O que é bloqueio emocional

O bloqueio emocional é um obstáculo para muitas pessoas que precisam sair de um impasse em suas vidas, mas superá-lo é como enfrentar uma corrida de longa distância.
O que é bloqueio emocional

Última atualização: 26 abril, 2022

O bloqueio emocional é uma barreira que nos impomos em um determinado momento, que nos impede de pensar e sentir com clareza. Ou seja, que nos impede de progredir e avançar pelas diferentes fases da vida. Assim, apesar de todos nós podermos ser vítimas desta realidade psicológica em algum momento, a verdade é que na maioria das vezes não sabemos administrar estas situações.

Muitas vezes, esquecemos que a compreensão de cada coisa que vivenciamos exige que isso passe primeiramente pelo refinamento do nosso universo emocional. Dessa forma, quando sofremos uma decepção, quando erramos, quando nos machucam ou perdemos uma oportunidade, é comum dar espaço para um bloqueio para não termos que “experimentar” a dor dessa emoção negativa com a qual este tipo de evento está associado.

Algumas pessoas podem levar as suas vidas normalmente, mas, em um determinado momento, percebem que algo está errado. Algumas conseguem realizar as suas tarefas no ambiente de trabalho sem problemas, porém, na hora de se relacionar ou de estabelecer uma relação afetiva, surge o bloqueio. Esse muro de concreto que nos impede de viver plenamente…

“Uma emoção não causa dor. A resistência ou supressão de uma emoção causa dor.”

-Frederick Dodson-

Processar as nossas experiências e as emoções associadas é a chave para o bem-estar e a saúde. Caso contrário, se isso não for feito, ficaremos presos, limitados, restringidos. Estamos diante de um mecanismo de defesa muito comum e da raiz de muitos transtornos de ansiedade e outros problemas psicológicos que devemos saber reconhecer e administrar.

homem preocupado

Bloqueio emocional: sinais de alerta

O bloqueio emocional pode levar a um bloqueio mental. A pessoa perde a agilidade cognitiva, apresenta problemas para se concentrar, tomar decisões, manter a atenção… Estas são situações altamente angustiantes que geralmente tendem a se tornar crônicas com o tempo. Assim, um fato que não devemos perder de vista é que, quando uma pessoa percebe que tem um bloqueio mental e emocional, o sentido da vida desaparece.

Quando isso acontece, já se cruzou essa linha de segurança na qual é quase impossível manter o otimismo. O risco de desenvolver uma depressão é alto, bem como qualquer transtorno de ansiedade ou outros problemas.

Especialista no assunto, o professor de psicologia da Universidade de Toronto, Dr. Brett Ford, explica em um de seus estudos que uma chave essencial para evitar e lidar com esses estados é aceitar as emoções negativas.

Assim, elas não devem ser negadas, escondidas ou bloqueadas. A aceitação é o princípio da libertação. Vejamos, portanto, quais são os sinais de alerta mais comuns associados a um bloqueio emocional.

Sintomas de um bloqueio emocional

Existem alguns sinais que nos alertam de que podemos estar passando por um bloqueio emocional, embora não haja evidências científicas que alertem para essa relação direta:

  • Evitar atividades ou eventos por medo de fazer algo errado ou de não saber o que dizer.
  • Nervosismo contínuo.
  • Medo de ser rejeitado.
  • Falta de motivação.
  • Sentimentos de inveja.
  • Exaustão física e mental.
  • Sensação de vazio.
  • Dificuldades no campo sexual.
  • Problemas de concentração e desempenho.
  • Fazer certos problemas parecerem sem importância.
  • Procrastinação.
  • Mudanças nos hábitos de sono e alimentação.
  • Dores musculares, infecções, defesas baixas, dores de cabeça (sintomas psicossomáticos)

Por que ocorre um bloqueio emocional?

Podem ser muitas as causas que podem levar a um bloqueio emocional, mas, muitas vezes, encontramos sentimentos de medo e insegurança, juntamente com um forte complexo de inferioridade.

