Medo do fracasso – A mente é maravilhosa

Medo do fracasso

11, maio 2015 em Emoções 6 Compartilhados
fracasso

Quando, ao longo da nossa vida, fracassamos várias vezes, aparece em cena o “Medo de voltar a fracassar”. Com este medo, vivemos evitando as situações de fracasso, afastando-nos cada vez mais de nossos projetos e nossos sonhos… Somos tomados por um sentimento de fracasso e frustração. Nos sentimos “fracassados e frustrados“. “Tanto esforço, pra quê?” Se vou voltar a fracassar, para que tentar novamente?…

Ficamos estancados e abandonados junto a estes sentimentos… tentamos ser fortes frente à adversidade da vida, tentamos não voltar a mencionar o tema, procuramos não estar perto do fracasso nunca mais… Mas é uma opção difícil e dolorosa.

Parece que a vida e as pessoas, em muitas ocasiões, injustamente voltam a nos lembrar do fracasso, nos falam dele e nos perguntamos… “Por que não me deixam esquecê-lo e virar a página de uma vez por todas?”.

Nossa reação é a dor, o sofrimento, a raiva e a revolta… “Agora que eu começava a viver sem pensar nisso e estava bem…”.

Mas, será que estava mesmo “bem”? Ou simplesmente queria esconder a dor para sempre, e ser forte? Na verdade, como em muitos processos emocionais, o que não cura, deixa a sua ferida. E, em muitos casos, pensava tê-lo aceitado, mas na verdade, havia se resignado a ele.

Outras vezes, simplesmente tentei fazer o esforço de esquecê-lo, ocultá-lo, cobri-lo, não pensar mais nisso, sem conseguir totalmente. A dor emocional é como uma ferida em nosso corpo físico; se não a curamos, “poderá se fechar e cicatrizar superficialmente” e é provável que por dentro “esteja infeccionada”. Então, qualquer encostadinha irá doer, o que significa que estaremos muito sensíveis com relação ao tema em questão, e que portanto a “ferida não está bem curada”.

O que fazer, então?

A frustração é uma emoção que nos faz evitar aquilo que nos fará sofrer. Se fracassamos e nos sentimos frustrados, é provável que evitemos essa dor novamente. Fracasso é a tentativa falida e isto nos faz sofrer. No entanto, nem sempre é assim.

Pensemos em situações e projetos que não foram conquistados e que também não nos fizeram sofrer. O que os torna diferentes? Quando há alguma coisa que não conquistamos, mas sabemos que temos mais opções e que podemos ir por outros caminhos, esse será um fracasso, mas não nos sentiremos fracassados ou frustrados. Se aceitarmos que não foi possível, aprenderemos com essa experiência e ficaremos tristes de não ter alcançado nossos objetivos, mas não sofreremos por isso.

Continuaremos explorando diferentes formas de atingir nossas metas, inclusive estaremos mais motivados para seguir em frente.

Quando nos sentimos fracassados, é porque consideramos que havia apenas uma única oportunidade para conquistá-lo. Assim, o medo nos invade: “Sou um fracassado”, “Nunca vou conseguir”. “Tenho que me resignar a esta vida atravancada”. Evitaremos voltar a nos encontrar com o fracasso posterior e deixaremos de tentar.

Existem mais caminhos…

Então, cada vez que fracassarmos em nossas tentativas, devemos analisar os diversos caminhos para alcançar nossos projetos e nossos sonhos. Nunca há apenas um. Dessa forma, um fracasso não será mais que um caminho explorado, com o qual aprendemos, entre outras coisas, que temos muitos mais para descobrir. Dessa forma, não aparecerá o medo, não evitaremos continuar caminhando, lutando, explorando… seguiremos em frente.

Funciona assim: apesar de não termos conseguido, nos sentiremos orgulhosos de nós mesmos, porque não deixaremos de perseguir nossos desejos, e em cada passo, teremos crescido, e novas oportunidades terão se aberto. Teremos chegado a destinos inesperados, às vezes mais interessantes que o objetivo que nos moveu a eles. A vida não deixará de nos surpreender e de nos oferecer oportunidades, sempre que nós estivermos dispostos a continuar caminhando, a continuar procurando a nossa felicidade.

Foto cortesia de Sergey Nivens.

Recomendados para você