A necessidade de estar sempre com você me sufoca

A necessidade de estar com você me sufoca

28, dezembro 2016 em Psicologia 2068 Compartilhados
A necessidade de estar com você me sufoca

Você viveu uma infância terrível. Ao contrário das outras crianças, foi forçado a crescer em um ambiente familiar muito instável. Seus pais não paravam de discutir, lhe fizeram compartilhar dos seus problemas. Simplesmente o usaram… os beijos de “boa noite” eram uma obrigação, mas nunca porque você queria. O mesmo acontecia com os abraços; o carinho não era “natural” ou habitual. Tudo isso gerou uma grande necessidade de afeto.

“A necessidade é um obstáculo indestrutível; tudo o que se lança sobre ela se estilhaça”.
-Gustave Flaubert-

Esta é uma das situações que tomamos como exemplo e que nos mostra como a educação, e especialmente o amor, são importantes na vida de uma criança. Tudo o que acontece na infância influenciará a sua vida futura. Neste caso, nos deparamos com um dos problemas que mais afetam a nossa sociedade atualmente: a necessidade de estar com alguém para se sentir completo. Mas, o que acontece quando ao mesmo tempo isto nos alivia e nos sufoca?

A necessidade daquilo que me foi negado

Você não escolheu, é uma situação na qual você foi envolvido e agora sofre as consequências, procurando constantemente por aquilo que lhe foi negado. Por isso, você se apega às pessoas e evita constantemente ficar sozinho. Você tem muito medo.

Talvez você nunca tenha notado, mas projeta as suas carências nos outros. Por exemplo, imagine que você está com alguém de quem gosta e de repente sente frio. A sua primeira reação é cobrir ou agasalhar a outra pessoa em vez de cobrir a si mesmo. O mesmo acontece com a falta de amor ou qualquer outra carência: eu preciso que me amem e, em vez de tentar me amar, eu amo a outra pessoa.

menina-triste

O grande problema surge quando esta necessidade urgente se volta contra você. Você se dá aos outros, mas não recebe em troca o que mais necessita. Como as pessoas não suprem as suas necessidades, você se decepciona e sofre. Você se envolve com pessoas inconvenientes que não têm nada a ver com você, talvez porque se submeta a elas e permita que a sua felicidade dependa somente delas.

“Depender da pessoa que amamos é uma forma de nos enterrarmos em vida, um ato de automutilação psicológica onde o amor próprio, a autoestima e a sua essência são oferecidos irracionalmente”.
– Walter Riso –

Quando age dessa forma, permite que o outro o machuque, não se protege e se torna uma pessoa vulnerável. Inconscientemente você está se autodestruindo, porque não é capaz de ver que a solução está dentro você. Primeiramente, é preciso saber ser autossuficiente. Se você não se ama, ninguém fará isto por você. Se você não se respeita, ninguém o respeitará.

Deixe de ser infeliz

Enquanto você tenta encontrar a felicidade, está sendo tremendamente infeliz. A insegurança, os medos, as decepções, a falta de confiança, os relacionamentos tóxicos, tudo o que você leva nessa mala que carrega nos ombros causa muito sofrimento. Mesmo sofrendo você se apega, sabe que isso é tudo o que tem. Ou talvez seja o que você acredita que tem?

Não se conforme, não fique do lado de alguém porque precisa de poucas migalhas de amor, ou de momentos agradáveis. Você não percebe que merece muito mais do que isto e que esta situação o fragiliza?

mulher-sozinha-rio

Provavelmente você já percebeu o que está acontecendo, mas é muito difícil sair dessa situação. Apesar disso, você não tem outra opção; tudo vai se tornando cada vez mais difícil e complicado. Talvez você se encontre em um labirinto construído por você mesmo, por isso é tão difícil encontrar a saída.

Algumas pessoas acham que é difícil enfrentar essa situação e admitir que são “dependentes emocionais” buscando o que não lhes foi dado. Você já aceitou? Este não é um caminho fácil, muito pelo contrário. A sua necessidade vai tentar fazê-lo voltar ao ponto de partida várias vezes, o que tornará tudo mais difícil. Mas você é muito mais do que essa necessidade, do que essa ansiedade.

“Se o seu parceiro é tudo para você, o que você fará com o resto do mundo ao seu redor? Amar não é reduzir a vida a mínima expressão”.
– Walter Riso –

Obrigue-se a passar um tempo com você mesmo. Afaste-se de todas aquelas pessoas às quais você se apegou. Será difícil, a ansiedade aparecerá, mas se você resistir, será vitorioso. Aguente firme, você está passando pela “crise de abstinência”: leve em conta que a dependência é como um vício.

casal-abracado

Se você achar que é muito difícil, se cair de novo neste vício, não tenha medo e peça ajuda. Há muitas pessoas que estão na mesma situação que você e conseguiram seguir em frente. Pare de doar sua vida, pare de sofrer, pare de se doar aos outros, pare de ser infeliz. Não permita que a sua necessidade continue brincando com você.

Recomendados para você