O poder da mente - aprendendo técnicas de PNL

O poder da mente – aprendendo técnicas de PNL

abril 27, 2015 em Curiosidades 52 Compartilhados
PNL

O que é a PNL?

Não podemos chamar a Programação Neurolinguística de ciência, pois ela tem recebido algumas críticas nesse sentido. No entanto, ela pode ser considerada um “modelo”, ou seja, um conjunto de técnicas e teorias focadas em compreender condutas e orientar o ser humano em direção ao autoconhecimento e ao alcance de seus objetivos.

Mas antes vamos analisar sua sigla cuidadosamente:

Primeiro, temos a palavra “programação”, que se refere a intenção de reprogramar comportamentos, crenças e processos psicológicos. O conceito “neuro” nos dá a ideia de que todo comportamento tem sua base numa série de processos neurológicos. E, por último,linguística”, responde ao conceito de que todos estes processos neurológicos são expressados por meio de uma linguagem verbal e corporal determinada.

Ou seja, essa tríade dimensional tem como objetivo inicial compreender nossos processos internos para, em seguida, reprogramar o modo como nos comunicamos e nos expressamos, com a finalidade de mudar crenças e nos fazer sentir segurança para alcançar o êxito pessoal. Um grande desafio, não é mesmo? Mas então vamos tratar de conhecer, brevemente, mais alguns de seus aspectos.

Quais princípios tem a PNL?

  1. A comunicação

A PNL nos diz que o modo como nos comunicamos e as palavras que utilizamos delimitam nossa realidade e a forma como entendemos o mundo. Temos uma perspectiva pessoal que, às vezes, não coincide com a de nossos interlocutores. Além disso, nós temos dois tipos de comunicação: a interna (o que pensamos e sentimos internamente), e a externa (a qual, além das palavras que expressamos em voz alta, se unem gestos, posturas e comportamentos).

  1. Modo de processar a informação

Nós nos diferenciamos em nosso modo de “captar” a informação. Algumas pessoas se guiam mais pelo meio visual, alguns pela via auditiva, outros pelas sensações… Pare um momento e pense nesta ideia:  Como você se lembra das coisas, através de palavras ou de imagens? 

  1. A ancoragem

Uma forma de alcançar objetivos ou superar determinados problemas estaria baseada neste conceito utilizado pela psicologia comportamental. Imaginemos uma situação que nos causa muita angústia e ansiedade como, por exemplo, falar em público. Uma forma de confrontar esta realidade seria “ancorar” um momento agradável, relaxante e positivo de nossa memória, e associá-lo por meio de técnicas de visualização e respiração, diante da “situação estressante”. Uma volta pela praia quando éramos crianças, um entardecer ao lado do nosso grande amor, uma música relaxante… tudo isso deve nos ajudar a “enfraquecer esse medo” e a reprogramar novas realidades, nas quais reine a harmonia.

  1. O tempo

O tempo tem uma importância determinada para cada pessoa, mas deve ser controlado de maneira apropriada: nossas lembranças e emoções se aglutinam no passado. O passado é como um baú do qual, às vezes, podemos tirar coisas boas para reorientar o “agora”. É no presente que prevalecem as experiências sensoriais, nas quais ocorrem os acontecimentos verdadeiramente importantes. É nele que devemos investir todos os nossos esforços para termos um bom futuro. O futuro não existe ainda, é aí então que devemos bloquear nossos desejos para, assim, impulsionar nosso presente, o nosso agora.

  1. Ecologia de sistemas

Nós temos um sistema de crenças e valores determinados que foram construídos ao longo de nossas vidas; são essas forças que guiam nossos eixos neurológicos. “Nós somos o que nós acreditamos ser” e as crenças são as concepções do nosso mundo, que promovem a ação e o comportamento. Às vezes, estas crenças estão tão arraigadas em nosso ser que nem sequer percebemos se elas têm ou não benefícios para a nossa vida; podemos estar nos ferindo sem nem saber… É aí que a PNL se aprofunda em nossa ecologia de sistemas, para tomar consciência e reorganizar estas estruturas de um modo mais benéfico e saudável.

Tudo isso acontece, então, em grandes pinceladas. São os pilares básicos sobre os quais se sustenta o foco da mente humana, a Programação Neurolinguística. Ela lida, sobretudo, com o modo como interpretamos nossa realidade e organizamos a informaçãoos sentidos, a linguagem, o tempo, as palavras, as memórias, as crenças… São essas as folhas que compõem a árvore da vida. Basta variar ou mudar o foco de alguma dessas partes para encaminhar nossa vida a determinadas metas.

Recomendados para você