Quebrar um preconceito por dia: a melhor receita

Quebrar um preconceito por dia: a melhor receita para a sobrevivência

1, agosto 2016 em Psicologia 537 Compartilhados
Quebrar um preconceito por dia

A palavra preconceito vem do latim “praeiudicium” que se traduz como “julgamento preliminar”. Portanto, preconceito é a ação de antecipar, julgar coisas ou pessoas sem conhecê-las.

Durante todo o dia, mesmo sem ter consciência disso, falamos coisas que demonstram os nossos preconceitos em relação a uma pessoa, um grupo de pessoas ou uma situação.

O preconceito é uma atitude negativa em direção a algo ou alguém que tende a generalizar. Ela pressupõe a existência de duas consequências:

  • Cria um esquema cognitivo que nos faz classificar a informação de forma incorreta.
  • Cria avaliações negativas, mas também gera emoções negativas.

quebrar-preconceito

Tipos de preconceito

Os preconceitos podem ser de muitos tipos: religioso, político, racial, de gênero, etc. Mas podemos destacar dois grupos principais:

Os preconceitos sociais

São decorrentes das diferenças de posição social e do desejo das pessoas de justificar e manter essas diferenças.

Os preconceitos sociais nos fazem acreditar que um homem de terno e gravata é mais confiável do que um mendigo. O nosso cérebro grava essa informação, independentemente de que seja verdade ou não.

Os preconceitos raciais

São preconceitos criados a partir da cor da pele das pessoas.

Um grupo de psicólogos da Universidade de Nova York, dirigidos por Elisabeth Phelps, realizou um estudo e descobriu que muitas pessoas tomam decisões baseadas em um preconceito racial inconsciente.

O estudo foi realizado com cinquenta pessoas de raças diferentes que analisaram intuitivamente a confiabilidade de pessoas de raças diversas através de mais de 300 fotos, em uma escala de 01 a 09.

Esse estudo demonstrou que a confiabilidade de cada pessoa dependia da raça. Estes preconceitos inconscientes, diz Phelps, entram em ação quando avaliamos rapidamente um desconhecido a respeito do qual não temos nenhuma informação.

Características do preconceito

Os preconceitos têm uma série de características que são as seguintes:

Eles têm efeitos nocivos

Eles têm efeitos nocivos porque trata-se de uma avaliação sobre um determinado grupo, baseada em informações insuficientes ou incompletas. Neste caso, o comportamento preconceituoso pode não ser adequado.

Eles estão baseados em uma visão distorcida da realidade

Os preconceitos são uma forma de interpretar a realidade, mas baseada em informações incorretas ou incompletas. Muitas vezes, o preconceito persiste apesar da pessoa receber todas as informações corretas.

Envolvem resistência a mudanças

Os preconceitos são muito difíceis de eliminar, porque as pessoas acreditam em sua veracidade. Essa convicção de que é verdadeiro impede a mudança.

Quebrar um preconceito por dia!

Uma boa receita para sobreviver e ser feliz é quebrar um preconceito por dia.

quebrar-preconceito-abrir-a-mente

Como podemos fazer isso? Damos aqui algumas dicas:

Tome um tempo para conhecer as pessoas

Antes de dizer ou pensar algo sobre uma pessoa, procure conhecê-la melhor. Você pode se surpreender positivamente se lhe der uma chance. Muitas vezes, aprendemos mais com as diferenças do que com as semelhanças.

Não faça aos outros o que não quer que façam com você

Se você não gosta de ser criticado sem razão por pessoas que não o conhecem, não faça isso com os outros. Respeite as pessoas da mesma forma que quer ser respeitado.

Desenvolva a empatia

Pense sobre como a outra pessoa se sente e coloque-se no seu lugar. Não sabemos nada da sua vida e tiramos conclusões sem termos informações suficientes. Escute com atenção e aproveite a oportunidade de entender e conhecer outras pessoas.

Descubra os seus preconceitos e comprometa-se a mudar

Reflita sobre o que você acha das pessoas que pertencem a determinados grupos ou raças e comprometa-se a mudar.

Aprecie a diversidade e aprenda com as diferenças. A diversidade nos enriquece como pessoas.

Quanto mais pessoas diferentes conhecermos, mais conhecimentos adquirimos. Podemos trocar ideias sobre assuntos diversos, talvez até sobre temas que não conhecemos.

Aceite as diferenças

É impossível para nós e para o outro compreender ou compartilhar tudo, porque cada grupo tem seus costumes. O importante não é compreender, mas aceitar as diferenças. 

Recomendados para você