Linguagens do amor segundo Gary Chapman - A Mente é Maravilhosa

As 5 linguagens do amor segundo Gary Chapman

Janeiro 3, 2018 em Psicologia 389 Compartilhados
As diferentes linguagens do amor

Todos nós sabemos que o amor tem mil formas de se expressar, e é provável que todos nós conheçamos alguém que expressa seu amor de maneira diferente da nossa; no entanto, isso não faz com que deixe se ser amor. Às vezes também encontraremos pessoas que parecem não amar; nesse sentido, a chave é que eles utilizam diferentes linguagens do amor ou uma forma desconhecida para nós.

O amor, assim como a linguagem, tem muitas nuances. É por isso que Gary Chapman, no ano de 1995, se dedicou a descrever os 5 tipos que ele acreditava que poderiam existir na linguagem do amor, tanto na forma de expressá-lo quanto na forma de recebê-lo.

Nós, geralmente, temos dois tipos de linguagem com as quais nos sentimos mais confortáveis ​​para nos expressar e com as quais entendemos melhor o amor que chega até nós. Pode existir a possibilidade de que expressemos o amor com um tipo de linguagem, mas preferimos outra para recebê-lo. As 5 linguagens do amor que este autor descreveu são:

As 5 linguagens do amor

1. Contato físico

O contato físico é uma das linguagens do amor mais simples para se comunicar, já que não precisa de palavras. As pessoas que preferem essa linguagem gostam de carícias, abraços e se sentem confortadas nos braços dos outros ou de mãos dadas. As crianças pequenas, quando este é o tipo de linguagem que prevalece, sentem alívio ao serem seguradas ou pegas no colo, gostam de massagens ou quando sentam umas em cima das outras.

As crianças mais velhas (especialmente meninos entre 7 e 9 anos de idade) que demonstram esse tipo de amor podem expressá-lo de maneiras únicas, seja com brigas, lutas, futebol, basquete, mas continua sendo o contato físico o que faz com que se sintam amados.

Casal se beijando

2. Palavras de afirmação

Quando são as palavras que tomam importância, o amor se escreve nesta linguagem. Aqui estão as pessoas que precisam das palavras de carinho, dos elogios, da calma através de um bom discurso, da motivação com fragmentos bem escritos. Sua maneira de expressar estará mais definida com cartas de amor, na qual se sentem livres para expressar através de palavras tudo que sentem.

As palavras têm um poder incrível em nós e deixam sua marca em nosso comportamento, mesmo que apareçam apenas de forma fugaz. Elas nos tornam conscientes do poder que temos através das palavras, nos fazem criar um mundo novo para expressar e receber afeto e carinho.

3. Tempo de qualidade

Dedicar tempo às pessoas que amamos é uma maneira de expressar o que sentimos por elas. Procurar em nossas agendas tempo de qualidade, completo e pleno, dedicados de corpo e alma para a pessoa que nos acompanha. Desta forma, o que fazer deixa de ser tão importante e aquele com quem se faz se torna mais importante.

4. Presentes

Há pessoas que gostam de presentear e ser presenteadas. Não precisam ser objetos materiais ou de alto valor, aqui será relevante o tempo pensando sobre o que dar, o amor com o qual se presenteia e se permite conhecer mais sobre a pessoa através de detalhes. O presente será uma maneira de expressar amor pelo outro, mas nunca uma forma de conseguir algo.

Casal apaixonado sentado na grama

5. Atos de serviço

Esta categoria descreve os atos ou tarefas que o outro realiza como forma de comunicar o que sente. Os exemplos que nos vêm à mente são diversos: preparar a comida com amor, cuidar da casa em que moram, cuidar do outro quando fica doente. São atos simples, mas que demonstram interesse no outro.

Conhecidas as cinco linguagens do amor que este autor descreveu, agora pode ser mais fácil ver que nem sempre o amor é expressado da mesma forma para e por todos, que o amor tem diferentes línguas e que conhecê-las abre portas para saber como amar com mais letras.

Recomendados para você