O que conduz à violência nos casais adolescentes e jovens?

O que conduz à violência nos casais adolescentes e jovens?

Janeiro 30, 2018 em Psicologia 42 Compartilhados
O que conduz à violência nos casais adolescentes e jovens?

Afinal, quais fatores podem levar à violência nos casais adolescentes e jovens?

A adolescência e a juventude são épocas únicas. Não só porque passamos apenas uma vez por cada uma, mas também pelo que representam. Entramos na preparação para a vida adulta e muitos dos mundos que se abrem são novos e emocionantes. Como as relações amorosas. É nessa época que começamos a nos interessar de forma romântica por outras pessoas e se iniciam relações diferentes das que estávamos acostumados a estabelecer até então.

No entanto, essas relações não estão isentas em alguns casos de agressões físicas ou verbais, infelizmente. Nessa fase da vida tão crítica é importante conhecer os fatores que podem fomentar a violência nos casais adolescentes e jovens, de forma que seja possível remediar o problema antes que fique maior ainda.

“Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres.”
-Rosa Luxemburgo-

Os fatores socioculturais que conduzem à violência nos casais adolescentes e jovens

Entre as muitas variáveis que podem aumentar o risco de que apareça ou aumente a violência nos casais adolescentes e jovens, é preciso levar em consideração fatores sociais e culturais. A verdade é que boa parte da sociedade ainda continua enxergando a violência como um instrumento válido para conquistar um objetivo, ao passo que há outra parte na qual felizmente a sensibilidade está cada vez maior e que concorda que a violência deve ser condenada.  

Além disso, as crenças culturais tradicionais que marcam e separam os papéis de homens e mulheres implicam que os primeiros tendem a exercer a violência e as segundas a desculpar. Dessa maneira, pode-se estimular atitudes tolerantes em relação à violência machista e à vitimização feminina.

Apesar disso, analisando os padrões de relação entre jovens e adolescentes também encontramos comportamentos violentos nas meninas, embora diminuam na vida adulta. Elas usariam esse tipo de conduta para lidar com a insegurança e a raiva, ao passo que os meninos o fariam para reafirmar a masculinidade e exercer controle sobre a outra pessoa.

“Encorajo todos os homens e meninos de todas as partes que se unam a nós. A violência de gênero não será erradicada até que todos nós nos recusemos a tolerá-la.”
-Ban Ki-Moon-

Casal se distanciando

Os fatores interpessoais que conduzem à violência nos casais adolescentes e jovens

Em relação aos fatores interpessoais, vale destacar aqueles que afetam a família e o grupo de colegas. Tradicionalmente, assumiu-se que quando ocorrem situações de maus-tratos (seja do casal ou dos filhos) no núcleo familiar, é mais fácil que se exerça a violência nos casais de adolescentes e jovens. Por outro lado, o que as pesquisas nos dizem é que “apenas” um terço dos praticantes de violência tem esse tipo de antecedente.

Devido a esses dados, começou-se a levar em consideração também a exposição e a observação desse tipo de conduta nos casais de seus grupos de amigos. Quando isso acontece, perpetua-se a ideia cultural de que a violência é justificada e necessária em algumas situações. Isso acontece porque as pessoas estão dentro de um grupo social importante para elas, que valida (ou pelo menos não condena) os comportamentos violentos.

Jovens conversando

Os fatores pessoais que conduzem à violência nos casais adolescentes e jovens

Por fim, é preciso considerar os fatores pessoais que influenciam a prática da violência. Uma condição a se considerar é se a agressão já foi praticada em relações anteriores, o que aumenta as chances de que volte a acontecer.

Por outro lado, foram encontrados mais fatores de risco nessa linha. O apego inseguro, os ciúmes, a dependência, a impulsividade e/ou a ausência de habilidades sociais para encarar os conflitos são alguns deles. O abuso de álcool e drogas também pode desempenhar um papel importante nesse problema.

A verdade é que, como a maioria de conjuntos de condutas que podemos englobar, a violência nos casais de adolescentes e jovens é um fenômeno complexo. Não é apenas um fator que leva à essa situação, mas o verdadeiro risco costuma aparecer quando há a interação ou a soma de vários fatores. Exatamente por isso é importante desenvolver programas de prevenção que trabalhem todas as áreas envolvidas e evitem que a violência apareça, seja validada e acabe sendo normalizada.

“A violência é o último refúgio do incompetente”.
-Isaac Asimov-

Menina encostando sua mão em outra mão

Imagens cortesia de Adrian Sava, Alexis Brown e Tr N Toan.

Recomendados para você