O que não perguntar em uma entrevista pessoal

· novembro 25, 2018

Na hora de preparar uma entrevista de emprego, devemos analisar bem quais perguntas vamos fazer aos candidatos. Considerando que não podemos prolongar as entrevistas indefinidamente, é importante saber ser claro e conciso. Assim, conseguiremos focar apenas aquilo que precisamos e queremos saber. Por essa razão, é fundamental saber o que não perguntar em uma entrevista pessoal.

A maioria das pessoas considera que uma entrevista de emprego é o método de avaliação de maior capacidade de previsão. Portanto, devemos planejar bem as perguntas para obter a maior quantidade de informação no menor tempo possível. 

A seguir, vamos mostrar alguns exemplos do que não perguntar em uma entrevista pessoal. Se evitarmos esse tipo de questões, poderemos conseguir realizar uma entrevista mais clara, com a qual obteremos uma maior quantidade e qualidade de informações sobre os candidatos. Vamos nos aprofundar um pouco mais nesse tema.

Perguntas que não se deve fazer em uma entrevista pessoal

1. Você sabe alguma coisa sobre nós?

Essa é uma forma bastante comum de começar uma entrevista e quebrar o gelo. No entanto, é o primeiro exemplo do que não perguntar em uma entrevista pessoal. Se formos honestos, não seria lógico descartar um candidato com talento porque a pessoa em questão não pesquisou sobre a empresa.

Além disso, a resposta mais comum por parte dos entrevistados costuma ser algo como “pesquisei um pouco, mas não cheguei a me aprofundar tanto”. Com isso, os candidatos visam apenas agradar quem está avaliando, mas não se arriscam a cometer um erro ao se aventurar a falar muito sobre uma empresa que só conhecem por fora.

Entrevista pessoal

2. Como você gostaria que seu chefe fosse?

Essa é uma pergunta completamente vazia e sem sentido. Nenhum candidato vai responder que deseja ter um chefe autoritário ou incompetente. Portanto, só receberemos respostas do tipo “Gostaria de ter um chefe que demonstre ter empatia, que se preocupe com os funcionários e que seja uma inspiração, alguém com quem se possa aprender. Enfim, um chefe que valorize seus subordinados e que seja exigente, mas de uma maneira sensata”. Evidentemente, qualquer funcionário deseja ter como chefe um bom líder.

3. O que seus antigos colegas de trabalho diriam sobre você?

Essa pergunta serve apenas para oferecer ao candidato alguns segundos para elogiar a si mesmo. O problema é que os entrevistados costumam ter esse tipo de resposta preparada. Assim, se limitarão a dizer o que queremos ouvir. Portanto, o candidato vai dar uma resposta que envolva trabalho em equipe, responsabilidade, pontualidade ou perfeccionismo, entre outras características e qualidades.

4. Por que você saiu do seu emprego anterior?

Esse é mais um exemplo claro do que não perguntar em uma entrevista pessoal. Os candidatos estão conscientes de que reconhecer uma demissão pode ser negativo na hora de tentar conquistar um novo cargo. Portanto, sempre que for possível tentarão camuflar a situação para evitar o sentimento de culpa pela perda do emprego anterior.

Evidentemente, isso não significa que os candidatos sempre tenham culpa sobre o que aconteceu. Existe uma infinidade de fatores que podem levar a essa situação.

5. Perguntas pessoais

Perguntas sobre a condição física ou sobre assuntos íntimos e pessoais não são recomendáveis, além de, em alguns casos, serem consideradas ilegais. Tentar obter informações pessoais cria desconforto e, inclusive, momentos de tensão, já que ninguém deveria julgar os outros por suas crenças religiosas, políticas, sexuais ou, simplesmente, por perspectivas familiares.

6. Por que você quer trabalhar nessa empresa?

De forma semelhante às anteriores, nesse caso o candidato terá preparado uma resposta do tipo “Eu gosto dos projetos que vocês desenvolvem e acho que me encaixaria perfeitamente neles”, acrescentando algumas qualidades relacionadas a si mesmo. Portanto, essa pergunta também não nos dará muita informação sobre a pessoa em questão e quais tipos de habilidades a destacam.

No entanto, também é verdade que se a pessoa for sincera, não podemos desconsiderar essa resposta. Realmente existem pessoas interessadas em trabalhar em uma empresa específica. O problema é que é muito difícil identificá-las. Por isso, podemos responder com mais algumas perguntas relativas ao que a pessoa nos disser.

Reunião de trabalho

7. Quais são seus principais pontos negativos?

Já ficou claro que, acima de tudo, devemos tentar evitar perguntas para as quais os candidatos possam ter respostas prontas. Esse é um último exemplo do que não perguntar em uma entrevista pessoal, já que a resposta mais comum estará relacionada com um excessivo perfeccionismo ou muita exigência com o trabalho. Ou seja, só daremos ao candidato outra oportunidade para se elogiar, mesmo que de uma forma mais sutil.