Pessoas com determinação psicológica: como são?

Ser determinado e perseverante nos permite alcançar objetivos . É como correr uma maratona, uma prova de resistência em que apenas os mais bem preparados mentalmente alcançam o que desejam.
Pessoas com determinação psicológica: como são?

Última atualização: 29 julho, 2022

Pessoas com determinação psicológica têm os olhos no futuro e sabem o que querem. São tenazes e, sobretudo, perseverantes. Agora, isso não as impede de ter seus dias ruins, seus momentos cinzentos, aqueles em que navegam entre a dúvida e o cansaço. No entanto, elas também conseguem se recuperar desses momentos para aprender com eles e aplicar novas estratégias.

Albert Einstein disse que nunca se viu mais inteligente do que os outros. A única coisa que parecia diferenciá-lo do resto era que ele passava mais tempo pensando no que não entendia. Esse esforço, essa teimosia de entender o incompreensível e de responder a perguntas que ninguém jamais havia feito foi o que o elevou no mundo da ciência.

Agora, não é necessário se tornar vencedor do Prêmio Nobel para desenvolver essas habilidades . Cada um de nós tem recursos psicológicos suficientes para ser mais determinados. E devemos ter isso em mente… Este valor é o que nos permitirá atingir os objetivos que estabelecemos para nós mesmos.

A autodeterminação é uma habilidade que nos permite ter maior controle sobre nossas vidas para alcançar o que nos propusemos a fazer.

Garoto ansioso representando pessoas com determinação psicológica

Características das pessoas com determinação psicológica

A determinação é um elemento muito importante no campo da psicologia. É esse motor que impele o ser humano a tomar decisões e traçar o curso de sua própria vida de forma responsável e em harmonia com seus próprios valores. É possível, no entanto, que pessoas com determinação psicológica nem sempre consigam tudo o que desejam e que mais de uma vez falhem.

No entanto, a coisa inspiradora sobre esse valor mental é que é útil levantar-se após cada queda. Porque determinação tem muito a ver com teimosia, de não desistir e aplicar aquela flexibilidade cognitiva capaz de elaborar cinco propostas para cada problema. E isso, convenhamos, é uma habilidade muito saudável em todos os níveis.

Vamos ver quais características definem essas pessoas.

Elaes são guiadas pela motivação intrínseca

A teoria da determinação psicológica foi enunciada pelos psicólogos Edward Deci e Richard Ryan em 1985. Trabalhos de pesquisa posteriores delinearam um pouco mais esse conceito para matizá-lo de maneira mais concreta e ilustrativa. Pessoas com determinação psicológica são proativas e fazem uso de motivação intrínseca.

Da mesma forma, elas mostram três dimensões muito básicas:

  • Competência. Elas se esforçam todos os dias para se sentirem competentes no que fazem.
  • Autonomia. Elas sempre tentam depender de si mesmos quando se trata de fazer alguma coisa.
  • Relacionamentos. Capacidade de estabelecer vínculos sociais satisfatórios.

Elas não têm um talento inato: são perseverantes

Angela Lee Duckworth é uma acadêmica, psicóloga e professora de psicologia na Universidade da Pensilvânia, que escreveu um livro conhecido chamado: Grit: The Power of Passion and Perseverance. Nele, ela descreveu como eram as pessoas com determinação psicológica, com base em várias investigações realizadas em seu departamento.

Desta forma, algo que ela deixou em evidência foi o seguinte:

  • As pessoas determinadas não são mais brilhantes que as demais ou evidenciam um QI mais alto. No entanto, são elas que alcançam o maior sucesso. A chave não é o talento inato, mas uma mentalidade treinada e orientada para a perseverança.
  • Estamos perante uma abordagem psicológica que se nutre da motivação supracitada, mas também da paixão, o desejo de conseguir algo, de ter sobretudo a sensação de estar no controle da própria vida.

Nas palavras da própria Dra. Duckworth:

Determinação é paixão e perseverança para alcançar objetivos de longo prazo. É ter resistência, agarrar-se ao futuro dia após dia, mês após mês e durante anos, trabalhar muito para que os objetivos se concretizem.

Pessoas com determinação psicológica fazem uso da prática, propósito e esperança

À pergunta se algum de nós pode dar partida no motor da determinação, a resposta é sim. Para fazer isso, devemos começar de um passo muito básico. Aquele de onde se olha para cima e se pergunta o que se quer, o que se sonha, o que se espera de si mesmo e da vida.

Portanto, e como exemplo, se você quer um emprego melhor, se forme. Se você busca uma existência mais feliz, faça mudanças que o levarão a esse objetivo. Estabeleça metas que estejam em sintonia com quem você é e o que você sente, e então mova-se, aja, trabalhe, coloque em prática isso todos os dias e todos os segundos. Quando temos um propósito em mente, a esperança acende e raramente nos deixa.

menina antes da floresta representando pessoas com determinação psicológica

Coragem para persistir em meio à dificuldade (resiliência)

Determinados, perseverantes, construtores de esperança e guiados pela paixão… O que mais precisamos para fazer desta competência nosso modo de vida? Falta um componente sobre o qual ouvimos falar quase todos os dias: resiliência. Essa capacidade de aprender com os dias sombrios e de se levantar após cada adversidade é também mais uma raiz da determinação psicológica.

É ter coragem, lembrar que somos responsáveis por nós mesmos, sem depender dos outros, sem nos deixarmos condicionar pelas opiniões ou críticas dos outros. A perseverança tem muita teimosia, é verdade, mas é uma teimosia saudável que aprende com os erros, que conhece suas limitações e que se permite redirecionar objetivos quando necessário.

Na jornada do dia-a-dia, nunca é demais integrar essa dimensão poderosa em nossa mochila de aprendizado…

Pode interessar a você...
Treinar a perseverança, a chave para a resistência psicológica
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Treinar a perseverança, a chave para a resistência psicológica

Treinar a perseverança fará com que nos sintamos orgulhosos de nós mesmos. Isso nos permitirá ser pessoas que ousam enfrentar desafios.



  • Datu JAD. Beyond Passion and Perseverance: Review and Future Research Initiatives on the Science of Grit. Front Psychol. 2021 Jan 27;11:545526. doi: 10.3389/fpsyg.2020.545526. PMID: 33584397; PMCID: PMC7873055.
  • Ryan, R. M. & Deci, E. L. (Eds.), (2002). Self-determination theory and the facilitation of intrinsic motivation, social development, and well-being. American Psychologist, 55, 68-78. https://dx.doi.org/10.1037/0003-066X.55.1.68
  • Lee Duckworth, Angela (2016) Grit: The Power of Passion and Perseverance.  Simon + Schuste