Síndrome da Rapunzel: sintomas, causas e tratamento

26 Agosto, 2020
Você sabia que a ingestão de cabelo pode formar massas de até 3 quilos de peso? Isso é o que pode acontecer em pessoas com a síndrome da Rapunzel. Continue lendo para aprender mais sobre esse raro distúrbio.
 

A síndrome da Rapunzel é uma doença muito rara que se manifesta pela presença de uma massa de cabelo no estômago ou intestino devido à ingestão voluntária e compulsiva do próprio cabelo (tricofagia).

Este distúrbio está associado à tricotilomania e causa complicações gastrointestinais graves. Neste artigo, vamos saber o que são a tricotilomania e a tricofagia, quais são seus sintomas e quais são as intervenções mais eficazes.

É um transtorno que atinge principalmente mulheres jovens e as causas não estão totalmente claras, mas suspeita-se de que esteja associado a problemas de baixa autoestima, ansiedade e depressão, além da já mencionada tricotilomania, da qual falaremos mais adiante, e outros transtornos mentais.

Mulher com síndrome da Rapunzel

Sintomas da síndrome da Rapunzel

Um tricobezoar é uma massa que se forma no estômago ou intestino devido à ingestão de cabelo. No entanto, a tricofagia nem sempre causa tricobezoares.

O tempo que decorre desde o momento em que a pessoa começa a ingerir cabelos até o momento em que começa a manifestar os sintomas é variável. Alguns dos sintomas que podem indicar a presença de um tricobezoar são:

 
  • Perda de peso.
  • Sintomas de obstrução da saída do estômago ou do intestino.
  • Náuseas, vômitos, sentir-se sempre muito cheio e sem conseguir comer.
  • Diarreia.
  • Halitose.
  • Anemia ferropriva.
  • Sangue nas fezes.
  • Alopecia areata associada à tricotilomania.

O diagnóstico é difícil, pois os pacientes costumam negar a ingestão de cabelo. A presença de qualquer um dos sintomas acima pode ser um indicador de tricofagia.

Além disso, a presença de alopecia pode indicar que a pessoa tem um distúrbio de puxar os cabelos (tricotilomania), às vezes associado à sua ingestão, o que poderia ajudar a orientar o diagnóstico.

O diagnóstico definitivo pode ser feito por análise das fezes, ultrassonografia, ressonância magnética ou gastroscopia, sendo esta última a melhor técnica para confirmar a presença de tricobezoares.

A tricotilomania e seus sintomas

A tricotilomania ou transtorno de arrancar o cabelo consiste na compulsão na hora de puxar os fios. Os cabelos arrancados podem ser de qualquer região do corpo, sendo as áreas mais frequentes o couro cabeludo, as sobrancelhas e as pálpebras (cílios).

O puxão pode estar associado a diversos rituais, como escolher um determinado tipo de cabelo, manipulá-lo, colocá-lo na boca…

Algumas pessoas têm sensações estranhas e desconfortáveis ​​antes de puxar os cabelos, que são aliviadas depois. O fato de puxar os cabelos geralmente não é doloroso, embora possa causar queda, muitas vezes extremamente visível.

Esse distúrbio afeta com mais frequência mulheres e pode ocorrer em qualquer idade. Sua associação com a tricofagia também é mais frequente em mulheres. É um distúrbio crônico e flutuante, embora possa melhorar com um tratamento adequado.

 

Tratamento da síndrome da Rapunzel

O primeiro passo para corrigir o distúrbio pode ser aplicar um tratamento para a tricotilomania, pois se limitarmos a arrancada dos cabelos, a ingestão também pode ser reduzida.

O tratamento mais recomendado para a tricotilomania é a reversão do hábito, de Azrin e Nunn. Seus principais componentes são:

  • Consciência. Trata-se de fazer uma descrição do comportamento problemático (puxar o cabelo), os antecedentes e as consequências, para promover a consciência.
  • Resposta competitiva. Trata-se de treinar e executar um comportamento incompatível com o comportamento do problema.
  • Motivação. Motive a pessoa a fazer tudo o que aprendeu, revendo os inconvenientes do hábito problemático, buscando apoio social e realizando apresentações públicas sobre as conquistas.
  • Generalização. Ensaie todo o processo em diferentes áreas da vida do sujeito.

Também pode ser utilizada a exposição com prevenção de resposta. Consiste em expor o paciente às sensações desagradáveis ​​que precedem o puxão do cabelo e bloqueiam a execução da resposta (puxar o cabelo).

O objetivo disso é que a pessoa possa se acostumar com a sensação sem ter que emitir a resposta compulsiva comumente utilizada.

O tratamento da síndrome da Rapunzel consiste na dissolução das massas de cabelo, química ou enzimaticamente, ou na extração dos tricobezoares através de uma endoscopia ou cirurgia, juntamente com o tratamento médico das possíveis e graves complicações derivadas.

 
Rapunzel

Curiosidades

Foi descrita pela primeira vez pelo cirurgião Vaughan ED e seus colaboradores em 1968, mas no século 12 a.C os tricobezoares de animais já eram ingeridos por se acreditar que tinham propriedades medicinais.

É uma doença muito rara e atualmente pouco mais de 100 casos foram descritos no mundo. O nome da síndrome vem da história dos Irmãos Grimm, em que a princesa Rapunzel ficou presa em uma torre e teve que jogar seus longos cabelos para que o príncipe subisse para resgatá-la.

A aparência de um tricobezoar pode se assemelhar ao formato do cabelo de Rapunzel e ser semelhante a uma trança ou rabo de cavalo. Independentemente da cor do cabelo ingerido, a cor do bezoar é sempre preto muito escuro e também pode conter vestígios de comida não digerida. Os acúmulos de cabelo podem ter tamanhos, formas e pesos diferentes, chegando até 3 kg.