Sou mulher, basta com o preconceito de gênero

Sou mulher, basta com o preconceito de gênero

Última atualização: 25 junho, 2016

Este artigo não pretende ser uma defesa fervorosa a favor da mulherde tal modo que algum cavalheiro possa se sentir ofendido. Se assim fosse já estaríamos entrando em um preconceito.

Assim como existem preconceitos sobre as mulheres, existem aqueles sobre os homens. Por isso, não nos interessa que estas palavras sejam o início de um debate de gêneros no qual alguém possa se sentir desprotegido ou, pelo contrário, excessivamente protegido diante do outro.

Na verdade, poderíamos dedicar outro artigo falando sobre os preconceitos de gêneros que existem sobre os homens e que, felizmente, muitos se encarregam de desmentir com suas atitudes e seu comportamento. Por isso, o que queremos é somente fazer uma reflexão aberta sobre o assunto.

Reflexões sobre o preconceito de gênero sobre as mulheres

Talvez existam preconceitos mais certos do que outros, também deixamos isso a sua escolha. A seguir, mostramos alguns dos preconceitos de gênero mais frequentes. Na reflexão está a resposta deste e de outros tantos temas.

1. A mulher sofre quando passa dos 40 anos e já não se sente desejada como antes 

Realmente é assim? Talvez em muitos casos isso ocorra. É verdade que a mulher vem sendo educada durante séculos para estar sempre jovem e bela. Mas, por que não dizemos chega? Uma mulher madura tem mil qualidades, tem a experiência de vida, e nós mesmas temos que gritar isso para o mundo com nossa atitude.

Preconceito de gênero

“Para ter olhos bonitos enxergue o bem nos demais. Para ter lábios atrativos fale com palavras amáveis. Para ter atitude, caminhe sabendo que nunca está sozinha.”

-Audrey Hepburn-

Isso depende muito do país e felizmente em muitos lugares está informação já está obsoleta. Existem países nos quais é valorizada a capacidade da pessoa, independentemente de ser uma mulher ou um homem. Ainda falta muito para avançar, mas muito já foi percorrido.