Teoria do impacto social: você sabe do que se trata?

Você conhece a teoria do impacto social?

Abril 11, 2018 em Curiosidades 0 Compartilhados
Você conhece a teoria do impacto social?

A teoria do impacto social tenta avaliar como os indivíduos podem ser fontes ou objetos de influência social. O impacto social inclui qualquer influência sobre os sentimentos, pensamentos ou comportamentos das pessoas. Assim, a teoria do impacto social é útil para entender quais situações sociais exercem uma maior influência em nós.

Assim, o impacto social dependerá das forças sociais, que são as causas que provocam as mudanças do imediatismo do evento e da quantidade de fontes que provocam o impacto. A aplicação do impacto social varia da difusão da responsabilidade ao ócio social, ao medo do palco ou à comunicação persuasiva.

A teoria do impacto social

O valor ou parte do valor das relações é baseado nos custos e nas recompensas. Enquanto os custos subtraem pontos de uma relação, as recompensas somam. Por um lado, as recompensas proporcionam prazer ou satisfação que as pessoas desfrutam, enquanto os custos incluem qualquer fator que impeça um comportamento.

Por exemplo, imagine que estamos estudando para uma prova que temos amanhã. De repente, um amigo nos liga e perdemos toda a tarde falando ao telefone. A ligação nos custará porque nos impede de tomar uma ação: estudar. Portanto, neste caso, essa relação seria negativa. Fomos influenciados, o que teve um impacto social em nós.

Ser o diferente no meio do grupo

Fatores da teoria do impacto social

A teoria do impacto social é explicada por três fatores. Esses fatores são:

  • Força: é uma rede de todos os fatores individuais que fazem com que uma pessoa seja influente. Abrange fatores individuais como o tamanho, a inteligência e a riqueza, assim como outros fatores relacionados às relações e específicos da situação, como pertencer ao mesmo grupo. Por exemplo, a relação com nosso amigo.
  • O imediatismo: leva em consideração a recente ocorrência do evento e se houve outros fatores que interferiram. No exemplo explicado, o evento foi a prova que tínhamos no dia seguinte para a qual não pudemos estudar. O imediatismo nesse exemplo foi o tempo que tínhamos até a prova.
  • O número de fontes: refere-se à quantidade de fontes de influência. No exemplo anterior, a única fonte de influência foi a ligação do nosso amigo.

Leis da teoria do impacto social

Os três fatores dão origem a três leis de impacto social. A primeira lei é a das forças sociais. Esta lei estabelece que o impacto social é função dos três fatores da seção anterior. O aumento de qualquer um dos três fatores aumentaria muito o impacto social. Por outro lado, um valor nulo ou muito baixo significaria que praticamente não haveria impacto social.

A segunda lei é a psicossocial. De acordo com essa lei, o maior impacto social ocorre quando aparece uma única fonte. Isto é, quando não existe nenhuma fonte e de repente aparece uma. No entanto, o surgimento de mais fontes, uma vez que já existe uma, terá cada vez menos impacto. Em um estudo, várias pessoas ficaram na rua olhando boquiabertas para o céu. Os resultados mostraram que mais pessoas olhando para o céu despertavam mais curiosidade e que a mudança tornou-se cada vez mais insignificante à medida que mais pessoas estavam presentes.

A terceira e última lei é a da multiplicação e divisão do impacto. De acordo com essa lei, a força, a urgência e o número de objetivos desempenham um papel no impacto social. Em outras palavras, quanto mais força e imediatismo e maior número de objetivos houver em uma situação social, mais o impacto social será dividido e entre todos os objetivos. Essa lei está por trás de fenômenos como a difusão da responsabilidade, em que as pessoas se sentem menos responsáveis ​​à medida que aumenta o número de indivíduos presentes.

Manipulação social

Teoria dinâmica do impacto social

As regras que guiam a teoria do impacto social descrevem as pessoas como receptoras que aceitam passivamente o impacto social e não levam em conta o impacto social que as pessoas podem buscar de maneira ativa. O modelo também é estático e não compensa por completo as dinâmicas envolvidas nas interações sociais. Na tentativa de resolver estes pontos obscuros, surge a teoria do impacto social dinâmico.

De acordo com essa teoria, a influência social é determinada pela força, pelo imediatismo e pelo número de fontes presentes, como na teoria anterior, mas aqui os grupos são sistemas complexos que mudam constantemente e nunca são estáticos. Os grupos se reorganizam em quatro padrões básicos: consolidação, agrupamento, correlação e diversidade contínua. Esses padrões permitem que as dinâmicas de grupo funcionem e que as ideias sejam disseminadas por todo o grupo.

  • Consolidação: quando as pessoas interagem entre si, ao longo do tempo, suas ações, atitudes e opiniões se tornam padronizadas.
  • Agrupamento: as pessoas tendem a interagir com grupos de membros com opiniões semelhantes.
  • Correlação: ao longo do tempo, as opiniões dos membros individuais do grupo sobre uma variedade de tópicos convergem e se correlacionam entre si.
  • Diversidade contínua: se os membros de um grupo minoritário se comunicam com membros da maioria, mas resistem à sua influência, pode haver algum grau de diversidade.

Essas teorias nos ajudam a entender a influência que outras pessoas ou grupos podem ter. O impacto social que as fontes possuem nos afeta no dia a dia, mas agora já podemos medir este efeito. Podemos saber quais fatores nos afetarão mais e, é claro, como evitar o impacto social.

Recomendados para você