A solidão é uma boa amiga – A mente é maravilhosa

A solidão é uma boa amiga

janeiro 26, 2016 em Psicologia 6 Compartilhados
A solidão pode ser uma boa amiga

Os seres humanos são sociais por natureza, gostam de companhia e de se sentirem importantes para alguém. Por isso é muito difícil apagar a crença de que estar sozinho ou sentir-se sozinho é algo dramático.

Desde o tempo das cavernas aprendemos que tudo ficaria mais fácil se fôssemos aceitos em um grupo social, colaborando e enfrentando as ameaças todos juntos, porque sozinhos não teríamos chance de sobreviver.

Por que temos medo de ficar sozinhos?

Nós sentimos medo de ficar sozinhos porque carregamos nas costas essa carga informativa, mesmo que aqueles perigos já não existam mais.

Além disso, a sociedade, a educação e a cultura têm ajudado a reforçar certas crenças irracionais sobre a solidão.

Quem nunca ouviu a frase: “vai ficar pra titia!” ou “com 40 anos e sozinho”!

É essencial perceber que o problema principal é o que dizemos a nós mesmos sobre os fatos.

homem-assistindo-ao-por-do-sol

Se formos capazes de pensar racionalmente, perceberemos que a solidão não é real. Hoje vivemos em lugares com muitas pessoas e estamos todos conectados através das redes sociais.

Talvez isso não seja suficiente e você se sinta só porque vive sozinho ou está solteiro. Mas eu repito que o problema não é esse. O que o deixa ansioso ou deprimido é a maneira como você encara o fato de estar sozinho e o que pensa a respeito disso.

“Nosso grande sofrimento na vida resulta do fato de estarmos sozinhos e todas as nossas ações e esforços destinam-se apenas a fugir dessa solidão”.
Compartilhar

Obviamente, se eu disser a mim mesmo uma centena de vezes por dia, ou mais, que estar sozinho é algo terrível, que ninguém me quer ou que vou morrer sozinho, minhas emoções serão muito intensas e o sofrimento será grande.

Você é a sua melhor companhia

As pessoas que temem a solidão acreditam que são incapazes de se defenderem sozinhas no mundo. Elas precisam de alguém ao seu lado para que possam ser felizes, mas a realidade nos mostra que ninguém precisa de ninguém para nada.

Algumas pessoas vivem por anos e anos ao lado de outra que lhes faz mais mal do que bem, simplesmente pelo medo de ficarem sozinhas. Preferem sofrer a conhecer a si mesmos; a falta de segurança e autoconfiança os deixa angustiados e preferem agir dessa forma.

Ma, isto é um erro; aprender a ficar sozinho nos ajuda a crescer e amadurecer psicologicamente.

Saber ficar só é perceber que, na realidade, sua melhor companhia é você mesmo. O autoconhecimento mostra que você tem muitas possibilidades  e que é capaz  de viver sozinho.

mulher-na-praia

Como posso administrar a minha solidão?

– Preste atenção ao seu diálogo interno

O primeiro passo é rever o nosso dialogo interno: o que a solidão significa para mim?

Se você acredita que a solidão é algo terrível, que é perigoso ficar sozinho, que é incapaz de se defender sozinho, você tem um problema. Seja mais racional, mais realista.

Questione-se, busque evidências contra ou a favor desses seus pensamentos, analise e reflita se você pode enfrentar esses medos e se eles são realmente ruins.

Esta análise irá surpreendê-lo e você vai perceber que os seus medos são infundados.

– Passe um tempo com você mesmo

Obrigue-se a passar um tempo sozinho. Para mudar não podemos agir somente a nível mental ou cognitivo, mas também a nível comportamental.

Programe um final de semana sozinho; vá à praia, ao cinema, leia um bom livro ou assista a um filme se quiser, mas sem redes sociais. Faça essa viagem sem nenhuma companhia.

Se você agir dessa forma por algum tempo verá que sobreviveu, que seus medos não eram reais e que agora se conhece muito melhor.

– Relacione-se com os outros

Gerencie seu tempo para também “estar com as pessoas”. A solidão não pode ser um modo de vida. Abra-se para o mundo e conheça mais pessoas.

Muitas vezes ficamos sozinhos porque colocamos um “mas” em todas as pessoas que cruzam nosso caminho, porque não entendemos que as pessoas não são perfeitas e que não existe ninguém que irá nos satisfazer ou complementar inteiramente.

Perceba que existem milhões de pessoas lá fora desejando conhecê-lo, mas você precisa se abrir.

Não se esqueça: saber ficar só é fundamental para o nosso autoconhecimento e para nos relacionarmos com os demais. Estar bem consigo mesmo é o suporte para o nosso bem-estar.

Recomendados para você