A solteirice se aproveita, um relacionamento se respeita – A mente é maravilhosa

A solteirice se aproveita, um relacionamento se respeita

janeiro 10, 2016 em Psicologia 1 Compartilhados

Cada pessoa vive a sua vida e a sua sexualidade como quer ou como lhe convém. No entanto, quando iniciamos um relacionamento, precisamos estar convencidos de que devemos respeitar essa união.

Existem casais que concordam em viver seu relacionamento de uma maneira não convencional, mas isso nem sempre está acordado em termos claros.

Cada relacionamento é único, por isso precisamos compartilhar o que esperamos dele, o que é desejável e o que não toleramos porque contraria os nossos princípios e necessidades.

Nesse sentido, aceitamos que o habitual é viver um relacionamento que estabeleça uma conexão com uma única pessoa, que escolhemos para compartilhar nossa vida.

Neste caso, nada justifica uma infidelidade ou nem mesmo o final do amor. Se uma pessoa se relaciona com outra quando tem um compromisso com o seu companheiro, está desrespeitando o seu relacionamento, o seu parceiro e a si próprio.

Isto não quer dizer que a pessoa que foi traída não deve perdoar o seu parceiro. O problema é que seus sentimentos e emoções foram feridos gravemente, trazendo insegurança e humilhação.
Compartilhar

A infidelidade mais complexa é a sentimental

A pior infidelidade é aquela que tem conotações emocionais; de fato, é a mais preocupante e difícil de superar, uma vez que envolve mais do que apenas o contato sexual.

Existem estudos que comprovam que esta questão depende do nosso gênero.

Os homens se preocupam mais com uma traição sexual e as mulheres que o seu parceiro se apaixone ou se sinta atraído por outra pessoa.
Compartilhar

Mas isso não deveria ser assim. O que importa é a traição ou a mentira, que não deixa de ser um sinal de deslealdade.

Não são apenas ideias românticas, mas uma questão de valores. Podemos até achar natural que uma pessoa tenha relações fora do casamento, mas isso não quer dizer que essa traição não vai ferir emocionalmente a outra pessoa.

O ideal é refletir e perceber os sentimentos que estão em jogo. De alguma forma, nossa liberdade acaba onde começa a do outro. Seja responsável e não tente justificar o sofrimento que isso pode causar.

Você deve respeitar as pessoas

Como já comentamos, existem casais que toleram relacionamentos abertos, mas isto não é muito comum. Então, o ideal é manter uma comunicação franca e honesta para discutir esses assuntos com o nosso companheiro.

Os relacionamentos mudam, o amor e as pessoas mudam, e é por isso que o que achamos adequado no momento presente também pode mudar.
Compartilhar

Nada justifica alguém brincar com os nossos sentimentos ou nossa confiança, mas precisamos avaliar cada situação dentro do seu contexto. Todos nós cometemos erros e a infidelidade é só um deles. O que acontece é que atribuímos muita importância à fidelidade.

Não existe uma “fórmula mágica” para evitar a infidelidade, ela acontece. Temos que acreditar que “existe vida após uma traição”; é uma situação que  conseguiremos superar.

Em qualquer caso, é importante estar consciente dos nossos sentimentos e emoções. Dessa forma, podemos dar um tempo para superar tudo isso, primeiramente a nós mesmos e depois como casal, se for esse o seu desejo.

Recomendados para você