A Inteligência Lógica: você sabia que os números são alimento para o cérebro? – A mente é maravilhosa

A Inteligência Lógica: você sabia que os números são alimento para o cérebro?

abril 15, 2015 em Curiosidades 4 Compartilhados

Howard Gardner, em 1983, deu força à corrente que defendia que nós não podemos falar de uma única inteligência, mas de diversas – concretamente ele identificou 8 – e afirmou que, de nenhuma forma, estas diferentes inteligências são reduzíveis a uma única inteligência global. 

Assim, seu livro Inteligências Múltiplas e suas ideias continuam hoje sendo uma referência no estudo da inteligência e da classificação.

Até o momento já ouvimos falar sobre a inteligência física, social e emocional, mas neste artigo falaremos sobre a inteligência lógica.

O que é a inteligência lógico-matemática?

A inteligência lógico-matemática é aquela que nos ajuda a relacionar conceitos de maneira esquemática e técnica. Através dela raciocinamos e usamos o pensamento lógico. De acordo com a qualificação de Howard Gardner, este é um tipo de inteligência formal que costuma se manifestar quando se trabalha com conceitos abstratos ou argumentações de construção complexa. Pode-se dizer que este tipo de inteligência é a que prevalece em matemáticos, cientistas e filósofos.

Esta inteligência parece se encontrar principalmente no hemisfério esquerdo, considerado o hemisfério da lógica. Ela se coloca em movimento quando nosso cérebro relaciona dados de maneira cruzada e os processa para obter um resultado, ou uma combinação de resultados. Pode-se dizer que esta é a única inteligência que só pode ser exercitada “instalando programas”. Ou seja, só é possível melhorar a inteligência lógica praticando e analisando casos existentes ou combinando dados para se aproximar da resolução do problema através de uma prova – erro. Pode-se dizer que ela é uma “chefe interina” das outras inteligências. Não em vão, fornece método, ordem e sentido a nossas ações e/ou decisões.

Exercitar a inteligência lógica

Não é tão simples nem tão divertido exercitar este tipo de inteligência, como pode ser o caso com algumas outras. Para fortalecer a inteligência lógica precisamos “alimentar” nosso cérebro, processando dados e enfrentando questões que façam com que ele trabalhe. Podemos fazer isso com as seguintes atividades, por exemplo:

1. Resolva problemas automáticos ou sudokus de modo que seu lado esquerdo do cérebro se ative e se conecte a essa área de inteligência.

2. Questione-se sobre coisas que suponham um esforço mental. Leia sobre coisas que sejam difíceis de entender e tente digeri-las.

3. Reflita sobre as coisas e raciocine. Procure eventos inexplicáveis e comece a buscar uma explicação lógica para eles.

4. Faça planos e os esquematize. Escreva sua seqüência temporal, suas variações possíveis, etc.

5. Faça listas! O lado esquerdo do cérebro e a lógica adoram listas. Pergunte coisas a si mesmo e faça listas com todas as respostas possíveis, analisando todos aqueles pontos de vista que sejam possíveis.

Se você for capaz de alimentar diariamente sua inteligência lógica com qualquer um desses simples exercícios, você se dará conta de que começará a pensar com mais rapidez, que sua capacidade de decisão vai aumentar e, finalmente, que você poderá planejar de maneira inata e quase sem ter trabalho nenhum. O que você me diz? Vamos tentar? Que comecemos a planejar e exercitar nosso cérebro!

Recomendados para você