O que há de errado com você? Razões pelas quais você não sabe o que sente

· junho 23, 2018

Sentir-se confuso em relação às próprias emoções é algo que acontece com frequência. Se você não sabe o que sente em certas circunstâncias, não é porque você tem algum problema nem porque há algo de errado. Esse fenômeno é muito mais comum do que as pessoas costumam pensar, e você não deve se sentir mal por isso.

No entanto, isso não significa que você não possa fazer algo para remediar a situação. Saber por que às vezes você fica cego a respeito de suas próprias emoções irá ajudá-lo a entender o que acontece com você e a agir de forma consciente. Para isso, há uma série de etapas que você pode seguir para entender melhor o que sente em cada momento.

Para começar, é importante esclarecer que muitas pessoas não sabem o que sentem porque não sabem interpretar bem os sinais de seu corpo. Normalmente relacionamos emoção com sentimento. No entanto, todas as emoções começam com uma sensação fisiológica. Isso significa que, independentemente de saber ou não o que lhe acontece, você pode ser ciente de uma emoção ficando atento ao que sente fisicamente.

“Sua inteligência pode ser confusa, mas seus sentimentos nunca mentirão para você.”
-Roger Ebert-

Por que você não sabe o que sente

Existem diferentes razões que explicam porque você não sabe o que sente ou o que está acontecendo dentro de você. Às vezes essa desconexão com suas emoções pode fazer com que você se sinta frustrado ou perturbado por ter um “vazio de sentimentos”, sem estar consciente de que isso é, em si, um modo de sentir.

A seguir, veremos uma explicação simples sobre por que às vezes não sabemos o que sentimos. Conhecer essa teoria irá ajudá-lo a identificar melhor as emoções, a gerenciá-las com mais eficiência e a vivenciá-las de maneira mais consciente.

Mulher segurando nuvem

1- A emoção está em processo

Nos primeiros momentos em que começamos a sentir uma emoção, nem sempre é fácil identificá-la. A reação física (a primeira resposta do nosso corpo) pode ser confundida ou pode ser não ser identificada como consequência de um estado emocional.

Às vezes, a reação é tão inesperada que não entendemos o que acontece. Inclusive, há momentos em que ser conscientes de que estamos experimentando uma emoção é quase mais importante do que identificar a emoção em si.

2- Mais de uma emoção em uma estranha “fusão” de sentimentos

Se às vezes você não sabe o que sente quando há apenas uma emoção dentro de você, imagine como é complicado entender quando duas delas se fundem. Ambas podem resultar em uma mistura complicada de entender.

Essa competição de emoções pode causar desconforto e confusão, ao não sabermos o que está acontecendo dentro de nós. Por exemplo, quando você sente dor e raiva ao mesmo tempo, os sentimentos podem ser tão poderosos que você se sente paralisado ou desamparado diante deles.

3- Não há maneira verbal de expressar o que você sente

Às vezes o que você sente é uma mistura de emoções que não pode nomear, seja porque você não sabe disso, ou porque não há como dar um nome, pelo menos não em seu idioma.

Nesse caso, separar seus sentimentos nas emoções básicas que os compõem, para poder compreendê-los melhor, pode ajudar.

4- É a primeira vez que você experimenta essa emoção

É normal se sentir confuso ao experimentar um sentimento pela primeira vez. Pode até assustar. Também pode levar a erros, confundindo com outra coisa.

Felizmente, isso se cura com a experiência: quanto mais vezes você experimentar uma sensação, mais fácil será reconhecê-la.

Homem chateado diante da janela

5- Você está experimentando um total distanciamento de seus sentimentos

A dissociação pode ocorrer por vários motivos, mas o mais comum é que, no passado, você tenha reprimido seus sentimentos como um mecanismo de defesa. Isso faz com que seja muito mais complicado entender o que você sente em ocasiões futuras.

Em geral, isso começa como uma tentativa de não experimentar emoções negativas, mas acaba se expandindo até sermos incapazes de sentir qualquer coisa.

O que fazer para se conectar com o que você sente

A primeira coisa que você precisa fazer para se conectar com suas emoções é estar ciente de que elas estão presentes e deixá-las emergir. Embora isso nem sempre seja fácil, às vezes é tão simples quanto respirar e deixar as emoções fluírem. Quando isso é complicado, a meditação ou o mindfulness podem ajudar.

A conexão com o que sentimos requer uma conexão com nós mesmos. Mas, é claro, se você perceber que a situação se tornou muito complicada, não há problema em pedir ajuda. Às vezes, tudo que precisamos para nos reconectarmos com nossos sentimentos é o apoio de alguém externo.

“Quanto mais estamos abertos aos nossos próprios sentimentos, melhor podemos ler os dos demais”.
-Daniel Goleman-