Quantos mares já velejamos, quantos sonhos não alcançamos?

Quantos mares já velejamos, quantos sonhos não alcançamos?

Thiana Furtado outubro 17, 2016 em Emoções 0 Compartilhados
Quantos mares já velejamos, quantos sonhos não alcançamos?

Todo o tempo chega em hora apropriada, ou não, mas ele sempre chega. São tantas as incontáveis vezes em que nos encontramos perdidos, sem rumo, sem saber bem ao certo em qual direção devemos seguir para alcançar nossos sonhos…

Sabemos que não podemos parar, que não podemos estacionar, e que estarmos atentos para as novidades fará com que nos aproximemos de inquestionáveis e enriquecedores momentos lotados de bem-aventurança.

Muitas vezes encontramo-nos embriagados, perdidos dentro de emoções que não conseguimos controlar, sem conseguir fazer com que alguns sentimentos latentes em nós apontem para lugares mais apropriados.

novos sonhos

Seria como se precisássemos de um funil comprido em nosso interior, que fosse capaz de direcionar para o lugar certo tudo aquilo que já se estagnou em nós.

Mas esse funil e o filtro necessário nem sempre estão funcionando, e muitas vezes não cumprem o seu papel, e ficamos com aquelas eternas sensações de desamparo e de desabrigo, esperando ansiosamente que alguém olhe-nos mais de perto e faça por nós o que, no presente momento, não conseguimos fazer para que possamos finalmente prosseguir…

Mas toda emoção funesta não ficará para sempre alojada em nós, os nossos destemperos um dia nos abandonarão e, nesse dia, estaremos certos de que devemos olhar adiante e enxergar que o que está por vir pode ser algo que nos ajude a compreender o porquê de todas as coisas.

O próximo instante e os próximos sonhos sempre chegarão

É chegado o momento de arregaçarmos as mangas e dizermos adeus ao que nos fere, ao que nos sequestra de nós mesmos…
É difícil essa travessia?
Sim, é difícil, porém é necessário…
Se recusarmos atravessar a ponte, corremos o risco de ficar ali, paralisados, somente pensando, e pensar muito indica a ação contrária ao ato do impulsionar.

Custa reconhecermo-nos em meio a tantas turbulências, onde encontramo-nos naufragados e submersos em tempos de desesperanças.

Passada a tempestade, pare e analise a situação como um quadro que não deve ocultar ou ausentar nada que não se importe verdadeiramente com você, e com todo o ouro que tens trancafiado na casa de vossos sentires mais aprofundados.

Realizar seus sonhos

Seja você o seu melhor amigo, seja o seu amigo mais devoto e querido.
Sei que é mais fácil insistir no erro, mas chegará o momento em que você irá colocar um ponto final no que encarcera o seu livre transpassar de alma, essa que gosta de transitar livre pelos bosques enriquecidos, lotados de bem-aventurança e vontades inatas.

A alma gosta de viver livre, longe de tudo que aprisiona os nossos medos mais submersos

Experimente o prazer de sentir e embalar sensações de amparo a si mesmo, dê a si o auxílio exato de que tanto necessita. É de suma importância saber que você não deve nada a ninguém, o seu guia deve ser sempre a sua consciência.

Experimente essa travessia iluminada, este momento é seu, é intransponível e irrecusável. Não traia a si mesmo, esteja ao seu lado sob qualquer circunstância e situação, e saiba que a vida será o auxílio imediato que chegará sem alarde em seu momento mais oportuno.

Pois quando Deus decide abrir uma porta, ele além de abri-la colocará um chão límpido para que você, ao sair de casa, caminhe em passos certos, na certeza de que esses passos estarão guardados até que chegue o momento do regresso ao lar.

Veleje sem medo: o seu cansaço lhe servirá de guia para que novas oportunidades desdobrem-se, fazendo-o acreditar que Deus, ao retirar as nossas esperanças, nos recompensará de alguma forma, que as coisas acontecem por motivos que desconhecemos e que, no momento exato, obteremos as respostas que prezamos por conhecer tão exaustivamente.

O alívio para todas as dores encontra-se na aceitação das coisas como elas são e estão, e no entendimento de que revoltar-se ou recusar-se a viver só o deixará exausto.

O nosso compromisso será sempre conosco, e não existirá lugar mais belo para estarmos do que aquele lugar que encontra-se em nós. Esse lugar poderá ser a ponte que nos aproximará do que conhecemos perfeitamente, mas de que precisamos nos recordar para que possamos novamente sonhar, sonhar para futuramente realizar…

Siga adiante, não olhe para trás, as respostas estarão logo à frente, nunca no passado. O passado serve apenas para que compreendamos a essência pretérita das coisas, mas entenda que as coisas se modificam…

A resposta estará no campo florido exalando o perfume da pessoa mais querida para você, aquela que reside na morada dos sonhos, e que encontra-se em algum lugar, próxima ou distante, não importa. O que importa é acreditar que as coisas seguirão rumo ao que esperamos um dia…

Oferte asas aos seus sonhos, eles o guiarão e o levarão a firmes certezas, fazendo-o crer que os lindos campos serão a morada das pessoas mais belas.

A vida reside aqui, e reside lá, para onde você está direcionando os seus ideais?

Thiana Furtado

Thiana Furtado é escritora e estudiosa da vida. Tem em si, as realizações necessárias para viver avida em sua plenitude. Saiba mais sobre Thiana em: https://www.facebook.com/Thiana-Furtado-Literatura-1536818046532155/

Ver perfil »
Recomendados para você