Os 10 mandamentos da vitalidade

Os 10 mandamentos da vitalidade

3, novembro 2015 em Emoções 1078 Compartilhados
Os 10 mandamentos da vitalidade

A tristeza e a depressão são doenças complexas e cheias de detalhes, com quase tantas manifestações quanto a quantidade de pessoas que sofrem delas. Estamos imersos na pior epidemia psíquica da história, e o colapso emocional nos prende e nos prostra diante do maior demônio do século XXI.

Nossas lágrimas estão oxidando nossa vitalidade, nossa energia de viver; como se um grito de silêncio estivesse nos consumindo, afogados pelas consequências de nossa tristeza.

Aqueles que foram caçados pelas garras da depressão e da tristeza sem fim sentem que sua vida se apaga… que suas vontades se perdem e que a escuridão os prende. É por isso que não podemos dizer que o oposto da depressão é a felicidade, mas sim a vitalidade.

Assim como assegura Solomon, “a depressão costuma estar associada a uma perda de interesse por viver, inclusive do desejo de fazê-lo. Traz um medo insuportável, uma tristeza enorme e uma desconexão dos demais”.  Com isso, parece claro que as vítimas da depressão são tanto quem sofre dela, quanto os familiares e as pessoas que estão ao redor da pessoa depressiva. É provável que, inclusive, a depressão esgote a energia e a vitalidade das pessoas que rodeiam o doente.

Sabendo disso, devemos aproveitar o que sabemos cada vez que ela voltar a aparecer, e devolver as pessoas deprimidas e suas vítimas indiretas para o meio social, de forma que não se sintam sós.

A verdade é que nenhum de nós está livre de cair nas garras deste demônio tão cruel que desfaz a alma e atormenta as pessoas. Mas há algo  que está em nosso poder: colocar a mão na massa e agir desde já, nos protegendo deste perigo iminente que nos paralisa no tempo em que vivemos, e que é fruto do nosso estilo de vida, e das circunstâncias nas quais nos vemos envolvidos.

Existem 10 mandamentos que devemos seguir rigorosamente para continuar apreciando o sabor da vida:

1. Acabe com o “não posso”. Você pode se você quiser e se a meta tiver, para você, força o suficiente para lutar por ela. Dessa forma, mande a amargura e o “não vou tentar outra vez” para longe de você.

2. Elimine o filtro negativo e comprove que nem tudo é branco ou preto, e nem mesmo uma escala de cinzas. O mundo é de muitas cores e, para apreciá-las, é preciso usar os óculos certos.

3. Mantenha-se ativo! De verdade, deixe um pouco de lado o celular, o Instagram, o Facebook, o Twitter e o WhatsApp, e saia para respirar ar puro. Não deixe que essas coisas consumam mais tempo que o necessário!

4. Ame a si mesmo sobre todas as coisas. Esta é a única forma de conseguir amar o resto do mundo. Mas não faça isso com força exagerada; amar a si mesmo é algo que gera e regenera a autoconfiança.

5. Não deixe que o trabalho e as obrigações o absorvam, e conserve um tempo para o resto das coisas que a vida demanda.

6. Pare de procurar soluções para tudo na internet. O Google não tem a resposta para seus problemas; essas respostas estão em você, em sua atitude e em mudar o que acontece ao seu redor.

7. Pare de comparar absolutamente tudo e confie em sua intuição. Se estiver agoniado, não se preocupe, você despertará desse sonho. Às vezes é preciso arriscar para se desenvolver.

8. Não deixe que o que está acontecendo gere um sentimento de tristeza sem salvação e cuide de si mesmo, pensando num futuro brilhante.

9. A frieza e a felicidade são atitudes em relação a nós mesmos, aos demais e ao futuro. Acho que sei qual das duas você prefere, então pare de dar importância aos sentimentos que geram a primeira sensação.

10. Mantenha-se perto de si mesmo, conserve momentos para amar-se, conhecer-se e questionar-se, caso seja necessário. Mas não deixe que a vida se transforme num trem que nunca para na estação para descansar.

Não permita que a o mal e a tristeza cresçam em você. Não se amargure por manter uma atitude equivocada ante sua vida, tome as rédeas da situação e crie um lema para a sua vida. Faça do seu presente um tempo melhor.

Recomendados para você