O perigo de dizer a um adolescente que pode conseguir qualquer coisa

O perigo de dizer a um adolescente que pode conseguir qualquer coisa

4, dezembro 2016 em Psicologia 332 Compartilhados
O perigo de dizer a um adolescente que pode conseguir qualquer coisa

Muitos pais falam para o seu filho adolescente: “Você pode ser capaz de conseguir qualquer coisa”. Todos os pais deveríamos encorajar os filhos a seguir seus interesses e a não se sentirem limitados pela visão que a sociedade tenha das suas capacidades. Contudo, este tipo de atitude tão positiva e aparentemente motivadora pode ter inconvenientes inesperados.

Para começar, não é verdade que qualquer pessoa pode chegar a ser o que quiser, ou talvez sim, mas o caminho de sacrifícios é tão grande que o adolescente deveria conhecer também o que o espera ao longo dele. Talvez queira ser um atleta de elite, porque adora o dinheiro que ganham ou a fama que têm, mas nem gosta do esporte na verdade, nem sente nenhum tipo de atração pela vida que esta profissão exige.

Na hora da verdade, questões como a bagagem genética ou a própria capacidade de sofrimento deixam a pessoa de fora. Também é preciso considerar que a sorte e o azar jogam um papel muito importante: o corpo é relativamente frágil e não é difícil que, se for muito exigido, comecem a aparecer lesões. Quando escolhe um caminho, o adolescente precisa ser consciente disto.

Além disso, estudos mostram que quando criamos metas altamente ambiciosas, esses objetivos podem chegar a ser prejudiciais. Isto é o que, por exemplo, leva a um comportamento pouco ético, como a dopagem, com o fim de cumprir com estes ambiciosos objetivos ou o que nos leva a sentir-nos fracassados quando não os alcançamos.

Criar uma visão sem diretrizes é prejudicial para o adolescente

Dizer aos adolescentes que eles podem fazer qualquer coisa sem ajudá-los a criar um planejamento tem implicações muito negativas. Encorajá-los a estabelecer uma meta elevada sem lhes dar nenhuma informação ou ajuda sobre a forma de alcançá-la pode dar lugar a grandes frustrações, com as quais talvez não estejam preparados para conviver.

mae-com-filha-chorando

Por outro lado, é muito difícil um adolescente analisar por si só se está se esforçando o suficiente. Não só isso: podem até chegar a pensar que desejar alguma coisa já é o suficiente ou a pensar que a facilidade que têm para alguma coisa de fato irá acompanhá-los sempre de forma natural.

É melhor reconhecer que as conquistas significativas serão difíceis de alcançar, e inclusive ajudá-los a aceitar que a sorte tem um papel chave na vida (para o bem ou para o mal), e logo dar aos adolescentes orientações para que possam avançar nos seus objetivos. Erica Reischer, autora do livro ‘What Great Parents Do: 75 simple strategies for raising fantastic kids’, propõe o que ela chama de rota dos “3 Ps”.

Os três Ps

Em vez de dizer ao adolescente que ele pode fazer qualquer coisa, Erica Reischer propõe ensinar os três Ps: prática, paciência e perseverança.

  • Prática: O esforço junto com retroalimentação é fundamental para o desenvolvimento da maestria e a conquista da excelência.
  • Paciência: O domínio e a conquista significativa acontecem depois de um período de tempo longo.
  • Perseverança: Os obstáculos são prováveis e os contratempo são comuns em qualquer empresa.

Erica Reischer diz que é preciso destacar aos filhos que o êxito se define pelo esforço e pelo progresso passo a passo, não por uma comparação com os outros.

Antes de ser adolescente, é criança

Dizem que uma vez Thomas Edison recebeu a visita de um colega de trabalho quando estava rodeado de milhares de experiências falidas. Diante desta situação, Edison disse a seu amigo: “Tentei de tudo. Mas não falhei. Acabo de descobrir dez mil formas que não funcionam”. Isto é otimismo e capacidade de aprender com os erros.

Quando seu filho se mostrar impotente e pessimista e disser que não é capaz de fazer alguma coisa, em vez de lhe mostrar como se faz para que veja que é possível, conte-lhe esta história. Depois, diga-lhe que qualquer desafio requer tempo e esforço, e que quanto mais tempo e esforço ele dedicar, mais próximo estará de alcançá-lo.

crianca-por-do-sol

Seu filho poderá chegar muito longe somente se for capaz de enfrentar os desafios que o dia a dia lhe apresenta e se for capaz de sentir que avança. O seu filho não precisa de respostas, mas sim de oportunidades para aprender e para encarar as suas frustrações.

Mas, acima do objetivo final, quando falamos de crianças, o que elas precisam é se divertir fazendo o que fizerem. Podem querer ser jogadores de futebol, mas antes precisam jogar muitas vezes com seus amigos e aproveitar isso. A exigência que faz parte das profissões de alto nível só deve começar na adolescência, e de forma muito paulatina.

Antes de ser adolescente a criança precisa se divertir, e enquanto a exigência e a frustração não aparecerem, a criança pode sonhar com ser o que quiser. Ela pode inclusive mudar todo dia de sonho. Esta é uma etapa de descobertas, e para ela esta é uma forma, como outra qualquer, de explorar o mundo com a sua imaginação e de mãos dadas conosco. Pense que quanto mais o fizer, mais conhecerá, melhor poderá escolher quando chegar a hora.