A perigosa ansiedade que surge quando tentamos controlar o tempo

A perigosa ansiedade que surge quando tentamos controlar o tempo

29, setembro 2016 em Psicologia 4317 Compartilhados
A perigosa ansiedade que surge quando tentamos controlar o tempo

Aprender a organizar a nossa vida em relação ao tempo pode afastar a ansiedade e melhorar a nossa qualidade de vida. As pessoas ansiosas cometem um erro fundamental: acreditam que quanto mais se preocupam, quanto mais tentam controlar o tempo, mais próximas estão de resolver o problema.

Quais ensinamentos temos a respeito do uso do tempo em nossas vidas? Usamos o tempo como nosso aliado ou como um tormento diário?
Compartilhar

As pessoas que sofrem de ansiedade generalizada acreditam que pelo simples fato de ficarem se preocupando com um determinado assunto estão tentando resolvê-lo. Mas na realidade não é bem assim. Nos preocupamos com tudo o que temos para resolver e acabamos não resolvendo nada. Muitos pensamentos invadem a nossa mente e não sabemos como pará-la. Isto se transforma em uma tortura diária, ficamos confusos e as atividades se acumulam.

Não tente controlar o tempo, ele pode engolir você

Já lhe disseram muitas vezes que para organizar a sua vida é preciso organizar o seu tempo. A verdade é que temos que tentar organizar as atividades e ser produtivos no tempo que temos para executá-las, seja no trabalho ou em qualquer atividade recreativa. Da nossa energia e concentração dependerá o resultado proveitoso ou não.

“Colha as suas rosas enquanto pode,

rapidamente o tempo voa.

A mesma flor que hoje você admira,

amanhã estará morta”.

-Walt Whitman-

manos-con-reloj-marcando-el-presente-e1462916997212

O problema é tentar encontrar o momento ideal para tudo o que fazemos. Planejar tudo nos mínimos detalhes e estabelecer um horário pode fazer parecer que a pessoa é organizada, mas não podemos exagerar. Isso pode se transformar em uma prisão mental e temos a sensação de estarmos simplesmente consumindo o tempo.

Liberar o conceito de tempo futuro libera a nossa mente para o aqui e agora

Uma das expressões mais conhecida e utilizadas é “Carpe Diem”. Estas duas palavras encarnam uma revolução contra a vida procrastinada, a tarefa proposta e a liberdade incorporada em um cárcere de obrigações com barras de ferro invisíveis. É traduzida popularmente como “aproveite o momento ou o seu dia”. É também utilizada como uma expressão para solicitar que se evite gastar o tempo com coisas inúteis ou como justificativa para o prazer imediato, sem medo do futuro.

“O futuro nos tortura e o passado nos acorrenta. É por aí que nos escapa o presente”.
-Gustave Flaubert-

menina-com-borboletas

Para alguns, o momento presente requer toda a sua atenção, e outros se perdem nessa linha do tempo. Cada pessoa tem a sua história e o seu temperamento e nem todos são capazes de aplicar conceitos benéficos para o seu próprio bem-estar.

Daí a importância de conhecer a si mesmo, conhecer as suas capacidades, ser dinâmico e encontrar o equilíbrio no gerenciamento do seu tempo.

Não tente controlar o tempo para fluir com ele

Muitas das concepções orientais sobre algumas questões filosóficas são completamente diferentes da visão que temos aqui no Ocidente. Isto não quer dizer que a nossa visão seja melhor ou pior, mas que a compreensão dessas diferenças traz um aprendizado.

Pensadores como Jiddu Krisnamurti têm sido muito questionados pelos seus pontos de vista sobre a psique humana; um ponto de vista que é totalmente contrário às nossas ideias. Enquanto na cultura ocidental a nossa visão de tempo foca o futuro e o planejamento, para outras culturas o tempo não deve ser conduzido em função dessa dimensão.

“Desejamos a transformação porque há dor, desconforto, conflito. Mas o conflito é superado com o tempo? Se você disser que ele será superado com o tempo, ainda está em conflito. Se você disser que daqui vinte dias ou vinte anos estará livre do conflito, ainda está em conflito. Quando usamos o tempo para adquirir uma qualidade, uma virtude ou um estado de ser, estamos apenas adiando ou evitando o que realmente somos. Acredito que é muito importante entender este ponto”.
-Jiddu Krishnamurti-

Além dos procedimentos comprovados para o tratamento da ansiedade, seria interessante propor uma revolução em conceitos tão importantes como o tempo e como o nosso pensamento está relacionado com a nossa percepção individual.

Devemos tentar usar o nosso pensamento para nos organizarmos melhor, mas sempre abertos a mudanças e contratempos inesperados, sem tentar controlar o tempo. Não ignore o seu corpo e sensações, o seu bem-estar, e foque no presente. Lembre-se de que tudo o que investir em autoconhecimento será sempre um investimento rentável.

Recomendados para você