Somos elefantes acorrentados? – A mente é maravilhosa

Somos elefantes acorrentados?

14, abril 2015 em Emoções 2158 Compartilhados

“O elefante não escapa porque esteve amarrado a uma estaca desde que era muito pequeno…”

Foi Jorge Bucay que nos trouxe esta excelente frase como uma reflexão para nos fazer pensar em todos esses fracassos do passado, nessas correntes que de alguma forma amarraram-se ao nosso ser e nossa mente para impedir que avancemos normalmente. Experiências que, longe de nos enriquecerem, nos bloquearam no passado fazendo-nos ser mais prudentes, talvez até menos confiantes. Às vezes é a nossa própria educação, o legado dos pais, uma casa ou até mesmo uma cultura que nos colocou esses grilhões invisíveis, que nos impedem de caminhar livremente para avançar pelo horizonte que realmente desejamos para nós. As correntes, por menores que sejam, sempre são pesadas. Mas tanto o elefante quanto nós mesmos podemos e temos todo o direito de quebrá-las.

O medo do fracasso

Às vezes, o medo do fracasso é tão intenso que não nos atrevemos sequer a dar um passo. O que seria de nós se, por exemplo, mudássemos de emprego? Ou se nos arriscássemos a viajar para outro país? E se o nosso casamento é muito infeliz e não nos atrevemos, talvez por medo, a deixar o relacionamento? Há muitos, muitos fatores que se entrelaçam na hora de dar um passo e quebrar essas correntes que nos mantêm presos de alguma forma. Insegurança, medo, incerteza, falta de autoconfiança…

Às vezes nos limitamos a tolerar o nosso dia a dia, vivendo em nossa pequena zona de conforto, mas sonhando com “o que poderia ser”. E, como já disse Albert Einstein, o medo do fracasso nos deterá de tentar algo, levando-nos a fazer as mesmas coisas buscando resultados diferentes. Mas, se realmente desejamos alcançar a nossa felicidade e viver a existência como nós queremos, temos que começar a ter mais confiança em nós mesmos, devemos nos amar um pouco mais e sentir não só que somos capazes, mas que nós merecemos.

Quebrar as correntes

Pare por um momento para pensar sobre quantas vezes as oportunidades passaram diante da sua porta. Por que você não as segurou com força se realmente as desejava? Não era o seu tempo? Não era o momento? Ou será que não era para você? Você deve começar a formular perguntas como essa. Todos nós sabemos que a vida é muito complexa, que às vezes não estamos sozinho neste barco, que há muitas coisas que nos determinam antes de podermos tomar uma decisão, mas é sempre importante estabelecer uma série de prioridades, entender o que é mais importante para você em cada momento.

O que será de você no futuro próximo? Tente pensar sobre isso, visualizá-lo… se a imagem que você vê em sua mente não é do seu agrado, você deve começar a se mexer, a empurrar essas correntes que o amarram para alcançar o futuro que você realmente merece. A autoconfiança é definitivamente o primeiro valor que você deve desenvolver. Todos temos uma gama de talentos e habilidades que nos tornam únicos e especiais, somos todos maravilhosos em nossas particularidades, olhe para si, encontre-os, olhe-se no espelho e convença-se de que você é capaz de mudar.

O medo e a insegurança são os degraus que você deve começar a superar para alcançar esse topo que realmente merece, porque a vida é uma grande aventura que vale a pena viver como realmente queremos. Embora pareça quase impossível quebrar essas correntes, lembre-se de que você é tão grande e poderoso quanto esse elefante. Depende de você…

Recomendados para você