Você leva as coisas para o lado pessoal?

Você leva as coisas para o lado pessoal?

setembro 14, 2015 em Psicologia 11 Compartilhados
lado pessoal

Levar as coisas para o lado pessoal pode se tornar um problema que prejudica a autoestima. Quando você leva cada situação negativa que existe em sua vida para o lado pessoal, isso significa que você tem uma maneira de pensar que gera um sentimento de culpa, mesmo que ele seja totalmente infundado.

Nós não devemos nos importar se alguém nos rejeitar, ignorar ou não combinar conosco de alguma forma, porque de maneira alguma somos culpados disto. Se formos capazes de olhar para tudo isso sendo realistas, nós iremos acreditar em nós mesmos sempre, mesmo quando outros não acreditam.

Pense por um momento, se alguém nos rejeitar, ignorar ou nos fazer mal, isso seria nossa culpa? As razões podem ser muitas e estar fora de nosso controle. Pode ser que outra pessoa tenha tirado conclusões erradas porque ela tem um mapa mental, com o qual nos julga, onde havia alguém semelhante a nós e isso foi fatal para gerar uma certa antipatia.

Também pode ser que uma conduta nossa não tenha agradado a outra pessoa, e ela tenha se fixado no pensamento de que nós somos o nosso comportamento daquele momento, quando na verdade uma pessoa é muito mais que isso e todo mundo pode cometer erros ocasionais.

Também pode ser que nós não tenhamos cumprido com as expectativas dos outros, mas na realidade este não deve ser o nosso objetivo. Nós sempre devemos ser nós mesmos e não nos adaptarmos ao que os outros querem que sejamos. Se nós não somos o que os outros gostariam, isso não é problema nosso; se eles não nos aceitam como somos, é melhor deixar essas relações para lá.

Eduque a sua mente

Seria bom educar a mente, para que em vez de pensar que tudo é nossa culpa, escolhêssemos uma outra forma de raciocínio. Por exemplo, você escreve para alguém e esse alguém não responde; porque nós devemos pensar que isso é nossa culpa? Não sabemos as razões pelas quais alguém decide não responder e a última coisa que deveríamos estar pensando é que somos culpados desse tipo de comportamento, porque um pensamento que nos leva para baixo esconde, na verdade um “eu não sou merecedor, eu sou errado, eu sou inadequado”.

As razões pelas quais alguém pode não nos responder são tão extensas que com certeza não acertemos o motivo; pode ser devido à falta de tempo, problemas pessoais, falta de motivação ou simplesmente porque a pessoa não quer responder naquele momento.

Não podemos nos encaixar em todas as partes em todos os momentos, portanto é necessário aprender a pensar que os motivos nem sempre importam tanto; tudo deve fluir naturalmente. O que vier será legal e o que não vier é porque não era para nós; é melhor mudar o rumo e aceitar as coisas como são, sem levá-las para o lado pessoal.

Acredite em você mesmo que os outros não o façam

Esta é a chave principal para viver uma vida feliz e livre de culpa. Nós iremos encontrar ao longo da vida todo tipo de situação: às vezes elas serão como queremos, outras vezes não, mas os outros certamente irão nos menosprezar e nos ignorar em algumas ocasiões. É nessas situações que devemos acreditar em nós mesmos, mesmo que os outros não acreditem.

Cada vez que você demonstrar que acredita em você, mesmo sem que os outros o façam, você estará crescendo, estará aumentando a sua autoestima, e a sua autoconfiança irá florescer e se fortalecer. 
Compartilhar

É a lei da vida. Passaremos por situações positivas e também negativas; é necessário começar a viver e enfrentar as coisas novas, pois porque se ficarmos na zona de conforto, nunca iremos superar as coisas negativas. Se queremos crescer, devemos sair para navegar em mar aberto.

Aconteça o que acontecer, continuemos a nossa caminhada pensando que, em todos os momentos, fizemos o melhor que podíamos. Se pessoas importantes ficaram para trás ao longo do caminho, isso não foi nossa culpa, simplesmente não havia mais nenhum sentimento que nos conectasse.

Sejamos gratos com aquelas pessoas que nos aceitam como somos, porque quando isso acontece, elas nos ajudam a acreditar em nós mesmos. Quanto as outras, sejamos gratos também, pois com elas podemos crescer e aprender que nunca iremos agradar a todos. No entanto, podemos agradar a pessoa mais importante: nós mesmos.

Imagem cortesia de Alba Soler

Recomendados para você