Pessoas viciadas em negatividade: 6 características

6 características das pessoas viciadas em negatividade

fevereiro 8, 2018 em Psicologia 290 Compartilhados
Pessoas viciadas em negatividade

Todos nós conhecemos alguém que tende a ver as coisas a partir de uma perspectiva muito negativa. Nós não sabemos o porquê, mas toda vez que estamos com essa pessoa percebemos que o nosso humor piora e sentimos vontade de fugir. Isso ocorre porque, provavelmente, nos encontramos com uma das pessoas viciadas em negatividade.

Na maioria das vezes elas não percebem o desserviço que prestam às pessoas ao seu redor. O seu pessimismo é contagioso e, a longo prazo, os outros acabam se afastando delas. Normalmente não são pessoas más, porém a sua maneira de ver as coisas é muito dolorosa.

Ninguém gosta de se lembrar das coisas ruins que existem no mundo. Estamos conscientes de que a vida perfeita não existe, mas ainda assim, queremos nos aproximar disso, do que consideramos perfeito. As pessoas viciadas em negatividade são incapazes de ver o sol através das nuvens de tempestade ou da única nuvem existente em um céu dominado por um sol brilhante.

Se não fizerem a sua parte para mudar a sua perspectiva, não poderemos fazer nada por elas. Então, se o que queremos é ajudá-las, a primeira coisa que temos que conseguir é uma motivação para que decidam dar o primeiro passo, para que tomem essa decisão. Enquanto olharem a realidade com esse filtro de negatividade, as principais vítimas e prejudicadas serão elas mesmas.

Mulher na beira do mar

6 características das pessoas viciadas em negatividade

Elas se preocupam com bobagens

As pessoas viciadas em negatividade se afogam em um copo de água. Quebrar um prato é um drama mundial, que em algumas horas trocarão por outro diferente. Em vez de aproveitar o dia a dia, ficam amarguradas pensando no futuro, o que as torna ainda mais negativas.

Elas não sabem dar a devida importância para os acontecimentos e a sua tendência de exagerar tudo as transforma em pessoas pouco confiáveis. Todos nós nos lembramos da fábula de Pedro e o Lobo e das suas desastrosas consequências.

Ignoram tudo que é positivo

Não importa se tiveram um dia fantástico no trabalho, ganharam um presente ou receberam boas notícias. Elas se concentram apenas nas áreas negativas da sua vida, ignorando completamente os bons momentos que experimentam.

Como ignoram tudo o que é positivo, não estão conscientes das coisas boas que acontecem na sua vida. Dessa forma, geralmente chegam à conclusão, de acordo com a sua percepção distorcida, de que são muito infelizes ou que não valem nada. Elas não se preocupam com a sua própria felicidade, apenas ficam presas nesse círculo de infortúnios manipulados pela sua própria mente.

Homem com nuvem sobre a cabeça

São incapazes de aceitar um elogio

Se alguém lhes faz um elogio, reagem muito mal. A sua autoestima muitas vezes é afetada por tanta negatividade e qualquer comentário lisonjeiro será considerado uma ofensa.

Acreditam que as pessoas estão zombando delas, quando na realidade querem simplesmente ser gentis. São incapazes de acreditar que também possuem virtudes.

“Nem os seus piores inimigos podem machucá-lo tanto quanto os seus próprios pensamentos”.
– Buda –

Falam somente sobre os seus problemas: na sua cabeça não há espaço para as dificuldades alheias

Elas adoram reclamar da vida, mas não estão interessadas ​​em saber como os outros se sentem. Não sabem ouvir e são muito egoístas: o seu problema é sempre pior. Nas poucas vezes em que permitem que alguém participe do seu monólogo, é porque têm algo a responder.

Essa falta de empatia muitas vezes provoca conflitos com outros, especialmente quando um limite é ultrapassado. Elas têm a necessidade frequente de desabafar.

Não gostam de correr riscos

Elas se importam demais com a opinião alheia. Qualquer comentário depreciativo as afeta profundamente. Como têm uma baixa autoestima, acreditam que os outros as veem da mesma forma, o que as torna muito inseguras e dependentes.

Elas têm tanto medo de sofrer pelo que os outros podem dizer ou fazer que não hesitam em montar seus próprios “filmes mentais” (algo que todos nós fazemos, mas elas o fazem com mais “efeitos especiais”), onde sempre estão ameaçadas ou prejudicadas. Dessa forma e com a ideia de se protegerem, acabam assumindo poucos riscos (imaginam que já assumem riscos demais ou que têm “muitas frentes abertas”).

Podem se tornar muito paranoicas

As pessoas viciadas em negatividade são muito paranoicas. Uma risada mal colocada ou um olhar furtivo faz com que acreditem que estamos falando mal delas. Isso as torna muito críticas com as pessoas ao seu redor, o que aumenta o desejo dos outros de se afastarem.

Menina sendo alvo de fofocas

O seu comportamento pode ser difícil de entender e, às vezes, se torna insuportável. É preciso se armar de muita paciência e tentar entender por que elas se comportam dessa forma. Na maioria das vezes, os seus comportamentos são a consequência de uma série de experiências ruins que não foram bem gerenciadas. Nunca é tarde para reaprender que na vida nem tudo é branco ou preto: vivemos rodeados de tons de cinza. Haverá dias bons e dias ruins, mas nem tudo precisa ser terrível.

Existem milhares de razões para agradecer: ignorá-las nos transforma em pessoas ingratas e, portanto, com pouca qualidade de vida.

Recomendados para você