Rumo à libertação pessoal! – A mente é maravilhosa

Rumo à libertação pessoal!

3, abril 2015 em Emoções 1 Compartilhados

Chega um momento na vida no qual é importante sair do armário onde cada pessoa anda se escondendo… Não pela sua identidade sexual, mas sim como ser humano. É certeza que, se olharmos dentro de nós mesmos, encontraremos algum aspecto no qual fingimos diariamente. Só é preciso abrir a porta do armário e deixar esse aspecto ir em direção à liberdade, assim seremos nós mesmos.

Me refiro a sair do armário como um ato de libertação pessoal, no qual a pessoa afirma e reivindica a verdade absoluta seguida por ela. É um ato de aceitação, perdão e gratidão pelo dom da vida e pelo valor de viver uma vida autêntica e livre.

De que armário podemos sair?

Estes são alguns dos armários mais comuns:

Armário do auto-julgamento

Ser prisioneiro da crença de que você é inferior e incapaz. Um fracasso ou uma desistência, dando como resultado problemas de saúde como doenças cardíacas, insônia, transtornos alimentares, ou aumento de peso. Só você pode tomar as rédeas da direção que sua vida deve seguir.

Armário da indignidade

Acreditar que você não pode ter relações amorosas, ou ter êxito naquilo que realmente quer, dando como resultado uma limitação. Seja ela referente ao dinheiro, à criação de relações disfuncionais, ao isolamento ou à depressão.

Armário do medo e da desconfiança

A vida está cheia de traições. Pode ser que você esteja trancado nesse armário para proteger a si mesmo do que você pensa ser, pois desconfia ou tem medo de si mesmo.

Armário da vergonha

Este armário é o mais difícil de todos, porque você mantém as portas muito bem trancadas. O mais provável é que, em algum momento do passado, você tenha feito algo que violou as barreias do bem e do mal e, talvez, sinta uma enorme vergonha pelo acontecido; Mas isso é algo que você pode esquecer, caso decida perdoar a si mesmo.

Armário da arrogância

A arrogância esconde um profundo sentimento de inferioridade e de insegurança que, por sua vez, escondem uma pessoa arrogante. Na verdade, por trás disso tudo, se esconde uma pessoa sofrida, que se sente inferior aos demais.

O caminho até a libertação

A libertação pessoal é a liberdade, a cumplicidade, o ajuste e a adaptação. É a liberdade de examinar cada um dos pensamentos e ações, para encontrar suas origens. Ideias como a cultura e as estruturas sociais contribuem para que cada pessoa seja como é. Essas estruturas limitam o que pode e o que não pode ser feito.

Estruturas, essas, que fazem crescer a vontade de dizer a verdade, para mostrar o amor e questionar a autoridade, quando certas autoridades são incômodas. Assim, a libertação pessoal permite ir contra a ordem social, trabalhar para transformá-la e tomar decisões que podem levar a consequências que durarão a vida toda.

O conceito de um adulto bem adaptado, é o ideal da normalidade… Alguém capaz de funcionar dentro dos limites do mundo, tal e como ele é. No entanto, não é fácil conseguir isso, como também não é fácil mudar as condições de nossas vidas. Então, aquelas pessoas que dedicam suas vidas a mudar o mundo não podem ser consideradas pessoas bem adaptadas.

Créditos da imagem: Melissa Morano B

Recomendados para você