Frente a quem só procura criar discórdia, use o silêncio

Frente a quem só procura criar discórdia, use o silêncio

junho 20, 2016 em Psicologia 3021 Compartilhados
Frente a quem só procura criar discórdia, use o silêncio

Há certos momentos na vida em que algumas pessoas só procuram criar discórdia. Frente a esta situação desconfortável, a melhor coisa a fazer é usar o silêncio, se afastar do desconforto e relaxar.

Muitas vezes quem está nos incomodando procura nos chatear e nos fazer ficar com raiva. Contudo, o melhor é não alimentar esta situação e criar uma enorme bolha de calma. Isto não é fácil de fazer, mas é possível e, principalmente, muito benéfico.

Cada um tem certas estratégias que, mais ou menos eficazes, usa neste tipo de situação. Contudo, sempre é importante contar com uma grande bagagem antiestresse que nos permita criar para nós mesmos divinos templos de silêncio e calma em situações complicadas.

mulher-sombra

Aprender a se afastar e relaxar em momentos de discórdia

Muito se fala de como educar nossas crianças a relaxar, mas as recomendações para os adultos geralmente brilham pela sua ausência. Assim, supõe-se que somos habilidosos nisso e que se não controlamos a nós mesmos diante de quem procura criar a discórdia é porque não queremos.

Não há nada mais equivocado. Precisamos nos reeducar para controlar nossas emoções e administrar estes momentos e o que eles provocam. Assim, podemos dar pequenas pinceladas sobre como trabalhar com nossas emoções:

  • É sábio contar até dez, vinte ou o que for preciso.
  • Podemos fazer um esforço por nos distrairmos com o que tivermos a mão.
  • É muito útil centrar-se em si mesmo e observar como as emoções que aparecem e que pretendem criar discórdia se manifestam.
  • Afastar-se dessa situação e reavaliá-la de longe é muito importante.
  • Manter-se ativo e praticar um esporte com freqüência é chave para manter a calma.
  • Aprender algum tipo de técnica de relaxamento e de respiração através de disciplinas como a ioga, o pilates ou o mindfulness pode nos salvar do descontrole em muitas ocasiões.

menina-curando-coração

Assertividade, a chave para combater as intenções mesquinhas

Quando falamos de usar o silêncio não significa dizer que devamos ser passivos diante de quem está nos incomodando. Na verdade a chave está em ser assertivo para conseguir lidar com a situação. Para isto é essencial começar relaxando, pois com um estado emocional alterado é provável que não possamos expressar nossos sentimentos com precisão e moderação, pois a ira estará nos dominando.

Porque somente nós mesmos somos responsáveis por como agimos e como nos sentimos. Revisemos uma breve história para compreender que só nos afetará aquilo que deixarmos que nos afete:

“João ia caminhando com seu pai em direção à banca onde todo dia comprava o jornal. Ao chegarem, cumprimentaram de forma educada ao dono, que estava mau humorado como todo dia.

Este lhes respondeu com rapidez e desconsideração. O pai de João, enquanto pegava o jornal que o outro havia jogado para ele de má vontade, sorriu e lhe desejou um bom final de semana. Quando ambos retomaram o caminho, o menino perguntou ao seu pai:

– Ele sempre trata você tão mal?

– Sim, infelizmente.

– E você sempre se coloca de forma tão gentil?

– Sim, exatamente.

– E por que você é tão gentil quando ele é tão antipático com você?

– Por que não quero que seja ele quem decida como eu devo agir.

A pessoa plenamente humana é aquela que consegue ser ela mesma. É um ator da sua própria vida, não um re-ator frente ao que dizem ou fazem os outros. Aja por suas próprias convicções, não por reação a como agem ou o que esperam os outros.

Texto adaptado de Sydney Harris

bolhas-de-sabão

Alimentar a nossa capacidade de expressar a nossa própria vontade sem arrependimento é muito importante para poder se relacionar com calma e ganhando distância para analisar as intenções daquelas pessoas que geram discórdia.

Conseguir se aprumar e colocar uma muralha de silêncio entre nós e as atitudes ruins dos outros é um aprendizado custoso mas que, sem dúvida, a longo prazo dará os frutos que precisamos: fazer valer a própria vontade para potencializar a própria autoestima, a determinação e o amor próprio.

Porque, como costuma-se dizer, afastar-se do que é conflitante melhora a saúde e a alma…
Compartilhar
Recomendados para você