Pessoas que passam a vida em busca de atenção

Pessoas que passam a vida em busca de atenção

1, maio 2017 em Psicologia 718 Compartilhados
Pessoas que passam a vida em busca de atenção

Todos nós conhecemos pessoas que vivem por e para chamar exageradamente a atenção dos demais. Estas pessoas têm uma personalidade desajustada e pertencem especificamente ao dramático grupo dos transtornos de personalidade*.

Dentro do grupo de transtornos dramáticos, emocionais ou erráticos, também conhecido no DSM-IV como o grupo B de transtornos de personalidade, encontramos um transtorno no qual a desordem da personalidade está caracterizada por um padrão de excessiva busca pela atenção.

Costumam passar despercebidos para a sociedade pois normalmente estão adaptados a nível social e profissional. Por outro lado, seu calcanhar de Aquiles está nas relações pessoais, ao serem altamente emotivos e dramáticos, utilizam a manipulação para conseguir o que querem. 

Esse tipo de personalidade é caracterizado por perturbações nas dimensões emocionais, afetivas e motivacionais. Dentro desse tipo de transtorno encontramos, segundo a Associação Americana de Psiquiatria (APA), a desordem da personalidade caracterizada por um padrão de excessiva procura de atenção. Esse transtorno geralmente começa na idade jovem adulta, incluindo um comportamento sedutor inapropriado e uma excessiva necessidade de aprovação.

Padrão geral de excessiva busca pela atenção

As pessoas que precisam constantemente chamar a atenção costumam ter boas habilidades sociais, apesar de tender a usá-las para manipular os outros e, assim, transformar-se no centro da atenção, desmoralizando-se se não conseguem atrair o interesse dos demais.

Dependem excessivamente de experimentar a vivência de ser importantes, parecendo que possuem uma autoestima sólida, embora não seja bem assim, por isso precisam reafirmá-la com suas constantes demandas de atenção. São como as crianças que se comportam mal ou que fazem “teatro” cantando ou dançando com o único propósito de atrair a atenção dos adultos.

O padrão geral de excessiva emotividade e de procura de atenção é dado em diversos contextos:

  • Não se sente cômodo nas situações nas quais não é o centro da atenção.
  • A interação com os demais costuma estar caracterizada por um comportamento sexualmente sedutor ou provocador.
  • Demonstra uma expressão emocional superficial e rapidamente mutável.
  • Utiliza permanentemente a aparência física para chamar a atenção sobre si mesmo.
  • Tem uma maneira de falar excessivamente subjetiva e carente de nuances.
  • Demonstra auto-dramatização, teatralidade e exagerada expressão emocional.
  • É facilmente influenciável pelos demais ou pelas circunstâncias.
  • Considera suas relações mais íntimas do que realmente são.

menina-confusa

Pessoas com alta necessidade afetiva

Esse tipo de pessoa com uma alta emotividade costuma se equivocar ao avaliar sua própria situação pessoal. Carecem de realismo, dramatizando e exagerando suas dificuldades. Também podem mudar de trabalho frequentemente, da mesma forma que costumam ficar entediados facilmente, e podem preferir deixar algo para trás por frustração em vez de enfrentá-lo. É por isso que sempre estão buscando o que é novo e excitante, o que geralmente os leva a situações perigosas.

A necessidade afetiva e de atenção também esconde um grande egoísmo nos casos mais importantes. Normalmente, a única coisa que preocupa e que importa para essas pessoas são elas mesmas. São muito sociáveis e adoram estar rodeadas de gente, mas para serem o centro da atenção. Se alguém está atravessando um mau momento, isso não tem grande importância, salvo que possam agir tornando-se “indispensáveis” para essa pessoa.

Também costumam ser invejosos com aqueles que tentam ofuscá-los e competir com eles ou elas na sua busca de atenção. Essas pessoas utilizam o sexo e o atrativo físico para chamar a atenção dos demais. Acreditam ser as pessoas mais atraentes do mundo e não têm escrúpulos em ser provocadoras e até mesmo inapropriadas, pensando que os outros estão realmente loucos de desejos por elas, quando a verdade não é bem por aí.

mulher-mascara

A grande finalidade desse tipo de gente é não passar despercebida, causar algum impacto seja onde for.

A recomendação da psicoterapia é que procurem ajuda profissional para desenvolver uma autoestima saudável e consigam entender e integrar que existem outras gratificações além do reconhecimento exterior, como é o trabalho para as pessoas que amam ou até mesmo para eles mesmos, mudando as formas ou as maneiras de fazê-lo.

*Os transtornos de personalidade são definidos como experiências e comportamentos que diferem das normas sociais.

Recomendados para você