Sorria para que o mundo saiba que você está mais feliz do que ontem

· abril 9, 2017

Sorria para que todos saibam que você está mais forte do que ontem. Levante o rosto e abra aquele sorriso que a sua expressão merece e o seu coração pede. Se a vida é atitude, vale a pena se vestir com o sorriso mais digno, mais bonito, que emociona e nos reinicia por dentro para podermos seguir em frente.

O conhecido neurologista e psiquiatra Boris Cyrulnik diz que ninguém sabe exatamente como definir a felicidade. Poderíamos dizer que, de certa forma, ela é o resultados das feridas que foram se cicatrizando com a agulha do tempo e o fio da resiliência para encontrarmos novamente a esperança, sendo muito mais fortes do que o “eu” do passado.

“A paz sempre começa com um sorriso”.

Portanto, cada sorriso que damos ao mundo e a nós mesmos é como um perfume sutil, como um hino à superação pessoal e a essa coragem de aceitar tudo o que já vivemos, tudo o que superamos e tudo o que somos. O sorriso é a celebração do “eu” e nosso mecanismo mais perfeito para nos conectarmos com os outros; consequentemente, este gesto ganha autenticidade quando corresponde a uma expressão sincera.

Não podemos nos esquecer de que, mesmo que exista magia em muitos dos sorrisos que vemos no nosso dia a dia, o que realmente existe são as histórias vividas por cada pessoa. Vamos refletir sobre isso?

sorrir-no-espelho

Sorria sempre, sorria mesmo que às vezes doa

Sonja Lyubomirsky, professora da Universidade da Califórnia, é uma das mais conhecidas cientistas sobre o estudo da felicidade. Ela diz que o sorriso não é um simples gesto de comunicação não verbal ou de conexão entre as pessoas. Na realidade, é uma espécie de “energia” de alta intensidade capaz de alterar a química do nosso cérebro.

Para comprovar a sua teoria, realizou um estudo com pessoas que sofriam de depressão grave. Colocou um vídeo para que elas assistissem, contendo várias fotos engraçadas, cenas divertidas com animais e monólogos de comediantes de televisão conhecidos. A maioria dos especialistas esperava que os pacientes não reagissem a essas imagens, no entanto, elas reagiram. Na verdade, foi uma reação leve, pouco visível, com pequenos movimentos dos lábios, rosto, sobrancelhas…

Foram pequenos gestos, quase instintivos, associados a uma emoção positiva, algo que essas pessoas com depressão severa não conseguiram aceitar e saíram da sala. O mecanismo do sorriso está vinculado a uma súbita liberação de neurotransmissores que ajudam a aliviar o estresse, para trocar essa carga negativa por uma carga positiva através da serotonina, dopamina e endorfina.

cerebro-com-flores

Este sentimento de tranquilidade e relaxamento era algo muito contraditório e até mesmo doloroso para as pessoas com depressão. É nesses momentos que “sorrir dói”, porque mesmo que o cérebro queira sorrir, o coração ainda não está preparado para isso.

Os sorrisos sinceros

Os analistas e especialistas em publicidade sabem que os sorrisos têm o poder de cativar o consumidor porque despertam as suas emoções positivas, a confiança e a proximidade. No entanto, chegamos a um ponto onde há mais sorrisos por protocolo do que por desejo de expressar alegria ou prazer. Muitas vezes, quando alguém chega com um sorriso nos lábios, nos perguntamos: O que vai me pedir? O que ele quer em troca? O que deseja “vender”?

De alguma forma, todos nós amamos os sorrisos que observamos na rua impressos em rostos desconhecidos: essas pessoas que sorriem para nós sem nenhuma razão, e acabamos sorrindo também sem saber por quê. O sorriso das crianças nos hipnotiza e nos conectamos imediatamente com quem sorri sozinho, imerso em seus próprios pensamentos e levado por uma recordação agradável.

Todos estes gestos cotidianos sempre nos inspiram. Eles nos convencem de que sorrir é uma atitude positiva e uma ótima maneira de encarar a vida apesar de todas as dificuldades que atravessamos. Tanto é assim que, de acordo com um estudo da Universidade de Michigan, as pessoas passam 3 de cada 10 dias tentando apaziguar o seu mau humor ou os seus demônios pessoais.

mulher-com-sardas

É claro que sorrir não resolve todos os problemas, mas melhora o humor e nos prepara para agir. Não adianta se deixar abater por esse mal-estar indefinido, desanimar quando temos tantos mecanismos para nos ajudar a sair dos nossos labirintos pessoais.

Portanto, da próxima vez que o mau humor bater à sua porta, utilize essa estratégia básica e catártica; será muito útil.

  • Inspire o ar durante 5 segundos.
  • Retenha esse ar durante 7 segundos.
  • Expire durante 9 segundos.
  • Levanta as sobrancelhas o quanto puder durante 5 segundos enquanto volta a inspirar e expirar.
  • Agora, sorria.

Para concluir, na maioria das vezes, a alegria é a causa do nosso sorriso, mas em certas ocasiões o próprio ato de sorrir nos dá tranquilidade, motivação e bem-estar. Vamos usar este poder que está sempre ao nosso alcance.

Imagens cortesia de  Tracy Turnbull.