É preciso ser corajoso nisso de amor

· janeiro 7, 2016

Estamos imersos numa época de mudanças, os seres humanos parecem estar desconectados entre si. Passeamos cabisbaixos, imersos em nossos aparelhos eletrônicos, com trabalhos que não nos satisfazem e correndo com muita pressa. Mas existe algo atemporal e majestoso que pode mudar a existência de uma pessoa:  o amor.

E embora o amor pareça estar esquecido e atrasado em relação a outros assuntos “mais importantes” algumas vezes… Todos sonhamos com ele, saboreá-lo, senti-lo… impregnar-se dele.

O mundo se desintegra e nós nos apaixonamos”

– Casablanca –

É verdade que há muitos tipos de amor, mas o amor que existe num relacionamento sempre é desejado pelas pessoas, por mais que elas tentem negar ou esquecer.

É por isso que devemos fazer uma menção especial a aqueles casais que decidem enfrentar tudo e se apaixonar; ainda que lá no fundo contem com vozes que dizem:  Não! Você não sabe o risco que está correndo!”

Mas… que risco?

Viver por si só já é um risco e a maioria de nós o faz, não é? Por que renunciar a algo que esquenta nossos corações e dá paz ao nosso espírito?

Ser corajoso no amor

“Quando antes você dizia que depois de anos um casal começa a se odiar porque já prevêem suas reações ou ficam fartos de seus costumes, creio que para mim seria o contrário. Acredito que me apaixonarei de verdade quando souber tudo sobre meu parceiro: como ele vai se pentear, que camisa vestirá no dia, que história contará em uma situação concreta. Então eu saberei que eu estou realmente apaixonada.”

– Antes do amanhecer –

A duração do amor não está escrita. Nem seus componentes. Nem suas circunstâncias. O amor íntimo cumpre uma função na espécie e em nossos corações.

Mostramos tudo no amor íntimo, expressamos nossos infortúnios cotidianos,  que são ouvidos com uma carícia e acalmados com um beijoNo amor íntimo, acontece o encontro entre duas pessoas, mas também entre duas almas. 

É o desejo através dos olhares, a paixão desprendida com um beijo. O amor íntimo é a confluência de dois mundos.

O romantismo é assim, é esse mistério inesgotável que você deseja que não acabe nunca. Não com qualquer pessoa, mas com a única que faz você se sentir a melhor pessoa e a única que você espera continuar olhando com essa fascinação e desejo, respeito e carinho.

Ser corajoso no amor

“Te quero quando sentir frio estando 21ºc, te quero quando você demora uma hora para pedir um petisco, adoro a ruga que se forma aqui quando você me olha como se eu estivesse louco, te quero quando, depois de passar o dia contigo, minha roupa tem seu perfume, e quero que você seja a última pessoa com quem falo antes de ir dormir à noite”.

– Harry e Sally – Feitos Um para o Outro –

Alguns amantes enfrentarão distâncias, as provas de um destino que parece não ter piedade deles.

Outros enfrentarão conversinhas, opiniões e piadinhas maliciosas. Mas, finalmente, o enfrentamento mais importante é consigo mesmo. Pois só quando nos conhecemos e quando nos amamos, nosso amor será sincero.

E mesmo que tudo ao seu ao redor pareça se desintegrar, se isolar e tornar as coisas mais difíceis, você deverá entender que as grandes histórias de amor não compartilham das mesmas características, mas todas tem um denominador comum: o valor de acreditar e de lutar por elas.

Os verdadeiros amantes permanecem unidos porque seu coração sabe, e porque tem razões que a própria razão e a sociedade desconhecem.

Assim, há amores corajosos, amores apaixonados; não sinta medo, você e seu par são a inspiração de grandes histórias e grandes desafios.

É bom se lembrar de que nem tudo será perfeito, mas será autêntico…

“A melhor coisa que pode lhe acontecer é amar e ser correspondido”

– Moulin Rouge –