Quando o amor se torna uma obsessão – A mente é maravilhosa

Quando o amor se torna uma obsessão

25, março 2015 em Emoções 13 Compartilhados
obsessão

Para a maioria das pessoas, o amor é um sentimento maravilhoso, que significa a união entre duas pessoas que se sentem como uma só. Entretanto, para outras, o amor se torna uma obsessão, e surge um desejo maníaco de possuir a outra parte. Os sinais mostram pessoas inseguras e ciumentas, cujas relações com outras pessoas estão ressentidas; elas se sentem obcecadas pela pessoa que desejam, e a espreitam fisicamente ou através de outros meios.

O que é o amor obsessivo

Em um relacionamento, amor obsessivo significa que uma pessoa foi além do amor e ficou obcecada pela outra pessoa. Em outros casos, os sentimentos podem se tornar obsessão quando não se sabe nada da outra pessoa, e ela é uma mera “conhecida” que só vimos passar ou encontramos em algum lugar.

As pessoas com transtorno obsessivo têm baixa autoestima devido a experiências vividas na infância, que criam um vazio emocional e faz com que elas acreditem no amor de outra pessoa. São dominadas por uma sensação de que, se possuírem o outro, todos os seus problemas estarão resolvidos.

São pessoas que podem ver ou conhecer alguém e sofrerem um grande impacto, de forma a não parar de pensar nesse momento e nessa pessoa. Criam sentimentos de carinho em relação a essa pessoa e acabam fantasiando sobre ela.

Como tratar uma obsessão

Assim como outros transtornos psicológicos, é importante enfrentar a situação, mas para isto, a própria pessoa que sofre do transtorno obsessivo deve querer acabar com este distúrbio para resolver o problema. Para conseguir fazer isso, leve em consideração os seguintes conselhos:

– Afaste-se do problema e deixe a pessoa ir embora; isto é especialmente importante se você é um perseguidor obsessivo, pois se você quer mudar, você deve esquecer essa pessoa, seguir em frente e manter-se afastado, para que as lembranças não voltem à mente e a obsessão não cresça.

– Olhe o seu interior e entenda a postura do outro, porque é muito importante entender que o amor não é vinculativo e que não existe posse quando há amor, porque se a posse entra em jogo, é um sinal de alerta de que é uma obsessão e causará dano a si e aos outros ao redor. Por isso, você deve parar todos esses pensamentos e distrair-se com outra coisa.

– Fomente a confiança, pois a baixa autoestima é a causa deste transtorno; por isso escolha atividades que o ajudem a se sentir bem, porque lhe trarão confiança em si próprio e o ajudarão a livrar-se dessa pessoa e ser feliz..

– Escolha um passatempo do qual que você goste, porque além de desenvolver uma capacidade que lhe dará mais confiança, isso o ajudará a superar esse sentimento de impotência e depressão, canalizando toda a sua energia para se sobressair nesta atividade.

Procure ajuda profissional e de familiares e amigos, porque um profissional pode escutar seus problemas, encontrar a raiz e ajudar a encontrar uma solução individualizada ou através de grupos de ajuda. Por outro lado, se você tem um círculo positivo de amigos, o impacto também será muito positivo, e eles o apoiarão e ajudarão quando você assim precisar.

Imagem cedida por lioliz

Recomendados para você