  • Certos distúrbios psicológicos, como o estresse pós-traumático, por exemplo, geralmente estão por trás desse tipo de bloqueio. Assim, estudos como o realizado na Universidade de Jerusalém e publicado no Journal of Traumatic Stress puderam mostrar que esses tipos de realidade estão por trás dos sintomas psicossomáticos clássicos, bem como dos bloqueios emocionais e mentais.
  • Falta de conexão com as emoções, baixa inteligência emocional ou uma educação repressiva na hora de aceitar e compreender os próprios sentimentos.
  • Presença de traumas não resolvidos durante a infância ou perdas precoces.
  • Viver em um contexto de estresse, tensão e alta ansiedade.
  • Estrutura psicológica onde a culpa sempre está presente.

Como podemos administrar o bloqueio emocional?

Para eliminar um bloqueio emocional, é importante se livrar do pensamento negativo e olhar para as situações a partir de uma visão mais otimista.

Quando as emoções são positivas, a nossa mente se desbloqueia e nos tornamos mais criativos, naturais e espontâneos.

Imagine, por exemplo, que estamos desempregados há anos e que ir a uma entrevista não é mais algo que nos motiva. Estamos sentados esperando que nos chamem e, sem perceber, contribuímos para que os bloqueios estejam presentes, pensando coisas como: “não vão me escolher”, “os outros são melhores”, “estou desempregado há muito tempo e não tenho mais valor”, “não vou conseguir”, “vão perceber que estou nervoso”… As ideias negativas que passam pela nossa mente nos paralisam.

Esses pensamentos nos bloqueiam de tal forma que transmitimos negatividade durante a entrevista. No final, não nos selecionam porque “se você não acredita, os outros também não”. Se você não está convencido de que tem possibilidades, é muito provável que o entrevistador perceba a mesma coisa inconscientemente.

Concentre-se em pensamentos positivos

Para nos desbloquearmos, em primeiro lugar, precisamos ser conscientes de como nos encontramos e, então, ter uma abordagem positiva para as situações. Se conseguirmos um bom estado emocional, será muito mais difícil experimentar um bloqueio emocional.

Mulher feliz após um bloqueio emocional

Tente pensar de tal forma que predominem a alegria, os sentimentos de bem-estar, de relaxamento ou de esperança. Pensamentos do tipo “tenho possibilidades”, “sou uma pessoa valiosa e acredito em mim”, “se me escolherem, ótimo e, se não, terei aprendido com essa experiência”, “meu bem-estar não depende de ser escolhido ou não, porque sei que se não for hoje, será muito em breve”.

Acredite em você. Quando alguém se sente capaz e acredita que algo é possível, é provável que possa conseguir.

Quando uma pessoa acredita firmemente em uma possibilidade e se esforça por isso, emite um sentimento de confiança que o outro percebe sem estar consciente, mas que consegue sentir profundamente.

Muitas vezes não sabemos porque, mas algo nos convence e nos atrai, e talvez seja essa crença interior que move montanhas… Então, cuide muito bem do seu diálogo interno e dos seus pensamentos, pois, se você quiser se tornar um vencedor, terá que pensar como um vencedor. Não se esqueça!

Tratamento psicológico do bloqueio emocional

De qualquer forma, se você se sentir “bloqueado” ou abatido de forma contínua ao longo do tempo, pode ser interessante que você procure um especialista em psicologia, que poderá te ajudar a identificar e superar o bloqueio. Às vezes, nós somos os últimos a perceber que estamos nos autossabotando e precisamos de alguém de fora para nos avisar.

As técnicas terapêuticas mais utilizadas na prática clínica para tratar o bloqueio emocional são focusing, EMDR ou brainspoting. Além disso, é fundamental explorar o passado do paciente e a sua relação com o seu entorno, para que se localize o foco do bloqueio.

This might interest you...
A linguagem da repressão
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
A linguagem da repressão

A repressão é um mecanismo através do qual tentamos expulsar alguns sentimentos ou pensamentos. Mas você sabia que o que foi reprimido um dia volta...