Up – Altas Aventuras: nunca é tarde para alcançar nossos objetivos

· julho 21, 2018

As metas e objetivos de vida nos dão um senso de direção. Ao definir objetivos, as pessoas concentram seus esforços para alcançá-los, com mais ou menos sucesso. Isso lhes permite ter uma noção clara do que é importante. Assim, os objetivos fazem com que surjam obstáculos, mas também criam a motivação para superá-los. Hoje, queremos usar o filme ‘Up – Altas Aventuras’ para refletir sobre o tema.

Os objetivos de vida variam entre cada um dos indivíduos de uma sociedade. No entanto, as metas tornam possível que as pessoas concentrem seus esforços. Assim, as ações de cada indivíduo geralmente são consistentes com seus objetivos. As metas nos permitem definir um caminho e avaliar nosso progresso. Cumprir os objetivos dá uma sensação de satisfação e realização pessoal. Isso aumenta a nossa felicidade e autoestima.

“Para alcançar um objetivo, você não precisa saber todas as respostas com antecedência, mas deve ter uma ideia clara do objetivo que você quer alcançar. ”
– W. Clement Stone –

Up – Altas Aventuras

‘Up – Altas Aventuras’ é um filme de animação de 2009 dirigido por Pete Docter, vencedor de dois prêmios Oscars e produzido pela Disney e pela Pixar. Na primeira parte de Up, o personagem Carl Fredricksen é apresentado. Carl é um menino tímido com um ídolo: o explorador Charles Muntz. As aventuras de Muntz são mostradas nos cinemas. Um dia, Muntz é acusado de fabricar ou inventar suas descobertas arqueológicas. O pequeno Carl fica devastado após ouvir a notícia.

No entanto, Carl conhece uma garota chamada Ellie. Esta menina confessa que também é fã de Charles Muntz, e é fundadora do seu fã-clube. Ellie revela seu plano: levar a sede do clube para Paradise Falls. Carl sabe que Paradise Falls é o lugar onde Muntz explora a floresta amazônica.

Cena do filme UP - Altas Aventuras
Ellie e Carl prometem trabalhar juntos para fazer esta viagem. Eles permanecem amigos ao longo de suas vidas, se casam e se mudam para a antiga casa onde Ellie fundou o seu fã-clube.

Carl e Ellie economizam durante suas vidas para a viagem às Paradise Falls. No entanto, diferentes eventos os obrigam a gastar suas economias. A promessa da viagem torna-se cada vez mais distante. Quando eles já estão velhos, Ellie morre por causa de uma doença sem nunca ter feito a viagem de seus sonhos para Paradise Falls.

Sr. Fredricksen: uma vida focada em objetivos

Carl Fredricksen, já velho, viúvo e rabugento, está profundamente triste por causa da morte de sua esposa. Quando é forçado a deixar sua casa, onde viveu toda a sua vida, ele decide agir.

Carl Fredricksen consegue inflar milhares de balões de hélio até o dia em que ele deveria ser despejado. Sua casa sobe no ar, voando para a liberdade. Carl está finalmente no seu caminho para Paradise Falls. Com a ajuda do pequeno Russell, um escoteiro, Carl consegue chegar Paradise Falls. Além disso, Carl encontra seu herói de infância: Charles Muntz.

A vida de Carl Fredricksen é um exemplo de metas de longo prazo. Carl e Ellie viveram uma vida plena, cheia de felicidade. Ambos trabalharam para conseguir alcançar esta viagem dos sonhos, mas não conseguiram fazê-la juntos. Em sua velhice, Carl mantém sua promessa a Ellie e viaja para a Amazônia. Carl Fredricksen atinge o seu objetivo e também ganha uma nova família.

Metas na velhice

Uma pessoa tem metas e objetivos diferentes ao longo de sua vida. Esses objetivos mudam quando as habilidades, capacidades e interesses da pessoa mudam. Na velhice há perdas constantes. Uma pessoa idosa deve adaptar-se constantemente e modificar suas metas de acordo, pois apenas dessa maneira é possível ter um envelhecimento bem-sucedido.

Na velhice aumenta a consciência do tempo como um recurso limitado. Este conhecimento vai modificar as ações de uma pessoa. Saber que há uma quantidade limitada de tempo permite reformular os objetivos para adaptá-los a essa nova direção.

Filme UP - Altas Aventuras

Isso faz com que, em muitos casos, as metas na velhice sejam diferentes dos objetivos durante a juventude. Em geral, as metas dos jovens estão focadas na sua educação e em suas amizades. Pelo contrário, os objetivos durante a velhice estão mais associadas ao lazer e à recreação, assim como à sua saúde.

Assim, definir metas pessoais na velhice é de extrema importância. Pensamos que a profissão é um dos elementos que mais influenciam o sentido que damos à nossa existência. Os objetivos fornecem a motivação necessária para enfrentar este estágio da vida.

Vários estudos descobriram que é saudável para adultos mais velhos recuperarem metas que tinham em sua juventude. As metas na velhice podem ser associadas com o lazer ou os nossos interesses durante a idade adulta. Assim, pode ser mais fácil encontrar a motivação para usar a energia e os recursos nessas novas metas.

A importância das pessoas otimistas

O otimismo não deixa de ser algo positivo na velhice. As pessoas que são capazes de preservar e cuidar desta característica funcionam como uma âncora, nos apoiando nos momentos difíceis. Para os idosos, essas pessoas podem representar uma motivação adicional e os companheiros de viagem perfeitos para atingir os objetivos, como em ‘Up – Altas Aventuras’.

Talvez a idade nos distancie de certos objetivos. Porém, sempre existe a possibilidade de se adaptar às novas condições ou possibilidades.

Com 60 anos, dificilmente seremos campeões olímpicos de ginástica, mas o que podemos fazer é aproveitar as possibilidades e o movimento do nosso corpo e até mesmo competir com pessoas da nossa idade que compartilhem nossos interesses. Em qualquer caso, sempre podemos assumir um novo objetivo. Esse objetivo não é outro senão melhorar a nós mesmos e superar nossos medos. Como vemos em ‘Up – Altas Aventuras’, a idade não é um problema.