O mundo precisa de gente que ama o que faz

· dezembro 2, 2015

O mundo precisa urgentemente de gente que ama o que faz. Precisa de sonhos vivos, ilusões brilhantes e vontade infinita. Precisa de esperança radiante, amor vivo e honestidade contínua.

O mundo precisa de gente com o brilho nos olhos produzido pelo prazer de se dedicar a aquilo que mais gosta, que mais lhe move e ecoa. Motores e apaixonados pela vida, que não desistem.

Mesmo que, às vezes, o desânimo apareça, pessoas que sejam capazes de buscar as cores da sua tempestade.

“A única forma de fazer um grande trabalho é amar o que você faz.”

– Steve Jobs –

Gente que ama o que faz

Pessoas que se sintam felizes com aquilo que fazem. Que tenham uma vocação não apenas profissional, mas também social, familiar, pessoal.

Gente que não tenha perdido a humanidade. Que procure mil formas e alternativas de se superar. Gente encantada e não estancada. Gente valente e empenhada.

Idealistas e sonhadores que, mesmo que os obstáculos lhes atravessem o caminho, o suor encharque a sua testa e o cansaço comece a aparecer, gostem de continuar em frente, pouco a pouco, com paciência e muita força de vontade.

Gente que desenvolva os seus potenciais, que identifique os seus sonhos e, mesmo com as dificuldades, continue em frente para alcançá-los.

Gente que veja as crises como oportunidades, os erros como aprendizagem e as complicações como a mola das suas conquistas. Gente com objetivos.

Gente que ama o que faz

Gente que coloque amor e sentimentos em seus atos. Pessoas que sejam reconhecidas pelo brilho nos olhos, porque aquilo que fazem nasce do seu interior mais profundo, mais escondido.

Gente sincera nos sentimentos e nos olhares. Que dê um abraço sincero, um beijo de coração, um sorriso verdadeiro…

Pessoas autênticas que gostam de ser elas mesmas. Que sabem que não há nada mais belo do que as particularidades e as nuances que nos identificam, nosso sinal de identidade e a digital que nos define.

Gente que não apresente desculpas nem justificativas rápidas, que assuma as consequências dos seus atos e que esteja disposta a repará-los se for necessário. Que saiba que a responsabilidade não está fora e sim dentro de si mesmo.

O mundo se cansou de gente obrigada e não encantada, de viver no modo automático em vez de conscientemente.

Gente que ama o que faz

O mundo pede a gritos gente com vontade, gente com paixão, gente comprometida. Que entenda que a vida é um processo com seus altos e baixos.

Gente que faça o que fizer, continue amando a humanidade, porque ela é uma parte de nós.

Onde estão essas pessoas?

Estou convencida de que aqui, ali e mais além…

São eles, é você, sou eu… só é preciso acordar e deixar de viver a vida no modo automático. Adquirir consciência. Encontrar o sentido, a faísca adequada que alimente a nossa chama. E começaremos a lhe dar forma, a lhe dar vida.

Não desistir, e sim persistir. Encontrar a calma em meio a tanto barulho.

Procuremos aquilo que amamos, não deixemos de persegui-lo e, por sua vez, não nos esqueçamos de encontrá-lo em nosso dia a dia, em nossas pequenas rotinas.

“Cada um tem a sua própria vocação ou missão específica na vida; todo mundo tem que finalizar uma tarefa concreta que exige o seu cumprimento. Não se pode substituir, nem se pode repetir a sua vida, portanto, a tarefa de cada pessoa é única como sua oportunidade específica para sua execução”

– Viktor Frankl –