Você tem uma personalidade intimidante?

· setembro 15, 2017

Há uma grande diferença entre ter uma personalidade forte e desenvolver uma personalidade intimidante. Existem pessoas que tiveram que lutar com a vida em duras batalhas e isso temperou a sua personalidade, mas também lhes tirou a doçura. O pior é que, às vezes, as batalhas que elas lutaram fizeram com que adotassem posições defensivas o tempo todo, caminhando com uma couraça e considerando como inimigo todo o território que pisam.

Todos nós conhecemos pessoas de grande coração que, no entanto, não demonstram ser assim. Muitas vezes são pessoas muito bem-sucedidas na sua profissão e até mesmo na sua vida social, mas uma atmosfera de medo é formada ao seu redor. Elas têm fortes reações e as pessoas acabam sentindo medo delas.

“A suavidade e flexibilidade estão intimamente relacionadas com a vida, enquanto a dureza e a rigidez estão associadas com a morte”.
 – Walter Riso –

Aqueles que têm uma personalidade intimidante muitas vezes não percebem o efeito que produzem nas outras pessoas. Eles sabem que são pessoas boas e não entendem por que os outros se assustam com as suas expressões ou gestos duros. Para descobrir se este é o seu caso, pergunte-se se você tem uma ou mais das seguintes características.

O silêncio envolve uma personalidade intimidante

Se depois de falar, você perceber que as pessoas ao seu redor permanecem em silêncio, chegou a hora de se perguntar se você tem uma personalidade intimidante. Talvez, sem perceber, você se expresse muito grosseiramente. Talvez você seja muito direto ou categórico ao expressar o que pensa. Também é possível que os outros o admirem tanto que temem decepcioná-lo.

Lidar com uma personalidade intimidante

Funciona desta forma: você não emite opiniões, mas tira conclusões. É como se no fundo você estivesse dizendo a última palavra sobre um assunto. Nas suas palavras, está implícito que não admite e não levará em conta nenhum comentário. Isso equivale a encerrar a conversa. Você fala para ser ouvido e utiliza um tom autoritário. Desta forma, nem todos se sentirão encorajados a continuar com a conversa.

Você percebe que tem uma personalidade intimidante quando chega a uma reunião alegre e participativa e a sua presença faz com que os estados de humor diminuam um pouco. Pode haver um silêncio repentino ou algum tipo de descontentamento. Você percebe que as pessoas não agem espontaneamente quando você está presente.

Você acredita que o importante é ser “sincero”

As pessoas que têm uma personalidade intimidante são muitas vezes “sincericidas”. Quase sempre se vangloriam de ser honestas e não ter “papas na língua” para expressar o que pensam ou sentem. No entanto, podem estar confundindo sinceridade com falta de consideração ou grosseria.

Neste tipo de personalidade, é comum que exista uma certa rejeição aos modos excessivamente gentis. Elas acreditam que a verdade, quanto mais crua, mais verdadeira é; que dizer as coisas com tato equivale a maquiar ou falsificar a verdade. Elas não veem a diferença entre gentileza e bajulação.

Homem com personalidade intimidante

O problema é que quando dizem as “verdades” de uma maneira excessivamente rude, só conseguem causar desconforto. Às vezes, é tão brutal a forma como são ditas que o interlocutor esquece o conteúdo do que está sendo comunicado e fica somente com a impressão da maneira como foi dito. As palavras ditas de uma forma rude acabam não sendo ouvidas.

Você repreende os outros quando mostram sinais de fraqueza

Se você é alguém com uma personalidade intimidante, será muito difícil entender as fraquezas ou as dificuldades dos outros. Se eles lhe contarem um problema, você os incentivará a fazer um esforço para sair da dificuldade o mais rápido possível. Você acredita que o outro precisa de uma voz de autoridade que exija que ele supere a situação, e não de um ombro para chorar.

O problema é que muitas vezes passamos por momentos difíceis e precisamos do conforto emocional dos outros. Não queremos piedade, mas alguém que simplesmente nos escute e nos acompanhe sem nos julgar. Não queremos que nos digam o que devemos fazer. Muitas vezes, não precisamos que nos digam qual caminho seguir, mas que nos apoiem enquanto acumulamos força para seguir em frente.

Personalidade intimidante

Uma personalidade intimidante faz com que os outros se distanciem. Tanta dureza externa acaba isolando você das afeições. As atitudes excessivamente defensivas muitas vezes se voltam contra você mesmo. Talvez a sua personalidade não seja do tipo “Mary Poppins” ou “Madre Teresa”, mas isso não significa que você deva ser muito duro com os outros. Certamente, você tem muito para oferecer e valeria a pena reconsiderar a maneira como se aproxima e se comunica com o outro.