Não corra atrás de alguém que você já sabe onde está – A mente é maravilhosa

Não corra atrás de alguém que você já sabe onde está

Janeiro 12, 2016 em Emoções 69 Compartilhados
Coração machucado

Uma vez alguém me deu um conselho que eu não quis, nem pude nunca me esquecer: não corra atrás de alguém que você sabe onde está, nem sequer por uma exigência moral. Quando perguntei por que devia ser tão radical com minha forma de agir, o que me responderam me serviu para abrir os olhos em muitos momentos da minha vida.

Em primeiro lugar, me disseram, ‘não corra atrás de ninguém, nem sequer atrás de você mesmo, porque ninguém precisa de alguém atrás, só precisa de alguém ao lado‘. Depois, me afirmaram-: ‘se alguém já não contribuir com nada para você, deixe-o ir, porque se ainda tiver algo para oferecer ao seu dia a dia, não será preciso suplicar’.

“O segredo não é correr atrás das borboletas, é cuidar do jardim para que elas venham até você.”

– Mario Quintana –

despedida

Não corra atrás de ninguém, nem sequer de você mesmo

Mais abaixo, vamos falar do que acontece ao procurar alguém que não é você, sem encontrar resposta, mas e se o que acontece é correr atrás de você mesmo? Parece estranho, mas pode acontecer. Muitas vezes nos sentimos melhor quando fugimos do que nos acontece ou deixamos que tudo fuja ao nosso redor.

Quando corremos atrás de alguma coisa que já não está, estamos correndo atrás de nós mesmos e isso nunca é bom. É necessário olhar sempre para frente, perseguindo algo que não sabemos onde está e que queremos encontrar como nosso futuro. Se corrermos atrás do que fomos e não somos, nunca nos superaremos.

Em muitas ocasiões, não nos atrevemos a parar de verdade, porque nos dá medo olhar o vazio e nos refletir nele. Entretanto, nunca encontraremos vazio sempre que aceitarmos que é a nós a quem deveríamos amar primeiro.

Se precisam de você atrás, na verdade não precisam

Com certeza você está pensando que dizer tudo isso é muito fácil, mas que em nossa vida existe um grupo pequeno de pessoas que queremos próximas de nós, ainda que elas não façam questão da nossa presença.

Entretanto, por muito complicado que seja, é muito positivo lembrarmos que para manter uma relação viva, o ingrediente mais necessário é o interesse. Se não houver interesse, não há relação, porque o que nos mantém unidos é a vontade de se conhecer reciprocamente, com tudo o que isso implica.

“A ausência paulatina do seu interesse por mim, a falta progressiva de seus ‘bom dia’, a escolha egoísta da sua distância, foram as que determinaram que fosse preciso viajar para Macondo; bastava beijar seus lábios para sentir… Cem anos de Solidão.”
-Gabriel García Márquez-

Pareja-en-bicicleta

Não podemos nos sentir mal por romper com o único que nos resta de uma relação que está acabada: não precisam de você se não o querem ao lado complementando a vida, e você também não precisa passar por isso. Apenas sente falta de alguma coisa que já não é, e que não pode ser. Entender isso, valorizar-se e não deixar que o menosprezem é o primeiro grande passo que pode ser dado para avançar.

Olhe para dentro, você sabe onde não quer estar

É exatamente isso. Não quer estar aí esperando que essa pessoa se vire e olhe para você. Não quer estar aí se souber que ela não o olha porque não quer. Olhe dentro de você e reflita sobre isso: você tem certeza de que não quer manter o seu próprio ritmo?

Entre outras coisas, crescer é aprender a marcar sua própria direção e a velocidade de sua vida. Você é quem determina como cultivar o que tem, como dar amor: sabendo que quem mais perde sempre é quem não sabe recebê-lo. Compartilhe o que você tem dentro com quem de verdade queira que o faça, pois é a forma mais justa de dar e receber um carinho verdadeiro.

Recomendados para você