O que é a psicologia ambiental?

· fevereiro 17, 2018

Escutar vozes tão renomadas quanto a de Terri Swearingen, que afirma que “vivemos na Terra como se tivéssemos outro planeta para ir”, nos faz refletir. Assim, entendemos por que a popularidade da psicologia ambiental só aumenta a cada dia. Neste sentido, foi Kurt Lewin um dos primeiros psicólogos a estudar e ensinar a influência que o meio poderia ter em nosso comportamento.

Uma definição importante para saber o que é a psicologia ambiental é a do meio ambiente: todos os contextos nos quais a pessoa possa se desenvolver e cuja influência seja notável sobre um grupo de pessoas. Pensemos, por exemplo, no escritório como um meio ambiente que influencia de forma individual as pessoas, mas que ao mesmo tempo tem um padrão de influência sobre o grupo: quem vai para lá, vai para trabalhar.

O certo é que em nos últimos anos a psicologia ambiental cresceu em importância e reconhecimento. Por isso, neste artigo falaremos sobre seus objetivos, seus enfoques e usos práticos.

O que é a psicologia ambiental?

A psicologia ambiental é a encarregada de analisar a relação das pessoas com o entorno. Neste caso, distinguem-se dois tipos de entornos: os naturais e os criados pelo ser humano. Ou seja, seu campo teórico tem caráter interdisciplinar e foca as variáveis comportamentais e psicológicas relacionadas com nossa interação nos diversos ambientes que nos rodeiam.

É compreensível que o interesse deste campo de estudo seja máximo, visto que a relação entre pessoas e meios é inseparável. Assim, pode-se analisar situações como, por exemplo, o rendimento escolar de uma criança segundo a escola em que estude, ou o estado psicológico de uma pessoa em uma cidade poluída.

Psicologia ambiental

Este campo psicológico quer entender como as variáveis do entorno físico vão influenciar as pessoas. Da interação de ambos os atores pode-se extrapolar um componente ético, que procura fórmulas para encontrar soluções globais em diversos âmbitos, desde o empresarial até o pessoal.

Como esta disciplina se aplica?

Visto que o ser humano está cada vez mais conscientizado em relação ao cuidado do planeta e do entorno, esta disciplina psicológica ganhou mais popularidade. De fato, sua implantação cresceu muito do ponto de vista ecológico, mas também em termos de rendimento.

Hoje em dia busca-se entornos arquitetônicos que promovam certas condutas, como uma alta produtividade, um aumento do rendimento, um humor mais relaxado, etc.

Também em aspectos públicos, como o planejamento urbano, tem-se em conta esta disciplina. Procura-se um bem-estar maior do indivíduo em um ambiente mais sociável e cômodo. Quanto ao âmbito empresarial, como citamos anteriormente, a busca por um bem-estar maior do trabalhador costuma levar a uma alta produtividade. Assim, sua aplicação também tem interessantes consequências.

Focos da psicologia ambiental

Uma vez que sabemos o que é e no que consiste a psicologia ambiental, vale a pena nos aprofundarmos em seus enfoques de trabalho atuais.

Solução para os problemas ambientais

Em geral, o principal campo de atuação foca a identificação e resolução de problemas ambientais. Trata-se da atuação do ser humano para traçar um plano que possa resolver a ação do homem na hora de corrigir erros.

Neste sentido, a disciplina se concentra muito na habilidade das cidades e no cuidado dos entornos naturais. Para isso, trabalha-se a redução dos níveis de poluição de forma global.

“O mundo não vai sobreviver muito mais tempo como cativo da humanidade.”
– Daniel Quinn –

Análise de fatores sociais e psicológicos

Costuma ser usada com frequência em programas de integração social. Deve-se a sua capacidade para analisar fatores psicológicos e sociais em regiões específicas. Também pode incluir outros elementos de um entorno em particular.

Mulher em cenário natural

Influência do passado

Outro enfoque habitual desta disciplina se relaciona com a influência de fatores passados em problemas atuais em um lugar específico. Analisa-se a evolução e as variáveis durante um tempo para estudar a possível relação.

Enfoques interdisciplinares

Também encontramos um enfoque interdisciplinar, já que costuma se integrar com outros campos de estudo, como a psicologia cognitiva, do desenvolvimento ou inclusive organizacional. Como já comentamos, pode ser usada para o design, a arquitetura, a economia, o planejamento, a política, etc.

Não há dúvidas de que esta é uma disciplina tão desconhecida quanto apaixonante. Os seres humanos são produto de um planeta que nos vê nascer e morrer. Por isso, nossa relação com o ambiente e o entorno é básica para nos definir como espécie.