Três histórias com moral

outubro 16, 2019
Essas são três histórias com moral que nos lembram a importância de seguir adiante, da amizade e da prudência ao decidir algo. São retratos de situações que acontecem conosco todos os dias.

Algumas histórias com moral são como pinturas nas quais as virtudes e as fraquezas humanas são desenhadas. Os seus autores são desconhecidos, mas as narrativas se tornaram populares e foram enriquecidas com as contribuições das pessoas.

Então, agora não importa quem as inventou, mas sim a poderosa mensagem que elas transmitem.

Hoje trazemos três histórias com moral. A primeira fala sobre como um homem sábio dá um ensinamento valioso àqueles que o consultam. A segunda fala sobre dois amigos e o significado da amizade.

Finalmente, a terceira das nossas histórias com moral fala sobre um leão, o rei da selva, que adquire aprendizados importantes durante uma caçada. Vejamos cada uma delas em detalhes.

“Uma boa história pode ser compreendida por todos. Você poderá contá-la muitas vezes porque ela renasce toda vez que é contada ou relida, tanto em voz alta quanto para si mesmo”.
– Jostein Gaardner –

1. O sábio, a primeira das histórias com moral

Dizem que, em um reino antigo, vivia um homem conhecido em toda parte pela sua grande sabedoria. No início, ele aconselhava apenas os seus parentes e amigos íntimos. No entanto, a sua fama cresceu tanto que o próprio soberano frequentemente o chamava para consultá-lo.

Todos os dias, muitas pessoas vinham receber os seus sábios conselhos. No entanto, o sábio observou que havia várias pessoas que vinham todas as semanas.

O pior é que eles sempre lhe contavam os mesmos problemas e ouviam o mesmo conselho, mas não o colocavam em prática. Tudo havia se transformado em um círculo vicioso.

Um dia, o sábio reuniu todos esses consulentes assíduos e lhes contou uma piada engraçada, o que levou quase todos a “rir até não poder mais”. Então, ele esperou um pouco e contou a mesma piada novamente. Ele continuou contando a mesma história por três horas.

No final, todos estavam desesperados. Então, o sábio lhes disse: “Por que não conseguem rir várias vezes da mesma piada, se conseguem chorar mil vezes pelo mesmo problema”?

Paisagem chinesa

2. Os dois amigos

A segunda das nossas histórias com moral diz que, em uma certa ocasião, dois grandes amigos decidiram fazer uma viagem pelo deserto.

Um confiava no outro cegamente e ambos achavam que não haveria companhia melhor. No entanto, quando estavam cansados, tiveram algumas divergências em suas opiniões.

Do desacordo, eles passaram a uma discussão e, a partir disso, a um debate. A situação chegou a um ponto tão extremo que, em um determinado momento, um dos amigos agrediu o outro.

Ele imediatamente percebeu o seu erro e pediu desculpas. Então, aquele que havia sido espancado escreveu na areia: “Meu melhor amigo me bateu”.

Eles continuaram a viagem e, mais tarde, encontraram um estranho oásis. Ainda não haviam entrado nele quando o chão começou a se mover. O amigo que havia sido espancado começou a afundar. Era uma espécie de pântano. Prontamente, o seu amigo se esticou colocando a sua própria vida em risco e o resgatou.

Foi então que o rapaz que havia sido espancado e depois resgatado escreveu sobre uma pedra: “Meu melhor amigo salvou a minha vida”.

O outro olhou para ele com curiosidade, e então ele explicou: “Entre amigos, as ofensas são escritas apenas para serem levadas pelo vento. Por outro lado, os favores são marcados profundamente, para que não sejam esquecidos”.

3. O leão ganancioso

A última das histórias com moral fala sobre um leão soberbo que estava faminto. Ele não comia há muito tempo e estava com a barriga vazia.

Ele sabia que não havia muitas presas no lugar onde estava. Compreendeu, então, que deveria ser paciente e perseguir com muita cautela, pois se alguma presa aparecesse e ele a perdesse, não encontraria outra tão facilmente.

O leão ficou parado muito quieto atrás dos arbustos. Algumas horas se passaram e nada apareceu. No entanto, quando ele já estava desanimado, uma lebre surgiu em uma área próxima.

Havia um pasto e a lebre saiu para comer a grama, sem suspeitar de nada. O leão sabia que as lebres são muito rápidas, então deveria lançar um ataque abrupto e repentino. Caso contrário, certamente a lebre escaparia.

Ele esperou um pouco e ficou de guarda. Quando estava prestes a pular em cima de sua presa, de repente, viu um belo cervo caminhando a alguns metros de distância. A sua boca se encheu de água.

Em alguns segundos, ele mudou seus planos e atacou o cervo, que teve tempo de vê-lo e começou a correr. A lebre, é claro, também escapou. Essa é uma história que nos ensina a não perder o que já temos por algo que de repente nos seduz.

  • Vigil, J. I. L. (1991). Las mil y una historias de Radio Venceremos (Vol. 4). UCA Editores.