Os conflitos familiares aumentam ou diminuem no Natal?

Os conflitos familiares que ocorrem no Natal provavelmente estão latentes há muito tempo. Assim, é o contato que faz vir à tona as disputas e mal-entendidos existentes.
Os conflitos familiares aumentam ou diminuem no Natal?
Laura Rodríguez

Escrito e verificado por o psicólogo Laura Rodríguez.

Última atualização: 16 Dezembro, 2021

Os conflitos familiares no Natal podem turvar o espírito que caracteriza esta época do ano, geralmente considerada uma época de muita alegria e boas intenções. Mas é realmente assim?

Embora seja verdade que para muitas famílias o Natal é uma celebração cheia de alegria e harmonia, para outras torna-se um cenário de situações desconfortáveis.

Então, os conflitos familiares aumentam ou diminuem no Natal ? Pois bem, não existe uma resposta absoluta, pois depende, e muito, do estilo de comunicação de cada família. Vamos pensar que podem existir mal-entendidos e disputas em todos os contextos, inclusive no familiar. Não podemos nos dar bem com todos, há pessoas com quem temos mais afinidade e maior grau de concordância do que outras.

De certa forma, os conflitos familiares não costumam ser gerados no Natal, mas é nesses momentos que se manifestam pelo aumento do contato ou pela proximidade das pessoas. Eles já estavam lá, latentes. Assim, para algumas famílias, os encontros familiares não são agradáveis,  pois não têm vontade de discutir nesta época do ano.

Irmãs conversando no natal

Como evitar conflitos familiares no Natal?

Acordos no planejamento de reuniões familiares

O mau planejamento, juntamente com a falta de acordo sobre onde e como será a reunião familiar, podem ser a faísca que acenderá o pavio. De certa forma, chegar a um acordo sobre os preparativos (local, pratos a preparar…) desempenha um papel essencial para evitar conflitos familiares.

Tópicos de conversa: neutros e agradáveis

Em algumas famílias, existem certos temas delicados que geram polêmica, geralmente debates sobre política e problemas sociais. Assim, falar sobre temas que podem ter posições profundamente opostas geralmente não é uma boa ideia.

Pelo contrário, conversas ou discursos em que apareçam experiências pessoais são muito melhores. Você pode contar para sua família sobre suas últimas férias, alguma anedota engraçada no trabalho, quais são seus hobbies… isso ajuda a relaxar o ambiente.

O consumo de álcool e os conflitos familiares no Natal

Um grupo de psicólogos australianos da Fundação Jean Hailes detectou uma alta taxa de decepção com as expectativas que o Natal gera, e propõe uma mudança de hábitos precisamente para evitar tensões.

“Pode ser um momento em que as pessoas bebem demais, o que tende a relaxar as restrições sobre o que pode e não pode ser dito, e sob os efeitos do álcool as pessoas podem se tornar muito diretas”, disse a professora Jane Fisher.

A desinibição, produto do álcool, faz com que tenhamos menos controle sobre o que fazemos ou dizemos, deixando de ter “filtros” em nosso comportamento; ou seja, temos mais probabilidade de nos deixar levar sem pensar nas consequências de nossas ações.

O consumo controlado de álcool pode evitar que esses conflitos latentes não resolvidos venham à tona. É mais provável que a harmonia familiar seja mantida se o álcool  não estiver envolvido.

Família brindando

A cordialidade e respeito para manter a calma

No caso de uma situação tensa surgir, é importante manter a calma e lembrar o objetivo principal da reunião familiar: passar um momento agradável e harmonioso. É importante não se deixar levar por um momento de raiva ou ódio por determinados comportamentos ou comentários de alguns membros da família.

Para fazer isso, tente respirar fundo e inspirar, se necessário. Pare e pense nos motivos pelos quais você deseja se divertir com sua família, o que pode ajudá-lo a controlar a raiva que certas situações às vezes geram em você.

Em suma, torna-se imprescindível manter a cordialidade, o respeito e o diálogo como formas de comunicação para evitar disputas familiares. De forma que as opiniões e crenças dos outros sejam respeitadas, mesmo que não sejam compartilhadas.

Lembremos que cada pessoa é um mundo e tem o seu ponto de vista, por isso é necessário respeitar os outros, ouvir os seus pontos de vista e ser respeitoso, mesmo que às vezes isso apresente um desafio.

Pode interessar a você...
Você dá o significado ao Natal
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Você dá o significado ao Natal

Muitas empresas ou pessoas tentam nos dizer o que o Natal significa. No entanto, é você quem dá o significado ao Natal.