O legado intelectual de Umberto Eco em 13 frases

O legado intelectual de Umberto Eco em 13 frases

Abril 30, 2016 em Livros 0 Compartilhados
Umberto Eco

O grande escritor e filósofo italiano Umberto Eco já nos deixou. Essa mente maravilhosa, de pensamento e estilo distintos, deixou um grande legado emocional e intelectual tanto para os seus seguidores contemporâneos quanto para aqueles que se identificarão com os seus pensamentos no futuro.

É um consolo poder desfrutar de suas criações, como “O Nome da Rosa”, “O Pêndulo de Foucault”, “O Número Zero” ou “O cemitério de Praga”. Foi “O nome da Rosa”, publicado em 1980, que lhe trouxe muita popularidade. É uma obra prima que narra uma história de mistério, lendas e intrigas da Idade Média italiana.

Era um crítico da vida moderna, das redes sociais, da cultura e do jornalismo; e sua paixão por escrever e incentivar o pensamento crítico o levaram a ser considerado uma das mentes mais brilhantes da Europa no último século.

el-nombre-de-la-rosa

Algumas frases de Umberto Eco

Sua história de vida, cheia de sucessos e reconhecimentos, nos deixou grandes pensamentos para refletirmos e nos lembrarmos dele. Por isso acreditamos que repassar algumas das suas célebres frases seja uma bela homenagem. Aqui estão algumas delas:

  • “As redes sociais nos dão o direito de falar com uma legião de idiotas que anteriormente só falavam em uma mesa de bar depois de um copo de vinho, sem prejudicar ninguém. Eles eram rapidamente silenciados, mas agora têm o mesmo direito de falar do que um Prêmio Nobel. É a invasão dos imbecis”. (Eco para o diário La Stampa).
  • “O mundo está cheio de livros preciosos que ninguém lê”.
  • “Os livros não são escritos para que acreditem neles, mas para serem submetidos à investigação. Quando gostamos de um livro, não devemos perguntar o que ele diz, mas o que significa”. (O Nome da Rosa).
  • “O que é a filosofia? Desculpem o meu conservadorismo, mas não consigo encontrar uma resposta melhor do que a definição que Aristóteles deu para a metafísica: uma resposta a um ato assombroso”.
  • “Quando os homens deixam de acreditar em Deus, não significa que eles não acreditam em nada, mas que eles acreditam em tudo”.

umberto-eco-en-blanco-y-negro-1024x617

  • “A sabedoria não é destruir os ídolos, mas nunca criá-los”.
  • “O amor é mais sábio do que a sabedoria”.
  • “Nada é mais prejudicial para a criatividade do que o furor da inspiração”.
  • “O verdadeiro herói é um herói por engano. Ele sonha em ser um covarde honesto como todos os outros”.
  • “Os monstros existem porque fazem parte de um plano divino, e nas características horríveis desses monstros revela-se o poder do criador. (O Nome da Rosa).
  • “Todos os poetas escrevem poesias ruins. Os maus poetas as publicam, os bons poetas as queimam”.
  • “Não são as notícias que fazem o jornal, mas o jornal que faz as notícias, e saber juntar quatro notícias diferentes significa proporcionar ao leitor uma quinta notícia”. (Número Zero).
  • “Hoje, quando afloram os nomes dos corruptos e fraudadores e sabemos mais, as pessoas não se preocupam com nada e só vão para a cadeia os ladrões de galinhas albaneses”. (Eco para a agência Efe).

filme-o-nome-da-rosa

O Nome da Rosa, de best-seller literário a grande sucesso cinematográfico

Foi o romance de ficção “O Nome da Rosa” que conseguiu lançar Umberto Eco para o mais absoluto estrelato literário. Na verdade, o impacto de suas vendas levou Jean-Jacques Annaud e um grupo de produtoras ítalo-franco-alemãs a levar para as telas do cinema as aventuras detetivescas do franciscano Willian de Baskerville, interpretado por Sean Connery.

Aqueles que gostaram do livro apreciarão a sua adaptação para o cinema.

Recomendados para você