Reconstruir a relação após uma traição é um desafio possível?

Reconstruir a relação após uma traição é um desafio possível?

dezembro 7, 2017 em Psicologia 339 Compartilhados
Reconstruir a relação após uma traição

É possível reconstruir a relação após uma traição? Vale a pena tentar? É normal que os casais atravessem diferentes crises ao longo dos anos, como as que podem surgir acompanhando certos eventos: viver juntos, a chegada dos filhos, a independência dos filhos, etc. Todas essas situações colocam o casal à prova, mas são crises esperadas. Ou seja, ao longo dos anos, espera-se que essas crises ocorram e também que, na maioria dos casos, sejam superadas.

No entanto, há uma situação que não é normativa (não precisa acontecer) e que causa uma crise profunda: a traição. Uma traição supõe a quebra da confiança, que é um elemento essencial para o relacionamento funcionar. Sendo uma situação que geralmente marca um antes e um depois ou apenas antes – se não há depois – tentaremos identificar como e em que condições você pode reconstruir uma parceria após uma traição.

Existem diferentes tipos de traição?

Sim, elas existem. Embora compartilhemos culturalmente opiniões sobre o que é uma traição, cada pessoa tem uma noção de onde começam os comportamentos que são considerados “infidelidade”. Praticamente 99% da população considera que o contato sexual e íntimo com uma terceira pessoa é uma traição, no entanto, não há um consenso tão amplo quando se refere a outras situações como:

  • Chat com outra pessoa com um tom íntimo ou erótico.
  • Uso de pornografia.
  • Ficar com um ex-parceiro em segredo (sem o conhecimento do companheiro atual).
  • Ligar ou flertar com outra pessoa.

Mulher infiel abraçando seu marido

Todas essas situações mencionadas acima são consideradas traição por algumas pessoas, mas não por outras. Quase todos nós entendemos o caso do contato sexual com um terceiro como traição, mas não compartilhamos opiniões como no caso de usar pornografia ou “flertar” com outra pessoa.

É muito importante ter em mente que cada pessoa entra numa relação com suas ideias sobre infidelidade e seus próprios limites sobre onde isso começa e termina. Quando os parceiros não têm as mesmas ideias, geralmente há episódios de ciúmes e conflitos. Frequentemente em torno desta questão, e se surgir uma infidelidade, o casal demorará muito tempo a considerar se vale a pena voltar a tentar porque não há um ponto de vista comum.

Como a traição afeta o casal?

A traição é uma situação que pode causar uma grande crise no casal, sempre que este seja um casal “tradicional” ou monogâmico, onde as relações e o contato íntimo com terceiros não são permitidos. Ou seja, não nos referimos a casais que praticam o poliamor, por exemplo.

Quando surge uma traição, é como se um tornado passasse, muitos aspectos dessa união desaparecem e alguns se quebram para sempre. O maior impacto negativo é causado pela própria mentira, e não tanto pela traição a um nível sexual e físico. A confiança se desintegra, a sensação de cumplicidade desaparece e a imagem que temos do nosso parceiro muda.

Do que depende a superação da traição?

Reconstruir a relação após uma traição depende dos valores pessoais de cada uma das partes. Pode-se dizer que, antes de acontecer, já está decidido se será superado ou não. Se é alguém com uma base de personalidade ressentida, que tem dificuldade em esquecer e perdoar, com ideias muito tradicionais sobre como um casal deve ser, será muito difícil superar a traição. Porque esta situação rompe completamente todos os seus esquemas de o que é um casal e reconstruí-los é uma tarefa muito difícil e vai contra seus ideais mais arraigados.

Por outro lado, para aqueles que já sofreram uma traição no passado, pode ser muito mais difícil perdoar a mentira. A nova traição remexe os sentimentos e as dores do passado, e assim, por um efeito de contágio emocional, a situação atual torna-se ainda mais terrível e catastrófica. Para aqueles que tenham cometido uma traição pode ser mais fácil, porque conseguem se colocar no lugar daqueles que são infiéis e entender melhor as causas que os levaram a cometer a traição.

Coração remendado após uma infidelidade

Ou seja, se você foi infiel em algum momento, pode ser mais fácil empatizar com quem foi infiel com você. Neste contexto, superar uma traição pode ser mais fácil e não é um desafio impossível, especialmente se se tratar de uma traição específica que não se espalhou ao longo do tempo. As traições pontuais (uma vez) são mais facilmente perdoadas do que as que se estendem no tempo (vários encontros, encontros repetidos).

Da mesma forma, a importância dada às relações sexuais é um aspecto fundamental para a superação da traição. Quando uma pessoa que entende a sexualidade como um ato especialmente ligado ao carinho e à confiança é vítima da traição, é um caso em que será especialmente difícil superar a mentira. Porque mesmo que essa pessoa queira reconstruir a relação após uma traição, seu coração não deixará ou vai tornar tudo muito difícil.

Ainda que muitos progressos tenham sido feitos em termos de igualdade de gênero e sexualidade, ainda existe a crença popular de que os homens são mais propensos a serem mais infiéis que as mulheres.

Isso é falso e não há diferença entre a facilidade com que homens e mulheres superam uma crise de infidelidade. Eles influenciam mais a personalidade e os valores de cada um do que o gênero de uma pessoa.

Como reconstruir a relação após uma traição?

Primeiro, estabeleça uma distância por alguns dias. Separar-se momentaneamente para poder deixar de lado as emoções mais negativas e fortes é melhor do que dar liberdade a tudo o que você sente. Você pode agir movido por vingança e então se arrependerá.

Em segundo lugar, evite pedir detalhes sobre como foi, com quem foi, onde, de que forma, etc. Toda informação que você conhecer sobre a traição é material de primeira qualidade para que possa fazer seu “filme” particular sobre o que aconteceu. E, também, não permite que você vire a página. Conhecer os detalhes não vai fazer você se sentir melhor.

Casal de mãos dadas

Mergulhe nas profundezas do seu ser e pense se você realmente poderá viver com o que aconteceu. Esqueça as formalidades e obrigações que os unem (casa, filhos, trabalho, família), você precisa ser honesto consigo mesmo e descobrir se realmente quer seguir em frente.

Finalmente, lembre-se: se você se sentir perdido, peça ajuda profissional. Evite pedir conselhos a todos. Amigos, vizinhos e parentes não têm a capacidade que um psicólogo tem para descobrir o que é melhor para você em sua situação, com sua personalidade e seus valores. O psicólogo não irá superproteger você, nem julgará seu parceiro e, acima de tudo, compartilhará com você a experiência de ter ajudado em vários casos semelhantes.

Recomendados para você