Por que é tão difícil expressar sentimentos?

Por que é tão difícil expressar sentimentos?

3, maio 2015 em Emoções 79 Compartilhados
sentimentos

Alguma vez você já sentiu ou pensou que alguns sentimentos são difíceis de serem expressados? Acho que todos nós já pensamos nisso alguma vez. Não costuma ser fácil expressar alguns sentimentos como raiva, tristeza, amor, etc. Se conhecermos o motivo que torna difícil expressar nossos sentimentos para o mundo externo, será mais fácil resolver a questão.

Habitualmente, não expressar o que se sente cria frustração, e se formos guardando as coisas, no final, isso pode virar estresse. A seguir, listamos os 6 motivos mais habituais que dificultam dizermos o que sentimos:

1. Perfeccionismo

Muitas pessoas pensam que os sentimentos negativos não deveriam ser sentidos, quando, na realidade, todo ser humano já sentiu alguma vez medo, raiva, ansiedade, tristeza, etc. Algumas pessoas os reconhecem e colocam para fora o que sentem, enquanto outros escondem pois pensam que é ruim se sentir mal.

O perfeccionismo neste sentido é um pensamento irracional, porque não há seres humanos perfeitos que não se sintam mal alguma vez. A maior valentia é reconhecê-lo. Esconder e guardar o que se sente, a longo prazo, poderia causar problemas para a saúde. Caso não seja possível se expressar dentro de um ambiente de confiança, pelo menos seria bom escrever e liberar toda a negatividade sentida.

2. Medo da rejeição

Com frequência, o medo da rejeição está por trás da incapacidade de mostrar sentimentos, sobretudo os relacionados ao amor. Costumamos acreditar que se nos declaramos e não formos correspondidos, será humilhante, quando, na realidade, não sermos correspondidos não é algo tão ruim, não tem nada a ver com valor pessoal.

Também, com frequência, as pessoas deixam de expressar as discordâncias por medo da rejeição, quando, na verdade, é muito melhor que alguém nos rejeite por mostrarmos nossas opiniões verdadeiras do que se cale para nos contentar, pois assim poderemos ver se tal pessoa nos aceita como realmente somos.

3. Medo de entrar em conflito

O medo de entrar em conflito consiste em não expressar as opiniões pessoais para não causar dano ou incomodar os outros. Esse medo de incomodar costuma ser das pessoas que não se veem capazes de enfrentar uma discussão calorosa, e temem não estar à altura quando o outro perder o controle das emoções.

Com esse medo, a tendência é fugir dos problemas em vez de enfrentá-los com as nossas opiniões, o que poderia afetar a autoestima, já que ficar quieto para não incomodar ou não causar danos indica que damos mais importância aos demais do que a nós mesmos.

4. O poder da adivinhação

Consiste em se manter em silêncio. Não falamos sobre os nossos pensamentos porque acreditamos que os demais são obrigados a saber o que acontece conosco. Sem expressar o que sentimos, desejamos que os outros adivinhem e nos ajudem sem precisarmos pedir.

Isso costuma acontecer em famílias ou amizades íntimas, pois acreditamos que, pelo fato de nos conhecerem bem, deveriam saber o tempo todo o que ocorre conosco, e por isso deveriam nos ajudar justamente no momento em que precisamos.

É um pensamento muito errôneo, porque por mais que nos conheçam, é difícil adivinhar do que cada um precisa e o que sente em cada momento.

5. Dar tudo como perdido

Consiste em ter um pensamento tão negativo que acreditamos que, por mais que expressemos nossos sentimentos, o caso não terá solução. Então, a pessoa não libera o que sente porque não acredita que algo possa ser solucionado.

Essa falta de esperança pode desencadear um grande mal-estar e tristeza, porque sem uma visão positiva e esperançosa, pode-se cair no estancamento. A pessoa se deixa levar pela corrente sem fazer esforço, porque pensa que nada poderá ser feito, por mais que se diga o que sente.

6. Baixa autoestima

Uma baixa autoestima provoca a incapacidade de expressar sentimentos. Quem sofre com ela pensa que não tem o direito de pedir nada e que a sua opinião própria não interessa aos demais, de forma que é preferível guardar as coisas.

Se a própria pessoa não enxergar seu valor, não acreditará que vale a pena expressar-se diante do mundo. Devemos lembrar que cada ser humano desse planeta pode fazer algo valioso e pode ser importante para alguém. Sempre é possível ser brilhante em alguma faceta, então dê-se o valor que você merece, já que temos os mesmos direitos de qualquer outra pessoa.

Recomendados para você