A teoria das necessidades humanas de Maslow

· novembro 10, 2018

A teoria das necessidades humanas de Maslow, fundador e principal exponente da psicologia humanista, se baseia na existência de uma série de necessidades que afetam todos os indivíduos e se encontram organizadas das mais urgente até as menos urgentes.

Segundo Maslow, as nossas ações nascem da motivação dirigida para o objetivo de cobrir certas necessidades, as quais se organizam segundo a importância que elas tenham no nosso bem-estar.

A representação gráfica desta hierarquia de necessidades é feita através de uma pirâmide, daí o porquê desta teoria também ser conhecida como a pirâmide de Maslow.

Na parte mais baixa da estrutura se localizam as necessidades mais vitais e prioritárias para a sobrevivência de ordem biológica, enquanto na parte superior estão aquelas de menor urgência e que estão ligadas com a autorrealização.

Assim, ao serem satisfeitas as necessidades dos níveis inferiores, o indivíduo não se torna indiferente, mas encontra nos estados superiores a próxima meta a ser alcançada para estar satisfeito.

A sociedade de consumo causou profundas mudanças culturais, as quais modificaram o conteúdo, os termos e os conceitos dos desejos naturais do ser humano. Hoje em dia, ao contrário do que diz a teoria das necessidades humanas, parece que só estamos preocupados em ter, em acumular bens e serviços.

Por outro lado, as dimensões mais existenciais perderam a vigência, juntamente com os valores que foram, antigamente, a base das relações sociais e a pedra angular de diferentes culturas. Por isso é necessário rever e voltar a classificar a noção de necessidade atualmente.

“O verdadeiro progresso social não consiste em aumentar as necessidades, mas em reduzi-las voluntariamente; porém, para isso é preciso sermos humildes”.
– Mahatma Gandhi –

Suprir as necessidades para viver plenamente

A estrutura da teoria das necessidades humanas de Maslow

A teoria das necessidades humanas de Maslow formula uma estrutura hierárquica que defende que, conforme se satisfazem as necessidades mais básicas, os seres humanos desenvolvem desejos mais elevados. Estas metas estão classificadas em cinco níveis:

  • Necessidades fisiológicas. Estas constituem a máxima prioridade do indivíduo, já que se encontram relacionadas com a sua sobrevivência e a reprodução. Neste nível, encontramos necessidades como a homeostase, esforço do organismo para manter um estado normal e estável, que favoreça ao máximo a sua vida. Além disso, também encontramos a alimentação, a sede, a manutenção de uma temperatura corporal adequada, o sexo e a respiração.
  • Necessidades de segurança. Buscamos a criação e a manutenção de um estado de ordem e segurança. Neste nível, encontramos a necessidade de estabilidade, de ter um emprego, recursos, saúde e proteção, entre outras. Estes desejos estão relacionados com o receio dos indivíduos de perder o controle sobre a sua vida, e estão intimamente ligados ao medo, principalmente do desconhecido.
  • Necessidades sociais. Uma vez satisfeitas as necessidades fisiológicas e de segurança, a motivação se concentra naquelas relacionadas com o âmbito social, com o desejo de companhia do ser humano, com o seu aspecto afetivo e a sua participação social. Dentro deste nível, teríamos alguns aspectos como a comunicação com outras pessoas, estabelecer amizade com elas, manifestar e receber afeto, viver em comunidade, pertencer a um grupo e se sentir aceito nele.
  • Necessidades de reconhecimento. Também conhecidas como “de autoestima”. Os desejos deste quarto nível residem na necessidade de se sentir apreciado, ter prestígio, e se destacar dentro de um grupo social. Do mesmo modo, também se incluem nesse grupo a autovalorização e o respeito por si mesmo.
  • Necessidades de superação. Também chamadas “de autorrealização”, são as metas mais complexas de alcançar. Neste nível, o ser humano quer transcender a sua própria mortalidade, deixar uma marca, realizar a sua própria obra, desenvolver o seu talento ao máximo. São necessidades relacionadas com o desenvolvimento espiritual, moral, e a busca de uma missão na vida.

“Não se pode escapar das necessidades, mas você pode vencê-las”.

Pirâmide de Maslow

As necessidades psicológicas do ser humano

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde mental como ‘um estado de completo bem-estar físico, mental e social’, e não só a ausência de afecções ou doenças.

O bem-estar psicológico engloba as nossas necessidades mais elevadas como um conjunto de sensações que fazem referência a como julgamos a nossa vida a nível global.

Estas necessidades não estão necessariamente relacionadas com experimentar situações prazerosas, ou com satisfazer os desejos pessoais, e sim com um conjunto de dimensões muito mais amplas.

Entre as necessidades psicológicas mais importantes do ser humano encontramos a necessidade de afeto e de amor, a necessidade da propriedade e a necessidade do reconhecimento.

A necessidade psicológica mais elevada do ser humano se encontra na autorrealização; é através da sua satisfação que encontramos um propósito ou um sentido válido para a vida.

“Caminharás adiante para o crescimento ou caminharás para atrás para a insegurança”.
– Abraham Maslow –

Apesar de muitas pesquisas e estudos apoiarem a teoria das necessidades humanas de Maslow, existem muitas outras que não parecem seguir a mesma linha e que fizeram críticas a este modelo.

Na verdade, existem estudos que afirmam que mesmo sem estarem satisfeitas as necessidades mais básicas, aquelas relacionadas com a realização pessoal e o reconhecimento também são importantes.

Independentemente das críticas recebidas, a teoria das necessidades humanas de Maslow é um acréscimo fundamental na psicologia, que contribuiu para estabelecer e desenvolver a psicologia humanista e o conceito de bem comum.