Os pais estão sempre prontos para ajudar os seus filhos

Os pais estão sempre prontos para ajudar os seus filhos

Abril 24, 2016 em Psicologia 0 Compartilhados
Pais unidos a seus filhos

Os pais têm uma tarefa muito importante: a tarefa de ajudar seus filhos. É algo que provavelmente não pensamos na hora de encomendá-los. Não temos ideia da grande quantidade de trabalho que vem pela frente.

Não é só cuidá-los, alimentá-los, satisfazê-los… Como pais, temos que estar sempre prontos para apoiá-los, fazer deles pessoinhas que saibam lidar com um mundo tão duro como o que vivemos agora. Um mundo que lhes apresentará dificuldades, um mundo que derruba enquanto eles lutam para se reerguer.

“Os filhos aprendem pouco das palavras; só têm valor as atitudes e a coerência destas com as palavras.”
-Joan Manuel Serrat-

No entanto, mesmo que seja difícil reconhecer, na hora de educar fazemos uma infinidade de coisas que não são corretas, ainda que tenhamos a melhor das intenções. Vamos descobri-las!

Como pais, é preciso estar disponível

criança-brincando

A nossa principal missão, como pais, é estar disponível para os nossos filhos de forma incondicional, com um amor que supera absolutamente tudo.

Coloque-se no lugar do seu filho, porque você em algum momento esteve ocupando o seu lugar. Como foi a sua infância? Você teve pais legais? Faltou alguma coisa para você? Não cometa os mesmos erros que provocaram em você algum tipo de carência. É hora de você saber qual o seu propósito como pai:

  • Os pais devem dar aos filhos permissão para viver: porque muitas crianças nascem em famílias cujos pais se enganam ou onde reina a violência. O seu filho deve saber que tem o direito de ter, de viver e de poder.
  • Os pais devem transmitir ideais aos seus filhos: é preciso inspirá-los para que quando cheguem à juventude saibam o que esperar, para onde ir, e quem são. Fomente isto com frases como “sei que você vai conseguir coisas grandes”, “espero coisas grandes da sua parte”.
  • Os pais devem transmitir vida a seus filhos: porque às vezes os pressionamos com um montão de atividades extracurriculares, mas eles precisam desfrutar, precisam viver!
  • Os pais devem proporcionar amor incondicional a seus filhos: um amor que não se pode comparar com qualquer outro, um amor que supera qualquer barreira física, qualquer barreira mental. Façam o que fizerem, o seu amor por eles não deveria mudar.

“O que as crianças receberem é o que darão à sociedade.”
-Karl A. Menninger-

Agora que você já sabe qual o seu propósito como pai, é hora de colocar em prática tudo o que você aprendeu, mas há uma coisa ainda mais importante que você precisa saber, algo em que falhamos constantemente…

Deixemos de potencializar o negativismo

criança-brincando-com-cao

É muito difícil perceber isso como pais, por isso vamos nos colocar na perspectiva de quando éramos crianças. Você se lembra da quantidade de punições que recebia?

Durante a nossa infância, sofremos castigos e recebemos broncas constantemente. Muitas vezes estas vinham em resposta aos nossos comportamentos infantis. Mas… não éramos, justamente, crianças? E então quando poderíamos nos comportar como tais? Quando fôssemos maiores?

Sempre, desde pequenos, nos transmitem a ideia de sermos mais velhos. Não nos deixaram desfrutar o momento de ser criança! Sempre é preciso se comportar direito, aprender a ser grande. Mas… será que esse é o melhor caminho?

Acreditamos que, com estas orientações, estamos fazendo um bem, quando na verdade é um mal. Em vez de motivar, desmotivamos, fazemos com que nossos filhos se sintam mal. Mal com eles mesmos e conosco por não saberem se comportar como deveriam.

Um filho é a maior responsabilidade que uma pessoa pode assumir.
Compartilhar

São crianças, crianças! Estão aprendendo, e aliás, nós continuamos aprendendo, tendo 20, 30, 40 anos, etc. O que podemos esperar deles?

Dê a eles permissão para viver, para se comportar como crianças, dê-lhes permissão para se enganar porque você também se engana e comete erros. Mas, acima de tudo, deixe de focar tudo o que fizerem de errado e comece a ressaltar aquilo que fazem bem.

Por exemplo, em vez de apontar que não recolheram direito os seus materiais ou que pintaram a mesa, simplesmente oriente-os para que da próxima vez usem uma toalha de mesa ou qualquer coisa que sirva para proteger os móveis.

Eles não sabem o que poderia acontecer e, mesmo que você explique, provavelmente irão esquecer! Não foque o negativo, reoriente-os para um ensinamento positivo.

“A tarefa de um pai é motivar, encorajar para que seus filhos descubram o seu próprio caminho, porque quando o descobrirem não irão se afastar dele”
-Bernardo Stamateas-

Que erros você cometeu com seus filhos? O mais importante e o que você precisa ter em mente é que sempre precisa estar aí para ele, além de fomentar o positivismo e deixar de reincidir no negativo. Preparados para ser bons pais?

mae-e-filha-em-moto

Recomendados para você