As 5 melhores frases de Fernando Pessoa

· março 6, 2018

Fernando Pessoa foi um poeta e escritor português nascido em 1888 e falecido em 1935. Embora ele também tenha mergulhado no setor jornalístico, publicitário e comercial, seu maior sucesso foi em seu papel como escritor, com o qual ele nos deixou ótimas joias. Por essa razão, hoje juntamos algumas das melhores frases de Fernando Pessoa.

Se há algo que caracteriza os poemas e textos que este autor criou, é o seu grande poder de sugestão, deixando um espaço para o leitor poder interpretar. Através do tratamento de tópicos muito subjetivos e do uso, ou talvez do abuso, da heteronímia, Fernando Pessoa nos convida a fazer reflexões profundas. Talvez por ter um estilo tão peculiar, tenha chamado a atenção de muitos pesquisadores.

Hoje vamos descobrir Fernando Pessoa nas frases que juntamos e que nos permitem nos aproximar um pouco da visão que este grande escritor teve sobre o mundo, relacionamentos e outros aspectos da vida. Vamos dar uma olhada nelas!

Melhores frases de Fernando Pessoa

1. “Sinto-me tão isolado que sinto a distância entre o meu fato e eu.”

Esta é uma das primeiras frases de Fernando Pessoa que juntamos e que nos permite refletir sobre a nossa existência. Às vezes, estamos tão concentrados com o exterior que nos esquecemos do outro lado, nós mesmos. Essa distância entre nós e nossa presença faz com que às vezes não saibamos quem somos.

Somos nós mesmos diante dos outros? O que fazemos para agradar aos outros ou para melhorar a imagem que projetamos? O que não falamos por medo da desaprovação dos outros? Tudo isso causa um isolamento em relação ao nosso “eu” mais profundo, o que acaba por ser a nossa essência. Sim, aquilo que deixamos de lado como se fosse de menor importância do que as múltiplas reflexões dos outros.

Não há sentimento pior do que se sentir isolado dos outros. Embora, agora, pensando nisso, há algo pior. O sentimento de estar isolado do nosso “eu”.

Menina andando em corda puxada por pássaro

2. “Põe quanto és no mínimo que fazes”.

Com esta frase, Fernando Pessoa nos convida a dar o máximo de nós mesmos, porque às vezes não fazemos isso porque acreditamos que o que fazemos não importa, quando a importância geralmente não define o objeto em si, mas nossa disposição. Nesse sentido, se despertarmos para a aplicação da força de vontade no que estamos acostumamos a viver, perceberemos que pequenas ações podem nos trazer uma enorme sensação de bem-estar.

Se levarmos em conta essa atitude e realizá-la, acabaremos tornando-a um hábito que nos beneficiará… e que ao mesmo tempo nos enriquecerá. Lembre-se de que normalmente o que achamos mais difícil é também aquilo que nos deixa mais satisfeitos. Porque graças a esse esforço que superamos, crescemos e enfrentamos desafios que nos fazem exclamar “você podia e fez!”.

Por tudo isso, não devemos depreciar o que fazemos, por menores que os atos possam parecer. O que mais parece insignificante no início pode nos dar grandes conhecimentos e ensinamentos, assim como abrir portas. Os pequenos passos são os mais importantes: tanto os curtos quanto o longos, altos ou baixos; com eles estão aqueles que caminham nas trilhas que escolhemos.

3. “As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos”

Esta terceira das melhores frases de Fernando Pessoa abre uma ótima porta para que possamos ter uma nova perspectiva do mundo que nos rodeia. Porque cada vez que vemos algo por fora, cada vez que julgamos ou cada vez que criticamos aquilo que vemos, há uma parte de nós.

Não podemos julgar alguém que critica, pois assim pareceremos o acusado. É como este provérbio:

“Nós vemos a palha nos olhos dos outros e não a viga no próprio.”

É verdade que geralmente percebemos as falhas nos outros antes e que é difícil para nós vê-las em nós mesmos. No entanto, o que vemos é o que somos. Por que as pessoas reagem de diferentes maneiras a um obstáculo? Por que alguns se sentem vítimas e outros não? Porque é isso o que escolhemos ser e nós o projetamos para o mundo.

Barco com rosto em vela

4. “Não faça hoje o que você também pode deixar de fazer amanhã”

procrastinação é um grande mal. Nós tendemos a deixar as coisas para o próximo dia, como se tivéssemos todo o tempo do mundo e pudéssemos desperdiçá-lo. Portanto, há um ditado que diz: “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. No entanto, há outro que nos ensina algo semelhante, mas de outra perspectiva. Esta é a quarta das melhores frases de Fernando Pessoa.

Fernando Pessoa nos convida a questionar o que estamos fazendo. Merece a nossa atenção? Isso nos aproxima dos nossos sonhos ou nos afasta? É uma perda de tempo? Não vamos fazer nada simplesmente por fazê-lo. Pensemos cuidadosamente sobre nossos objetivos, nossos sonhos, e tentemos dar sentido ao que está se esgotado segundo a segundo: o tempo.

Muitas vezes não nos sentimos bem. Nós nos sentimos infelizes, talvez estejamos enfiados em nossa zona de conforto… No entanto, não pensamos sobre o que fazemos todos os dias. Nós temos que analisar, questionar e, se o que estamos fazendo não é aquilo que realmente queríamos, ou podemos parar de fazer isso amanhã, que assim seja! O tempo é valioso. Vamos apreciá-lo!

Homem lendo livro ao lado de pássaros

5. “As coisas não têm significação: têm existência. As coisas são o único sentido oculto das coisas”

Esta última das melhores frases de Fernando Pessoa nos aproxima de uma tendência que o ser humano tem para se sentir mais seguro: colocar rótulos em tudo. Se algo não tem um rótulo, parece que ele não existe. A existência por si só parece não ter significado.

Se analisarmos a maneira como nos comunicamos, com esta frase de Fernando Pessoa podemos perceber tudo isso. No nosso vocabulário a palavra “coisa” é selvagem. Nós a usamos para tudo. No entanto, qual é o seu significado real? A falta desse significado erradica sua existência, sua falta de personalidade.

“O zero é a maior metáfora. O infinito é a maior analogia. A existência é o maior símbolo.”
-Fernando Pessoa-

Todas essas frases de Fernando Pessoa nos aproximam de uma janela diferente. Uma janela através da qual podemos olhar para o mundo que nos rodeia de perspectivas totalmente novas. É evidente, através de todas essas reflexões, o brilho de seu pensamento e sua destreza com as palavras. A profundidade de suas frases e seu trabalho em si o transformaram em um autor cujo legado continua a ser interpretado e analisado até hoje.