Se não há fogo, não jogue lenha nas cinzas

Se não há fogo, não jogue lenha nas cinzas

1, junho 2016 em Emoções 856 Compartilhados
Se não há fogo, não jogue lenha nas cinzas

Você sabe muito bem, sem que ninguém lhe diga, que um bom relacionamento flui sem nenhum esforço e está consciente de que merece uma pessoa que o faça arder de desejo, e não aquela que não o valoriza. Repita para si mesmo: não é apropriado me desgastar com uma fogueira que já não tem fogo; tenho que abrir espaço para queimar novamente.

É possível que você ainda tenha esperança de que tanta paixão vivida ao lado de alguém tenha deixado um pequeno fogo ou uma pequena chama. No entanto, é preciso entender que talvez só tenham sobrado as cinzas desse incêndio, e que não existe uma maneira de voltar a compartilhar a sua vida com essa pessoa.

“Coloque-se a salvo, livre-se do risco.

Não perca tempo em reanimar o que já está morto.

Coloque-se a salvo, cuide do seu momento.

Não desperdice o ar para respirar, tudo está queimando”.

-Adriana Moragues, música-

Então, se você tem certeza de que não vale a pena continuar tentando, a única alternativa é aceitar, seguir em frente e deixar que a ferida cicatrize completamente. Todos nós já fomos feridos alguma vez na vida e precisamos dar um tempo para nos recuperarmos e sermos capazes de recomeçar.

Você precisa de espaço e tempo

A verdade é que não faz sentido tentar acender uma fogueira novamente com apenas duas mãos se ela foi construída por quatro mãos. Perceba que o seu esforço não vale a pena e essa fase vai demorar um pouco para passar; você precisa de tempo e espaço para se recuperar.

menina-com-folhas-em-floresta

Esse vazio sentimental e essa tristeza podem deixá-lo abatido e sem vontade de seguir adiante, porque esse amor parecia forte e duradouro. O vazio é inevitável, porque aquela pessoa que estava sempre ali, já não está mais.

“Eu sou especialista em colocar lenha sobre fogueiras apagadas,

Não consigo aceitar que as coisas se acabam”.

-Marwan, música <<sonhos simples>>

No entanto, se você está nessa situação, o melhor que pode fazer é aceitar que a maioria das coisas tem “prazo de validade”, e com os relacionamentos acontece da mesma forma: cada coisa tem o seu momento, então pegue as cinzas dessa fogueira e transforme-as em aprendizado.

Assopre as feridas

O poeta contemporâneo Pedro Andreu diz que “aprendemos a viver a base de pedradas”. Isto é quase uma lei universal, porque quando nos lembramos de tudo o que já vivemos, percebemos que aquela pedra era tão grande que tivemos que nos esquivar. Além disso, não se esqueça de como conseguiu superar, de como jogou sal nas feridas que as brasas da fogueira deixaram, e de como pulou da pedra para avançar.

menina-em-bosque-segurando-flor

Cedo ou tarde a ferida começará a coçar porque está cicatrizando, e depois de algum tempo só sobrará uma pequena marca e algumas recordações com mais aspectos positivos do que de sofrimento. Você amará essa nova pele, assim como encontrará um novo amor. Voltará a amar de uma forma diferente porque nenhum amor é igual ao outro, mas pode ser muito mais bonito.

Permita que um novo fogo ilumine a sua vida

Quando rompemos um relacionamento que não desejávamos que acabasse, não nos sentimos preparados quando aparecem novas oportunidades para compartilhar a vida com alguém. No entanto, se você conseguiu encontrar a pessoa que machucou seu coração, conseguiu perdoá-la, e não está buscando alguém para substituí-la, já está pronto para encontrar um novo relacionamento. Como diz uma conhecida canção popular, “você conseguiu sobreviver, então escolha sorrir”.

“Tem fogo?

Eu coloco um coração de gasolina.

E veja o que acontece”.

-Pedro Andreu, poema <<Pensamentos incendiários>>

Recomendados para você