Teste: Posso me sentir afortunado?

Teste: Posso me sentir afortunado?

novembro 27, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Sentir-se afortunado

Muitas vezes ficamos repetindo que “temos muito azar” e não saímos mais disso. Nos afogamos em um copo de água. Qualquer pequeno contratempo se torna um mundo, e no fim acabamos inclusive aborrecendo os demais.

Só falamos dos nossos problemas e centramos toda nossa atenção neles, em uma espécie de masoquismo que cria um vício. Mesmo quando temos alguém ao lado que está passando por algo muito pior do que nós, somos incapazes de nos desconectarmos do buraco negro que temos em nosso interior.

“Aceitar a vida como ela é irá libertá-lo do medo ao fracasso e de expectativas perfeccionistas”

– Tal Ben-Shahar, professor de Harvard –

Por isso, não seria nada mal refletir um pouco sobre o que é realmente importante na vida, e se tudo está mesmo tão errado quanto acreditamos. Por que não fazemos um pequeno teste e comprovamos se temos tanto azar quanto acreditamos?

É mais importante sentir-se afortunado do que sê-lo

Há pessoas que, com pequenas coisas, são capazes de se sentir afortunadas e agradecidas com a vida. Entretanto, outras pessoas que têm tudo na sua mão sempre se estão queixando. Por isso, devemos trocar de atitude se formos deste último grupo de pessoas.

Não vale a pena sentir que somos os mais azarados no planeta! Ao fazermos isso, só conseguiremos nos ferir e viver infelizes. Infelizes por algo que, na verdade, não é a realidade e está apenas na nossa cabeça.

Por isso devemos nos questionar antes de reclamar de algo!

1. Você passou fome ontem?

2. Você tem acesso à atenção médica?

3. Você pode dormir em uma cama e sob um teto?

4. Você está em uma cidade, estado ou país em que se sente protegido?

5. Você tem ao menos uma pessoa que possa lhe dar um abraço, um beijo ou uma palavra de consolo?

6. Você tem boa saúde?

7. Se você ficasse doente, teria alguém para cuidar de você

8. Você pode escutar música ou ler um livro?

Um estudo da Universidade do Harvard definiu 6 chaves para ser feliz

Tal Ben-Shahar é professor de psicologia positiva da Universidade de Harvard. Trata-se de uma corrente muito aceita em todo mundo e que ele mesmo define como “a ciência da felicidade”. Para ele, da mesma forma como aprendemos a nadar ou a jogar golfe, pode-se aprender a ser feliz… isso sim, requer um treinamento. Aí vão seus conselhos:

1.Perdoar seus fracassos, e inclusive celebrá-los.

2. Agradecer por tudo de bom que acontece com você.

3. Fazer esporte, acordar as endorfinas da felicidade. Com apenas 30 minutos de caminhada em passos rápidos você já desperta esses hormônios.

Sentir-se afortunado

4. Não complicar a vida, o trabalho e o lazer. Quando tiver que descansar, descanse e ponto.

5. Meditar. Embora seja difícil no início, tente cada dia fechar seus olhos, fazer respirações profundas e tentar não pensar em nada. Ajuda a liberar os pensamentos negativos.

6.Pratique a resiliência. É a capacidade que temos de enfrentar situações adversas e nos recuperarmos,  saindo fortalecidos das mesmas.

Outros conselhos para sentir-se afortunado

1. Tenha na sua cabeceira este teste ou otros similares. Eles lhe ajudarão a manter os pés no chão.

2. Todos os dias, ao se levantar, pense que você consegue se levantar, respirar, ver, ouvir… e agradeça por isso.

Sentir-se afortunado

3. Visite um hospital. Se você hoje goza de saúde e vai visitar um hospital, note ao passar pelos corredores as pessoas de todas as idades, crianças, jovens, adultos e idosos, que estão em uma cama de hospital. Em uma cama olhando para o teto de aborrecimento ou de dor.

4. Sinta-se feliz com pequenas coisas. Desfrutar do sorriso de uma criança, comer chocolate, poder ir à praia…

Recomendados para você