Qual é a sua criatividade? Escolha uma das 5!

· outubro 24, 2015

A criatividade é definida como a capacidade de caráter cognitivo efetivo que nos leva a mostrar um comportamento novo, original, flexível, fluido e organizado; orientado para a busca, a detenção e a solução de um problema.

A criatividade é muito demandada no âmbito profissional, já que as pessoas que a desenvolveram são capazes de oferecer produtos únicos e inovadores. As empresas buscam pessoas originais que façam com que elas possam avançar e superem seus concorrentes no mercado. Assim, constituem a riqueza intangível mais importante da organização.

Mas a criatividade também é uma fonte de enigmas: Por que algumas pessoas são mais criativas que outras? Existem pessoas não criativas? A verdade é que não existem pessoas sem criatividade, mas sim pessoas que ainda não encontraram seu tipo de criatividade.

Quais são as características do pensamento criativo?

Uma mente criativa é caracterizada por uma série de elementos:

Fluidez

É a capacidade de gerar uma quantidade considerável de ideias ou respostas aos pensamentos estabelecidos. Normalmente, temos uma só ideia ou duas para um pensamento, e elas estão condicionados pelo que vimos ou ouvimos outras vezes. Uma mente criativa é capaz de gerar muitas ideias ou respostas novas.

Flexibilidade

É a capacidade de ampliar nossas alternativas. Conseguir gerar mais opções. Quando precisamos dar uma resposta a uma pergunta, uma mente criativa tem muitas opções. Às vezes a grande quantidade de alternativas dificulta a capacidade de escolha, mas favorece o número de possibilidades existentes.

Originalidade

Baseia-se em ter ideias novas, visualizar os problemas de forma diferente e propor novas soluções. As ideias que surgem são novidade, algo que nunca se pensou ou uma nova perspectiva de uma solução já estabelecida.

Elaboração

Adicionar elementos, detalhes ou ideias que já existem, modificando alguns de seus atributos. Sem ser original, somente fornecendo pequenas novas pinceladas que dotem de ar fresco a uma ideia já existente.

Tipos de criatividade

Não temos por que possuir um tipo de criatividade “padrão”. Podemos possuir outros tipos, como os que explicaremos a seguir. Se nosso objetivo é desenvolver nosso potencial criativo, podemos fazê-lo concentrando-nos somente num tipo ou trabalhando todos de uma vez. Logicamente, a segunda forma será a mais complexa e a que, provavelmente, nos proporcionará um maior conhecimento sobre nós mesmos.

1. Criatividade mimética

Este tipo de criatividade se concentra em copiar, imitar ou reproduzir algo de maneira exata. É um tipo de criatividade básica e pouco elaborada, posto que inclusive os animais são capazes de desenvolvê-la.

2. Criatividade analógica

As analogias nos permitem resolver problemas mais complexos. Servem para transferir informação que entendemos e dominamos, com o objetivo de resolver novos desafios. Definitivamente, dão lugar a novas ideias.

3. Criatividade bissociativa

Este tipo de criatividade se apresenta quando  nosso pensamento racional se conecta com o pensamento intuitivo. É o que nós poderíamos denominar de momento Eureka! ou Insight! Ela permite conectar uma ideia que nos é familiar com outra que não é, com o objetivo de gerar um conceito diferente.

4. Criatividade narrativa

Reflete-se na capacidade de criar histórias. As histórias costumam seguir uma ordem coerente. Relacionam e unem os personagens, ações, descrições, tramas, narração do relato e gramática. Como acaba sendo muito simples reconstruir estas histórias e criar algo novo, pode ser muito útil para pensar de maneiras diferentes.

5. Criatividade intuitiva

Neste sentido, a intuição tem a ver com a capacidade de receber as ideias e criá-las em nossas próprias mentes, sem a necessidade de nenhuma imagem externa. Assim, esvaziar nossa mente ou afastar, por um instante, os sistemas de raciocínio que temos automatizados, vai preparar o terreno para que nossa criatividade intuitiva surja.

Como desenvolver a sua criatividade

Em um sentido prático, podemos fazer meditação, ioga ou outro tipo de atividade que nos permita criar um estado de consciência tal que consigamos esvaziar a mente e relaxar. Desta maneira, criaremos um estado de consciência fluido, que permita que as ideias cheguem facilmente.

Além destes tipos, a criatividade passa por um processo que consta de outros processos menores: o de revisão e de exploração, os problemas que se apresentam e as soluções que encontramos para resolvê-los, a solução criativa e, por último, colocar nossa ideia em prática e ver se é efetiva.

Além deste processo, precisamos de certos recursos que nos ajudem em nosso “caminho criativo”: inteligência e conhecimento, motivação e personalidade. Sem estes elementos, será muito difícil ser criativo.