Pema Chodron: a relação entre incerteza e mudança

· maio 29, 2019
Esta professora budista, autora de diversos livros, nos oferece três chaves para aprendermos a entrar sem medo no turbulento rio da vida, e também a conviver com o caos, a incerteza e a mudança.

Os ensinamentos de Pema Chodron mostram como, embora seja difícil de assimilar, a vida se parece mais com um grande rio rápido e turbulento do que com o lago plácido que às vezes imaginamos. No entanto, como seres medrosos que somos, nos agarramos firmemente à margem do rio por medo de entrarmos nas suas águas turbulentas. E é precisamente esse medo que se torna um obstáculo para que a pessoa se sinta totalmente viva.

Esta professora budista, autora de diversos livros, nos dá três chaves para aprendermos a entrar no turbulento rio da vida, enfrentando o caos, a incerteza e a mudança. Essas chaves são conhecidas como os três compromissos, e podem ser um bom guia para “estarmos presentes com coragem e de uma maneira completa” neste mundo que, às vezes, parece querer nos afogar.

Pema Chodron: esse leme chamado certeza

Como apreciamos as certezas, não é verdade? No entanto, vivemos em um mundo onde a mudança é constante, pouco ou nada permanece e tudo está em movimento. Assim, muitas vezes nos agarramos firmemente à utopia de uma vida segura, controlável e confiável.

Incerteza e mudança

A incerteza é capaz de gerar uma terrível ansiedade, prendendo a pessoa em crenças de incapacidade de superar obstáculos e tornando-a prisioneira dos seus próprios pensamentos sobre esse medo. O caos em que a vida se desenvolve pode ser resumido em três conceitos muito simples:

  • A incerteza, ou não saber o que está acontecendo.
  • A imprevisibilidade, desconhecer o que acontecerá amanhã.
  • A complexidade de tudo estar tão interconectado.

“Viver é como entrar num barco que está prestes a navegar em direção ao mar e naufragar”.
– Shunryu Suzuki Roshi –

Enfrentando o caos

Grande parte do desconforto do ser humano reside nessa tendência de querer sentir o chão seguro sob seus pés e manter o sonho de constante bem-estar. Muitas vezes, as pessoas resistem à mudança porque ela remove esse solo que é uma miragem que nos transmite segurança.

No entanto, essa resistência à mudança causa muito sofrimento e nos priva da liberdade de despertar e descobrir a nossa verdadeira natureza. Mas o que aconteceria se, em vez de nos perdermos na ambiguidade e na incerteza, simplesmente as aceitássemos como fatos que não podemos mudar? O que aconteceria se parássemos de resistir às mudanças? O que aconteceria se decidíssemos nos sentar e aproveitar a viagem?

Pema Chodron e os três compromissos

Os ensinamentos budistas tibetanos compartilhados pela professora Pema Chodron têm chaves na forma de votos ou compromissos consigo mesmos. São instruções simples em sua base que nos ajudam a abraçar a natureza caótica, dinâmica, desafiadora e mutável da vida. Estes são os três compromissos:

  • Pratimoksha Vow: este primeiro compromisso nos diz para fazermos todo o possível para não causar danos com as nossas ações, palavras ou pensamentos. São uma série de ensinamentos com os quais se aprende a trabalhar com os pensamentos e as emoções para não falar ou agir por impulso. É a base para a libertação pessoal.
  • Bodhisattva Vow: compromisso de dedicar as nossas vidas para mantermos coração e mente abertos. Dessa forma, promover a compaixão com o desejo de aliviar o sofrimento do mundo.
  • Samaya Vow: a resolução de abraçar o mundo como ele é, sem preconceitos. É um compromisso de ver tudo o que encontrarmos, seja bom e ruim, agradável e doloroso, como manifestações de energia desperta. É um compromisso de ver tudo e todos como um meio pelo qual poderemos despertar ainda mais.
Estátua de Buda

Gerenciar o caos

Esses ensinamentos de Pema Chodron são, na verdade, ferramentas para administrar o caos, a imprevisibilidade que pode acontecer na vida. Eles ensinam a administrar a incerteza de não saber o que vem a seguir, para conseguir gerenciar as mudanças. Eles nos ajudam na aquisição de certas habilidades para lidarmos com o grande número de desafios que a vida nos preparou.

Podemos lidar com o caos aprendendo a transformar a nossa mente à medida que as mudanças acontecem. Você pode aprender a improvisar e confiar que terá todas as cores na caixa de lápis. Podemos superar a incerteza aceitando-a em vez de lutar contra ela. Uma vez superadas essas barreiras, teremos uma visão muito mais bonita da vida. Conseguiremos enxergar que ela realmente é uma aventura constante.