a sua criatividade, autonomia e independência. Eles ajudam a desenvolver suas habilidades sociais, melhoram o condicionamento físico e reduzem o estresse.

 6. Arte terapia

Amplia o conhecimento de si e dos outros, ajudando a aumentar a autoestima, lidar melhor com sintomas, estresses e experiências traumáticas, desenvolver recursos físicos, cognitivos e emocionais e desfrutar do prazer vitalizador do fazer artístico.

Compartilhando de um mesmo ideal, estaremos formando e educando, superando conflitos. Medidas simples preparam pessoas extraordinárias.

“Dai-me Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo, um ponto de partida para um novo avançar. ”
– Cecília Meirelles –

E nesse avançar a escola precisa continuar de onde parou há tempos atrás. Ser professor não é tarefa fácil, mas eles precisam ser autores de mudanças.

Entretanto, isso não depende apenas da escola; não adianta apenas cobrar, os pais precisam fazer a sua parte, o triangulo entre escola, pais (e filhos) e sociedade precisa sempre estar em harmonia, o que não vem acontecendo. Vemos apenas um querendo achar o culpado e se livrar da culpa, e o tempo vai passando e nada muda.

As ideias de Lev Vygotsky colaboram para a compreensão do papel da mediação da cultura e das interações sociais na constituição do ser humano e no desenvolvimento pelo processo de aprendizagem.

“As maiores aquisições de uma criança são conseguidas no brinquedo,
aquisições que no futuro tornar-se-ão seu nível básico de ação real e moralidade.”
– Lev Vygotsky´-

Daniella Anjos

Preocupada com o futuro do nosso país e das nossas crianças, tenho um projeto chamado SUCESSO PAIS E FILHOS onde trabalhamos ações lúdicas a fim de que a criança desenvolva habilidades e competências para conviver de forma saudável no seio familiar, e com os

Ver perfil »
Recomendados para você